XIIIevidosol/Resumos

De Wiki do texto Livre

XIII Encontro Virtual de Documentação em Software Livre (EVIDOSOL) e X Congresso Internacional de Linguagem e Tecnologia online (CILTEC-online), 01 a 03 de junho de 2016 - http://evidosol.textolivre.org/

Tabela de conteúdo

Resumos

"VIDEOGRAFIAS DE SI", NARRATIVAS DE NÓS: A INTIMIDADE COMPARTILHADA EM JOUT JOUT PRAZER

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Kárin Klem Lima klemkarin@gmail.comAnalice de Oliveira Martins analice.martins@terra.com.br Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF)


O interesse contemporâneo por narrativas voltadas para o cotidiano e para a intimidade tem encontrado novas formas expressivas na internet. Presente também na linguagem audiovisual, as práticas videográficas de caráter autobiográfico demonstram que as possibilidades de escrita íntima adaptam-se a diferentes linguagens, introduzindo características e modos de circulação da comunicação próprios. Diante da crescente popularização dessas práticas, a partir da avaliação do canal do YouTube Jout Jout Prazer, o presente artigo objetiva analisar como as videografias autobiográficas circulantes na internet produzem novas formas expressivas e narrativas, quais significações elas incorporam a essa maneira de narrar a própria vida e como elas reconfiguram as relações entre autor e espectador.


#ENEM2015 - QUESTÕES ‘COMENTADAS’: HIPERSEMIOTIZAÇÃO, PRÁTICAS DISCURSIVAS E SOCIAIS NA WEB EM TORNO DE IDENTIDADE E GÊNERO

Trilha: Linguagem e Tecnologia

JAIME DE SOUZA JÚNIOR souzajuniorprof@gmail.com


Considerando a emergência da chamada “virada discursivo-icônica”, apresento uma breve análise do crescente processo contemporâneo de “hipersemiotização” (MOITA LOPES, 2010) de uma questão do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2015. Investigo, do ponto de vista “composicional” (SOUZA JÚNIOR, 2015a) e “multimodal” (KRESS e VAN LEEUWEN, 2000; SOUZA JÚNIOR, 2015c, 2015d ), como se dá o processo de ascensão hipersemiótica online da referida questão digitalizada, o qual mobiliza redes sociais como o Twitter.com e o Facebook.com. Em seguida, de uma perspectiva “relacional” (SOUZA JÚNIOR, 2015a, 2015e), “crítico-discursiva” (FAIRCLOUGH, 2001, 2003) e “socioconstrucionista” (FABRÍCIO e MOITA LOPES, 2004), examino a participação dos internautas, através de suas postagens, enquanto agentes sociais. Focalizo as relações e seus papéis surgidos, bem como que visões de mundo os mesmos deixam vir à tona na trajetória online de hipersemiotização e re/distribuição da questão-enunciado digitalizada acerca de gênero enquanto identidade social (BUTLER, 2010). Por consequência, analiso, brevemente, como o Enem, do offline para o online, vem sendo midiatizado e construído discursivamente com elementos tanto dos “eventos discursivos” (FAIRCLOUGH, 2001) como dos “eventos digitais” (SOUZA JÚNIOR, 2015a, 2015c, 2015d ).


A AQUISIÇÃO DA LÍNGUA ESPANHOLA PELA PLATAFORMA MOODLE

Trilha: Educação e Tecnologias

Valéria Jane Siqueira Loureiro vjsloureiro@yahoo.com.br


Este trabalho se propõe a analisar o curso de extensão universitária CESB (Curso Básico de Espanhol) para a comunidade interna da Universidade Federal de Sergipe. O CESB se trata de um curso básico espanhol para apreender a língua por meio de tarefas direcionadas às diversas áreas de conhecimento apresentando subsídios para o desenvolvimento das destrezas comunicativas em língua Espanhola que se realiza na modalidade à distância pela plataforma MOODLE promovido pelo Departamento de Letras Estrangeiras com o Centro de Educação Superior a Distancia. A oferta do curso é para os estudantes de qualquer área de conhecimento com a finalidade de desenvolver estratégias comunicativas e interativas que ajudem na aquisição da língua espanhola ampliando o conhecimento tanto gramatical quanto sociocultural, discursiva entre outras do espanhol e levando os alunos a também familiarizar-se com a variação linguística da língua espanhola no mundo. Neste curso, além de oferecer o ensino de espanhol, também se objetiva a formação inicial dos estudantes do curso de Licenciatura em Letras (espanhol e português/espanhol) em análise e elaboração de material didático. Assim, nosso objetivo principal é propor e analisar a criação de materiais didáticos para as aulas de idioma, para tal objetivo baseamo-nos nas teorias pedagógicas propostas por Guimarães (2003), Xavier (2005), Oliveira (2003, 2006). Baseamo-nos no conceito de cibercultura de P. Levy (1999) e Kensi (2003) e no Grupo REA (Recursos Educativos Abertos) do Brasil com propostas e temas relevantes como, por exemplo, as que nos expõe o professor Nelson Pretto (2008) entre outros.


A CONSTRUÇÃO DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS EM SINTONIA COM O CONTEXTO TECNOLÓGICO

Trilha: Educação e Tecnologias

Cloves Santos de Moraes clovessantos0@gmail.comCICERO FREUD LACERDA LEITE c.fleite@hotmail.com UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI


Os instrumentos tecnológicos, proliferados no contexto contemporâneo, com implicações na educação, tem desencadeado a necessidade de práticas pedagógicas coadunadas aos avanços tecnológicos. Deste modo, apresenta-se uma discussão sobre a necessidade de práticas pedagógicas em sintonia com o contexto tecnológico, haja vista que os mesmos estão a desencadear desafios no cenário educacional, entre eles, a necessidade da inserção da parafernália tecnológica, como recurso pedagógico, na prática pedagógica. Em interface a isso, vislumbra-se um professor capaz de viabilizar o desenvolvimento de práticas pedagógicas interativas, inovadoras e coadunadas às inventividades tecnológicas e contribuindo, sobretudo, para a formação de alunos livres, críticos e responsáveis. O que exige, portanto, uma educação problematizadora, progressista e transformadora.


A ESCRITA COLABORATIVA COMO GATILHO PARA A COLABORATIVIDADE DISCENTE

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Andrea Bonequini andrea.bonequini@gmail.comAdelma Lúcia de Oliveira Silva Araújo adelmaa.ufmg@gmail.com UFOP


Neste artigo relatamos uma intervenção pedagógica realizada em uma sala de aula de 6º ano do EFII de uma escola pública de Passos - MG como processo avaliativo final de trabalho de conclusão de curso de especialização em Mídias na Educação da UFOP. Os objetivos propostos nesta pesquisa foram o de incentivar a escrita colaborativa entre alunos regulares e especiais e despertar a capacidade criativa dos alunos para textos literários e não literários na mídia impressa. A pesquisa-ação foi a modalidade metodológica de pesquisa utilizada por trazer tanto o aluno, quanto o professor para a berlinda do trabalho que desempenham em sala de aula. Cereja e Magalhães (2007), Koch (1996), Travaglia (1993) e Cohen e Manion (1994), dentre outros fundamentaram nosso trabalho. Os resultados alcançados nos mostraram que a associação entre a mídia impressa, a produção textual colaborativa e publicação dos textos dos alunos em um jornal impresso foram elementos motivadores para o aprendizado dos alunos de tópicos relacionados à coerência e à coesão textual.


A EXPANSÃO COMÉRCIO ELETRÔNICO E OS AVANÇOS TECNOLÓGICOS: POTENCIALIDADES E LIMITAÇÕES ATUAIS

Trilha: Cultura Livre

Antonio Tadeu Matias da Silva tadeusjma@hotmail.comJoão Vítor Ferreira de Assis joaovitorww@yahoo.com.br UEMG-Carangola Kleyston Marlon de Moraes Barcelos kleyst0n@hotmail.com UEMG - Universidade do Estado de Minas Gerais Matusalém Ferreira da Silva matusalemferreira@outlook.com Universidade do Estado de Minas Gerais-UEMG Wátila de Souza Maurício Amarino pascoalzin24@gmail.com Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG


O artigo se pauta sobre um breve histórico da evolução do comércio eletrônico no Brasil e no mundo. Demonstra a visibilidade que esta modalidade de comércio ganhou para as grandes corporações mundiais, que já se utilizavam desta tecnologia desde os anos 70, primeiramente entre si e sua cadeia de fornecedores, mas, a partir dos anos 90, desde a expansão da internet, essas empresas passaram a investir pesado no e-commerce. Paralelamente ao que foi citado, também é citado ao longo do artigo a evolução dos softwares, o que possibilitou o avanço dos meio de (re)produção de dados e informações, catapultando o comércio eletrônico ao patamar em que ele está hoje. Por fim, analisa as limitações ao seu pleno desenvolvimento.


A ferramenta Flubaroo e suas potencialidades para a avaliação de alunos da Educação Básica

Trilha: Educação e Tecnologias

Geucineia de Souza Pencinato neiapencinato@hotmail.comDolores Manhaes Álvares de Oliveira manhaesdolores@gmail.com Universidade Estadual do Norte Fluminense JOYCE VIEIRA FETTERMANN joycejacinto@hotmail.com UENF


Neste artigo, busca-se investigar como a ferramenta Flubaroo pode ser utilizada por professores da Educação Básica para avaliar seus alunos nas diversas disciplinas e séries. Procura-se, de maneira breve, destacar algumas de suas características, bem como suas potencialidades para a avaliação. Utiliza-se a pesquisa qualitativa, com eixo exploratório, e um simulado elaborado no Google Drive, aplicado aos alunos de uma escola pública estadual no município de Itaperuna-RJ, como instrumento. Conclui-se que a pretensão é de contribuir para que, através da apropriação desta ferramenta, professores e alunos tenham a capacidade de discernir como e quando utilizá-la, combinando em benefícios para ambos.


A FLUÊNCIA TECNOLÓGICA NA EXECUÇÃO DO PAPEL DE TUTORIA

Trilha: Educação e Tecnologias

Érica Pereira Neto ericaneto@gmail.comWELLINGTON RIBEIRO BARBOSA wellington.ribeiro.barbosa@gmail.com SEEDUC-RJ


O presente estudo tem como objetivo verificar se o tutor tem dificuldade em usar a tecnologia e o quanto esta fluência tecnológica é importante nas competências necessárias para exercer o papel de tutor com sucesso. Os 20 tutores, de 5 cursos técnicos de uma única instituição, interessados em participar da pesquisa foram convidados por email e responderam uma ficha de avaliação diagnóstica, que compreendia em uma anamnese inicial, contendo informações pessoais e um questionário, composto por 5 questões que ofereciam 5 alternativas de resposta em uma escala do tipo Likert (sempre, frequentemente, algumas vezes, raramente e nunca). Para análise e interpretação dos dados foi utilizada estatística descritiva identificando o percentual da opinião dos tutores. A pesquisa demonstrou a relevância da fluência tecnológica na atuação do tutor, como também suas competências para uma atuação pedagógica consistente na orientação direta aos estudantes. Através do desenvolvimento desse estudo, foi possível observar que 42,10% raramente apresentam dificuldade e 57,90% nunca apresentam dificuldade com a tecnologia. Diante disso, a capacitação dos tutores deve focalizar as competências tecnológicas, didáticas e tutoriais para que este profissional seja capaz de, efetivamente, ter a sua ação dirigida para o sucesso.


A INCIDÊNCIA DO USO DA LINGUAGEM DA INTERNET – INTERNETÊS – NA ESCRITA DOS ALUNOS CONCLUINTES DO ENSINO FUNDAMENTAL 2

Trilha: Linguagem e Tecnologia

NATALIA ALMEIDA BRAGA VASCONCELOS natalia.almeida@unifap.br


A internet está presente no processo de ensino/aprendizagem da Língua Portuguesa nos dias atuais. Assim, analisaremos as interferências do internetês presentes em 4 (quatro) dissertações que foram produzidas por alunos do 9º ano em uma escola privada de Macapá. A metodologia do estudo é qualitativa-quantitativa de ordem descritiva, recorreremos também à pesquisa bibliográfica. Os resultados apontam que marcas do internetês existem nas dissertações dos alunos, todavia não são frequentes e não interferem na compreensão textual. O presente estudo enriquece a aprendizagem científica dos estudantes ao implantar novos conhecimentos sobre a temática pouco pesquisada, podendo servir de base para pesquisas futuras.


A LINGUÍSTICA COGNITIVA E A PRODUÇÃO/AVALIAÇÃO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM EM DANÇA

Trilha: Educação e Tecnologias

Siane Paula de Araújo sianepaula@yahoo.com.brLuhan Dias Souza luhandias@yahoo.com.br Universidade do Estado de Minas Gerais Maurício Silva Gino mauriciogino@globo.com UFMG


Este trabalho busca refletir sobre como a Linguística Cognitiva, mais especificamente os constructos teóricos sobre analogias e metáforas de Lakoff & Johnson (2002) auxiliam nos processos de delineamento, produção e avaliação de três objetos de aprendizagem produzidos para a disciplina Anatomia para o Movimento do Curso de Licenciatura em Dança da UFMG. Estes objetos compreendem um jogo digital e dois players de vídeos animados com possibilidade de interação. Cada objeto ressalta conteúdos sobre os sistemas que constituem o aparelho locomotor humano (esquelético, muscular e articular) e foram aplicados durante um semestre letivo em sala de aula. Neste contexto, busca-se apresentar sobre como a teoria da metáfora conceitual auxiliou nos processos de delineamento, produção e no planejamento da primeira avaliação destes objetos uma vez que cada qual se constitui por modelos análogos às estruturas anatômicas humanas, bem como buscam ressaltar as metáforas conceituais pretendidas. A partir dos resultados apurados, espera-se contribuir com o processo de produção de objetos de aprendizagem na sociedade, como também com o desenvolvimento de possibilidades metodológicas para o seu fim.


A Netnografia como caminho para mapear públicos em Relações Públicas*

Trilha: Hipertexto

Irley David Fabrício irleydavid@gmail.com


Pretendemos, por meio deste texto, apontar a netnografia como possível ferramenta de mapeamento de públicos pelos Relações Públicas (RRPP) no contexto da cibercultura. Partimos do pressuposto de que as organizações assim como os consumidores, além de outros públicos, estão cada vez mais presentes no ciberespaço, participando ativamente deste ambiente. Dessa forma, vê-se como necessário constituir um caminho metodológico que possibilite aos RRPP conhecer e mapear os públicos também no ambiente virtual, já que a tendência é que as pessoas participem cada vez mais deste . Metodologicamente, realizou-se uma pesquisa bibliográfica em livros e artigos. Consideramos que é possível a aplicação da netnografia como ferramenta para mapear e conhecer os públicos, tendo em vista a sua natureza exploratória e observadora, funções que dialogam com os objetivos das Relações Públicas.


A RELAÇÃO DO SONO-APRENDIZAGEM E AS NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO: UM DESAFIO NA EDUCAÇÃO DOS ADOLESCENTES

Trilha: Educação e Tecnologias

Diana Paola Gutierrez Diaz de Azevedo diana.gutierrez0922@gmail.comNeliton Gomes Azevedo nelitonga@gmail.com Universidade Federal Fluminense


Os seres humanos apresentam ritmos biológicos dentro das 24 horas do dia, sendo um dos mais importantes, o ciclo sono-vigília, influído externamente por sincronizadores como as normas e hábitos sociais. O sono supre importantes necessidades dentro da regulação e equilíbrio de diversas funções biológicas e sociais humanas, entre elas o processo da aprendizagem; igualmente, seus requerimentos mudam com características específicas em cada faixa etária; é assim que na adolescência ocorrem câmbios fisiológicos e sociais que produzem nela uma preferência por dormir tarde e acordar tarde, condição última que não é possível nos dias escolares nem nos fins de semana com o início das saídas noturnas, somando horas não dormidas, que geram um débito e uma privação crônica de sono, com consequências como a sonolência diurna excessiva, alterações na atenção, na consolidação da memória, na concentração, no raciocínio e nas habilidades psicomotoras, com repercussões no rendimento acadêmico do estudante. Na sociedade atual, um sincronizador externo de grande relevância é o das novas tecnologias de informação e comunicação que constituem um fator mediador da socialização, entretenimento e ferramenta escolar nos adolescentes, sendo também uma das causas principais das alterações de sono, além de seus hábitos ruins, em especial pela subvaloração da importância do sono. Assim, as famílias e educadores tem o desafio de gerar consciência crítica racional dopapel e da importância do sono.


A UTILIZAÇÃO DA IMPRESSORA 3D COMO SOLUÇÃO AOS ALTOS CUSTOS DAS PRÓTESES DE MEMBROS

Trilha: Educação e Tecnologias

André Luis Adenes Deusdará djdezao@hotmail.comAdnael Belford Martins adbeltins@hotmail.com Universidade do Estado de Minas Gerais MARCOS ANTONIO PEREIRA COELHO maredumig@gmail.com UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Patricia Silva Rocha patriciar91@hotmail.com UEMG - campus Carangola


Este artigo tem como objetivo demonstrar como o uso da impressora 3D apresentou-se como uma ótima alternativa para elaboração de próteses de membros, com base em uma pesquisa bibliográfica de caráter qualitativo foi possível concluir que a impressora 3D reduz custos na confecção destas próteses, além de possibilitar maior grau de personalização e de melhorar a experiência do paciente com as mesmas. É importante salientar a obrigatoriedade do Sistema Único de Saúde (SUS) em custear estas próteses para seus pacientes, o que faz com que essa redução de custos signifique atender muito mais pessoas com menos recursos financeiros, além disso, a confecção destas próteses na impressora 3D é realizada em um tempo muito menor.


Ambiente Virtual Moodle na Educação a Distância: Limites e Possibilidades

Trilha: Educação e Tecnologias

Vanessa dos Santos Nogueira snvanessa@gmail.com


Busca-se com esse artigo refletir sobre os limites e possibilidades da utilização do ambiente virtual Moodle na Educação a Distância, especificamente no Curso de Pedagogia a Distância da Universidade Federal de Santa Maria no âmbito da Universidade Aberta do Brasil. O ambiente virtual Moodle é uma opção que oferece um grande potencial tecnológico e pedagógico que atende as necessidades de um curso de graduação a distância, seus recursos e atividades oferecem possibilidades de integrar diversas linguagens conexões com outros sites e recursos educacionais. Contudo, mesmo com todas esses elementos favoráveis, ele é um artefato que só ganha vida e sentido ao ser incorporado nas estratégias de aprendizagem com planejamento e avaliação da sua utilização.


Aplicativos móveis de aprendizagem de línguas: Duolingo e Sentence Builder

Trilha: Educação e Tecnologias

Marcus Guilherme Pinto de Faria Valadares marcus.valadares@gmail.comClaudia Almeida Rodrigues Murta claudiarodriguesmurta@gmail.com Universidade Federal do Triângulo Mineiro


O crescimento no acesso e uso de redes wireless e smartphones no Brasil promove também o desenvolvimento dos chamados aplicativos móveis, que são softwares que possibilitam ao usuário realizar diversas tarefas computacionais através de seu celular, dentre elas a de aprender um novo idioma. O objetivo deste trabalho é descrever dois aplicativos móveis para aprendizagem de línguas, o Sentence Builder e o Duolingo, no sentido de avaliar seus potenciais educativos. Verificamos que apesar das possibilidades de jogabilidade, portabilidade e usabilidade dos aplicativos móveis analisados, eles ainda são baseados em metodologias de ensino de línguas fragmentadas e descontextualizadas, baseadas em atividades repetitivas e na tradução de estruturas, afastando-se de uma proposta reflexiva e conectada a práticas cotidianas de uso da linguagem.


APRENDIZAGEM EM HISTÓRIA POR IMAGENS E MEDIAÇÃO PEDAGÓGICA NO CONTEXTO DAS MÍDIAS DIGITAIS

Trilha: Educação e Tecnologias

TATIANE CARVALHO PEÇANHA GUIMARAES tatiane.educ@gmail.comFernanda Castro Manhaes castromanhaes@gmail.com Universidade Estadual do Norte Fluminense livia vasconcelos de andrade liviadeandrade@gmail.com UENF


O presente artigo é fruto de uma pesquisa que se desenvolveu com alunos de uma escola da rede pública estadual de ensino no município de Campos dos Goytacazes, RJ. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, cujo objetivo principal foi trazer uma reflexão sobre o uso das tecnologias da informação e comunicação nas aulas de história levando em consideração a imagem como recurso facilitador na aprendizagem e o papel do professor como mediador nesse processo. A hipótese inicial é de que as tecnologias podem dinamizar as aulas, mas a intervenção do professor é fundamental, mediando esse processo. Foram aplicados questionários aos sujeitos envolvidos no problema, cujos resultados apontaram para uma prática muito restrita aos métodos tradicionais, com pouca utilização de recursos midiáticos acarretando em desinteresse por parte dos alunos.


AS EXPERIÊNCIAS DE ESTUDANTES DE UM CURSO DE LETRAS-INGLÊS A DISTÂNCIA

Trilha: Educação e Tecnologias

Patrícia Mara de Carvalho Costa Leite patriciacostaleite@ufsj.edu.br


Esse trabalho apresenta as experiências de cinco estudantes do quarto período do curso de Letras-inglês a distância de uma Universidade Federal do sul de Minas Gerais. O objetivo do artigo é analisar as narrativas escritas decorrentes da pergunta: Quais são as experiências positivas e negativas em relação ao seu curso de Letras-inglês? (frustrações; aprendizagem; dificuldades; sucessos; sentimentos; perspectivas atuais; perspectivas futuras; motivação...) e perceber qual das experiências é a mais recorrente. O estudo tem seu marco teórico no framework de experiências de aprendizagem de estudantes em contexto digital (MICCOLI& FERREIRA, 2012). Os resultados nos mostram que as experiências afetivas positivas predominam em relação às negativas. Assim, a visão, seja da língua inglesa, ou do curso em si, mostra-se bastante favorável.


AS NOVAS TECNOLOGIAS NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO INSTITUCIONALIZADA COMO INSTRUMENTO EFICIENTE PARA A FORMAÇÃO DE SUJEITOS-SOCIAIS COMPETENTES: UMA REFLEXÃO

Trilha: Educação e Tecnologias

Izabel Cristina Alfradique Carpi cristinacarpi@globo.comTiago Andrade Muniz Terra tiagoterra@gmail.com UENF Victor Martins Ramos Rodrigues doc.victoruenf@gmail.com UENF, UNIG e ABED


Este estudo, de cunho qualitativo e de natureza bibliográfica, tem por objetivo refletir sobre a função social da educação institucionalizada (em todos os níveis), sobre a importância do educador contemporâneo estar consciente de seu papel na formação das pessoas e dos meios disponíveis para tal, num mundo globalizado e ao mesmo tempo globalizante, permeado por tecnologias de informação e de comunicação (TICs) de ponta. Assim sendo, mergulhamos na literatura disponível sobre o tema em questão – educação institucionalizada e sua função social, as TICs neste contexto e a formação do professor como mediador do processo educativo –, buscando fundamentos, princípios e pressupostos que encaminhassem a construção de uma visão articulada sobre o foco investigado. De forma que, na tessitura dos referenciais visitados foi possível delinear que as TICs podem se constituir instrumentos eficientes no processo educacional institucionalizado, desde que os educadores estejam aptos a usá-las de forma consciente e eficiente, ou seja, que estas concorram para a realização de práticas pedagógicas ajustadas ao contexto no qual atuam e que facilitem a aprendizagem de conhecimentos significativos e mediatizem a formação de sujeitos-sociais crítico-reflexivos, ativos, políticos e com capacidade para se autogerirem e transformarem a realidade circundante.


AS REDES SOCIAIS E A SOLIDÃO HUMANA

Trilha: Comunidades Virtuais

Sharlys Jardim da Silva Santos sharlysjardim@hotmail.comMarcelo Reder Nacarati reder.aclinicas@gmail.com UNIG


Este artigo tem por objetivo principal, analisar a influência das redes sociais (Facebook e o Twitter) no comportamento humano em relação a solidão humana. Configurando-se em uma pesquisa quantitativa e de caráter exploratório, aplicamos um questionário online contendo oito questões no período de Fevereiro a Março de 2015, nas referidas redes sociais sem delimitação de amostra. Com as 210 respostas obtidas, conseguimos analisar e compreender não só a influência da tecnologia, mas também os efeitos que a solidão pode desenvolver na vida de uma pessoa. Os teóricos que nós utilizamos para a análise e discussão teórica, são autores referenciais no campo da Psicologia Existencial.


AS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TIC’S) NA FORMAÇÃO INICIAL DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA: EXPERIÊNCIAS VIVENCIADAS NO CONTEXTO DO PIBID/UVA

Trilha: Educação e Tecnologias

FRANCISCO JEOVANE DO NASCIMENTO jeonasc@hotmail.comELIZIANE ROCHA CASTRO elizianecastro@hotmail.com Universidade Estadual do Ceará NEIVA DAIANE CORDEIRO GOMES neidayanne@gmail.com Universidade Estadual Vale do Acaraú


Nesta pesquisa buscou-se analisar a presença das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) na formação inicial do professor de matemática a partir das experiências vivenciadas no contexto do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) no âmbito do curso de licenciatura em matemática da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). Trata-se de um recorte de um estudo de caso que foi realizado para fins de conclusão do curso de Mestrado Acadêmico em Educação ofertado pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Foram utilizadas as seguintes técnicas de coleta de dados: análise documental, entrevista e observação. Constituíram-se como sujeitos dessa incursão investigativa, quatro professores iniciantes de matemática. Os resultados apontaram que foram desenvolvidas junto a estes sujeitos, ações atreladas ao uso das tecnologias da informação e comunicação que contribuíram para o vislumbre do conhecimento com um sentido e uma finalidade em sua vida prática/cotidiana e no delineamento de sua ação profissional cotidiana. O estudo contribuiu para desvelar a necessidade da harmonização entre os princípios teóricos, intervencionistas e investigativos para facilitar o processo de aprendizagem docente.


AS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO COMO INSTRUMENTO DE ENSINO E APRENDIZADO: O PRECIPÍCIO ENTRE IMIGRANTES E NATIVOS DIGITAIS

Trilha: Educação e Tecnologias

Renato Sousa Botacim botacim.renato@gmail.comMarcos de Souza marcosdesouza82@gmail.com Centro Universitário São Camilo - Espírito Sant Sarah Scheideger Athayde sarahsathayde@gmail.com Centro Universitário São Camilo - Espírito Sant


As tecnologias estão tornando cada vez mais parte da vida das pessoas, estando presente em todas as atividades corriqueiras, muitas imperceptíveis aos olhos da sociedade. O uso das tecnologias da informação e comunicação, independentemente de sua natureza, traz inúmeros benefícios aos usuários. Desta forma, a aplicação das mesmas nos processos e metodologias de ensino e aprendizagem contribuem de forma acintosa para a melhoria do nível e da qualidade do ensino. Entretanto, dadas as características peculiares de seus usuários, não ocorre a devida capacitação para manuseio dessas ferramentas, ocasionado uma lacuna no processo de ensino e aprendizagem. Deste modo, a capacitação torna-se fundamental a todos usuários, sendo ou não replicadores de conhecimento, possuindo ou não prévio conhecimento das mesmas e não levando em consideração grau de dificuldade apresentado pela ferramenta, pois é notório que há grandes diferenças entre as pessoas.


ATUAÇÃO DOCENTE NA EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA: O PAPEL DO PROFESSOR-TUTOR

Trilha: Educação e Tecnologias

Ana Clara Eulálio Louzada nanaeulalio1@gmail.comÉdipo Flausino edipo.f@hotmail.com Cintia Cristina Lima Teixeira cintiatelima@gmail.com Centro Universitário São Camilo - ES Gilson Silva Filho silva.filho.gilson@gmail.com Centro Universitário São Camilo - ES


A Educação à Distância (EaD) constitui um marco educacional no processo de formação humana. Essa modalidade de ensino permite que, ainda que o aprendiz não esteja fisicamente presente em um ambiente formal de ensino-aprendizagem, seu estudo seja realizado em tempo distinto. Durante o processo de ensino à distância e suas funções, fica a dúvida de qual o verdadeiro papel do professor-tutor. Com esse intuito, a presente revisão bibliográfica teve o objetivo de discutir o papel do professor como tutor na EaD, mediado pelos documentos que o auxiliam no processo de ensino. Foi possível verificar que o tutor é considerado um ator de fundamental importância na mediação pedagógica, destacando a importância da relação e da interação com outras pessoas para a garantia da implantação dos processos de aprendizagem e desenvolvimento. O professor-tutor tem surgido como nova figura na docência superior para a existência dessa modalidade de ensino. Trata-se de passar de uma modalidade presa ao ensino formal para outra, caracterizada pela autoaprendizagem tanto do aluno quanto do docente. Embora os dados apresentados tenham sido teóricos, esta revisão possibilitou verificar uma tendência na carência da preparação dos professores que estão atuando como tutores na Educação à distância (EaD). Assim, sugere-se que seja realizada uma pesquisa experimental que avalie o grau de instrução do professor como tutor atuante na educação à distância.


AUDIOCONFERENCING (AC) AND VIDEOCONFERENCING (VC) FOR LANGUAGE TEACHING AND LEARNING

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Nayara Nunes Salbego nayara.salbego@yahoo.com.br


This article addresses arguments in relation to using audio or videoconferencing for online synchronous language classes. Audioconferencing (AC) differs from Videoconferencing (VC) because of the utilization of the webcam. In the former, communication takes place through audio channels, while the latter complies the images of the participants through synchronous video chat. In regard to that, online synchronous interaction through AC and VC may affect learning in different ways. Through research results about this issue, this article presents possible pros and cons for the use of the webcam. Results point to benefits of AC, not eliminating, however, the importance of the webcam if used with awareness.


Autoria e discursividade em um fórum on-line

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Aguinaldo Gomes de Souza gomes.aguinaldo@gmail.com


Partimos da noção de autoria e discursividade encontradas no Círculo de Bakhtin para analisar as relações alteritárias que são construídas por Estudantes de uma Escola Técnica Estadual de Pernambuco. Para tanto, selecionamos um corpus constituído por discursos recortados de quatro turmas da referida unidade escolar (duas do curso de redes de computadores e duas do curso de logística). Como fundamentação teórica, tomamos os escritos de Bakhtin/Volochinov (1926) para analisar e descrever a interação social no referido fórum on-line, a saber: o falante (autor), o interlocutor(leitor) e o tópico(o que ou quem da fala). O que nos leva a inferir que esse sujeito discursivo, que interage no fórum on-line, se constrói na relação social, ou nas palavras de Bakhtin, (1992, p.123) “a interação verbal constitui assim a realidade fundamental da língua”. Ainda como objeto de análise, para construção das posições que foram construídas e elencadas no desenvolvimento deste trabalho, levamos em consideração o lugar onde esses textos se aportam. Assim, podemos dizer com Souza (2009) que os textos "manifestação material concreta do discurso" necessitam de um lugar para inscrição e que no ambiente digital este lugar é o software em toda a sua forma arquitetônica e mecânica. Levando em consideração este dado, inferimos que em uma interação discursiva mediada por um software, os sentidos são construídos nas interações que fazem uso de diferentes linguagens sígnicas.


Avaliação de Jogos Educacionais do Gênero Artigo de Opinião no Ensino de Língua Portuguesa

Trilha: Educação e Tecnologias

Daniela Cristina Sales Portela danicristy05@yahoo.com.br


O surgimento de novas tecnologias alterou, sobremaneira, a forma como as pessoas constroem e compartilham informações e conhecimentos em, praticamente, todas as esferas sociais. Em virtude disso, o atual contexto educacional, cada vez mais, exige alternativas pedagógicas mais eficientes para o processo de ensino-aprendizagem. Os objetos de aprendizagem são algumas dessas alternativas. Neste trabalho é apresentada uma análise qualitativa a respeito de três objetos de aprendizagem do tipo jogo, com foco no gênero artigo de opinião. Esses jogos estão disponíveis no repositório do programa Olimpíadas de Língua Portuguesa “Escrevendo o Futuro”, uma iniciativa que contribui para a formação de professores e inspira novas metodologias. Esses jogos foram escolhidos devido à relevância social do programa, aliada à crença de que as novas tecnologias podem proporcionar aos estudantes diferentes experiências no contexto escolar. A análise fundamentou-se nos principais critérios encontrados na literatura, tanto técnicos quanto pedagógicos. O objetivo foi avaliar a qualidade desses jogos, via web, e seu impacto no processo de ensino-aprendizagem de Língua Portuguesa. Os resultados obtidos apontam que os três jogos analisados têm o potencial de aprimorar esse processo de ensino-aprendizagem, podendo constituir-se em atividades significativas e estratégias facilitadoras para o aprendiz.


“AUTOBIOGRAFIA” OU “AUTOFICÇÃO”: AS POSSIBILIDADES DE REPRESENTAÇÃO DO EU NO UNIVERSO FÍLMICO CONTEMPORÂNEO

Trilha: Cultura Livre

CLESIANE BINDACO BENEVENUTI clesiane@gmail.comPatrícia Peres Ferreira Nicolini patricianicolini@saocamilo-es.br Universidade Estadual do Norte Fluminense UENF


O presente artigo parte de discussões e análises feitas acerca dos conceitos de ficção, autobiografia, pacto autobiográfico, estratégias ficcionalizantes, extimidade, autoficção, entre outros apresentados por Philippe Lejeune e Paula Sibilia e que serão utilizados – como aportes teóricos – para fomentar as discussões sobre o filme Intocáveis (2011), escrito e realizado por Olivier Nakache e Éric Toledano, baseado em fatos reais da vida de Philippe Pozzo Di Borgo – executivo e autor do livro O último Suspiro - com o objetivo de investigar as possibilidades de representação do eu na literatura e no cinema, no que se refere à imagem – num duplo sentido - relatada pela palavra ou pela própria imagem. A intimidade estritamente relacionada à palavra, à imagem, ao registro, à memória, numa junção entre ficção e realidade. Portanto, seria a ficção mais importante que a realidade, ou a realidade mais importante que a ficção, ou as duas se complementam? Na atualidade, procura-se atestar a veracidade dos fatos, tudo deve ser provado e afirmado como verdadeiro, mesmo que assim não o seja. Se a experiência vivida não for narrada, pouca ou nenhuma relevância tem.


“ERA LO QUE QUERÍA DECIR” PALAVRAS HETEROSSEMÂNTICAS E DIFICULDADES DE ALUNOS DO ENSINO MÉDIO

Trilha: Cultura Livre

Thais Cerqueira Faria thaiscerqf@gmail.com


O presente trabalho trata problemas de aprendizagem da Língua Espanhola relacionados a palavras heterossemânticas que contribuem, no Ensino Médio, para a incidência de erros de interpretação, escrita e comunicação. Têm-se como justificativas à confecção deste texto certas inquietações que circundam as dificuldades que estudantes apresentam ao estudar o Espanhol, sendo muito comum a associação de vocábulos da língua espanhola a vocábulos da língua portuguesa devido às semelhanças entre esses dois idiomas. Trata-se de pesquisa quali-quantitativa, consistindo uma parte em pesquisa bibliográfica – que ficou encarregada de discutir a questão das semelhanças, das dificuldades e de realizar o levantamento de palavras. Na parte seguinte, foi elaborado e aplicado um quizz com cinco questões sobre palavras heterossemânticas aos alunos do Ensino Médio de escolas pública e particular. Depois, foram comparados e analisados os dados.


“EU BIOGRÁFICO” OU “EU FICCIONAL”? - A INCONSTÂNCIA DO REAL NAS REDES SOCIAIS.

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Patrícia Peres Ferreira Nicolini patricianicolini@saocamilo-es.brCLESIANE BINDACO BENEVENUTI clesiane@gmail.com


O ensaio apresenta parte do objeto de estudo da universitária holandesa de Design Gráfico Zilla van den Born, 26 anos, que, em 2014, simulou uma viagem de férias de 42 dias para a Tailândia (Ásia), convencendo parentes e amigos da veracidade da viagem postando fotos alteradas por Photoshop em um “Diário de Viagem” criado em seu Facebook. O objetivo de Zilla era colher dados para seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e provar com essa pesquisa que a vida reproduzida nas redes sociais não é, necessariamente, um relato verdadeiro da vida real. Se a vida reproduzida nas redes sociais não é, necessariamente, um relato verdadeiro de um “eu” real, o que seria então? Autobiografia ou apenas uma realidade fabricada pelo relato social? O espaço web é um espaço social de interação legítimo no qual um “eu biográfico”, diante da sociedade, torna-se um ator social pronto para protagonizar diferentes escritas do “eu” dependendo da necessidade de convencimento e aceitação do “outro”. Dessa forma, as redes sociais também são palcos para essa atuação. Portanto, o objetivo deste ensaio é discutir qual é a legitimidade das escritas do “eu” que circulam pelas redes sociais (fotos e postagens) considerando os estudos de Philippe Lejeune, Paula Sibilia e Denise Shittine sobre ficção e não ficção.


“VOLTA, MUNDO BLOGUEIRO”: UMA ANÁLISE SOBRE A MILITÂNCIA VIRTUAL E SEUS DESDOBRAMENTOS

Trilha: Blogs e Wikis

Tânia Maria de Oliveira Gomes tantan.maria@hotmail.com


Este estudo tem como finalidade edificar, a partir do entrecruzamento entre a Linguagem e a Tecnologia online, uma análise cujos objetivos buscam investigar: (1) os prováveis motivos que desencadearam o movimento “Volta, Mundo Blogueiro”, divulgado pela hashtag homônima e (2) as consequências oriundas de tal manifestação, no ambiente digital. Portanto, foram coletadas três postagens do blog, intitulado com o mesmo lema da manifestação, com o intuito de dar ensejo a tais questões. Em síntese, à luz dos trabalhos de Bakhtin (2003), Marcuschi (2005), Komesu (2005), Di Luccio e Costa (2010) e Maingueneau (2010), orientados por uma metodologia de cunho qualitativo, testificou-se o engajamento incorporado por tais publicações, que se valem do espaço cibernético, como palanque para a propagação de suas ideias, estas, grosso modo, situadas na contramão da corrente virtual.


BLOG E PLE: UMA COMBINAÇÃO QUE PODE DAR CERTO

Trilha: Blogs e Wikis

Débora Racy Soares debora_racy@yahoo.com.br


A proposta deste artigo é refletir sobre a criação e utilização de um blog educacional para ensino de Português como Língua Estrangeira (PLE), na Universidade Federal de Lavras (UFLA). A experiência aconteceu com uma turma intermediária (nível 3), ao final do segundo semestre letivo de 2015. O blog funcionou como estímulo adicional ao desenvolvimento e realização de uma série de atividades, consideradas difíceis da perspectiva linguística. Foi, portanto, ponto de chegada e, não, de partida, para as atividades. Assim posto, o blog, como resultado final, concretizou o sucesso dos discentes na efetivação das tarefas propostas ao longo da disciplina Português como Língua Estrangeira 3.


Caminho Livre: Uma solução para mapear a acessibilidade

Trilha: Inclusão digital

Paulo Henrique Souto Maior Serrano paulohsms@gmail.comJúlio César Toscano Ximenes Júnior julioximenesjunior@hotmail.com Universidade Federal da Paraíba Layse Julyanne Pereira dos Santos laysejuju@gmail.com Marina Lauritzen Jácome marinalauritzenj@gmail.com UFPB


Este artigo relata a experiência do processo de desenvolvimento de uma solução para mapeamento de locais com acessibilidade chamada Caminho Livre. As decisões e opções tomadas durante o desenvolvimento, os testes e protótipos que validaram as alternativas escolhidas e a descoberta de soluções livres capazes de viabilizar de forma simplificada o desenvolvimento compõem uma importante contribuição deste relato. O produto final resultado dessa experiência é livre, de código aberto e pode ser aplicado em diversos locais distintos, contribuindo com a comunidade Open Source para a promoção da acessibilidade e para o uso de dados abertos do banco de dados do OpenStreetMap.


CAPACITADORES PARA A CRIAÇÃO DO CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL: UM ESTUDO DE CASO NA GRANJA DE SUINOCULTURA DF PORK NA CIDADE DE FARIA LEMOS – MINAS GERAIS

Trilha: Cultura Livre

ELISANGELA FREITAS DA SILVA elis_freitass@hotmail.comFrederico Cesar Mafra Pereira professorfrederico@yahoo.com.br Fundação Pedro Leopoldo


Buscando alcançar excelência em competitividade, a percepção por parte de muitas organizações é de que os seres humanos, em seu trabalho, não representam apenas pessoas executando suas tarefas, uma vez que eles próprios se constituem em recursos que podem ser valorizados, medidos e desenvolvidos como qualquer outro patrimônio da organização. Nesse sentido, o conhecimento humano assume a posição de principal fonte de vantagem competitiva para as organizações. Este estudo tem como objetivo identificar e analisar quais capacitadores estão presentes no contexto organizacional do setor suinícola, sob a ótica de Von Krogh, Nonaka e Ichijo (2001), se existem e funcionam para a criação do conhecimento na Granja de Suinocultura DF Pork localizada na cidade de Faria Lemos, em Minas Gerais. Por meio de uma abordagem qualitativa com fins descritivos, o método escolhido foi o estudo de caso, tendo como instrumento de coleta de dados para a pesquisa de campo um roteiro de entrevistas semiestruturado aplicado a nove sujeitos da pesquisa selecionados por conveniência e observação participante. Em suma, foi constatada a existência de quatro dos cinco capacitadores de Von Krogh et al. (2001). Por outro lado, apesar da existência desses quatro capacitadores, foi identificado que existem em nível individual e não em nível organizacional.


Ciberativismo feminista: uma análise da página “Feminismo sem demagogia – Original”

Trilha: Comunidades Virtuais

Marco Túlio Pena Câmara marcotuliocamara@gmail.com


Com o alcance global da internet e a possibilidade de interconexão oferecida por ela, lutar por uma causa também passou a fazer parte do universo online. Este artigo estuda o ciberativismo feminista através da análise da página do Facebook “Feminismo sem demagogia – Original”. A partir de autores como Primo e Recuero, o estudo analisa as interações estabelecidas no ciberespaço, tendo as novas mídias como protagonistas de mudanças nas relações sociais. O trabalho objetiva relacionar o ciberativismo ao estudo da recepção na construção da identidade feminista. Por meio da análise qualitativa dos comentários nos posts, pode-se observar que as publicações das redes sociais têm relação direta com a formação de identidade e aprimoramento das relações sociais dos seus usuários, que se identificam com o conteúdo. Sendo assim, é possível afirmar que a página analisada atua no ciberativismo, pois promove a discussão, relação e identificação dos membros em suas publicações.


Cibercultura e amor materializados no discurso das telas de ‘I'm a Cyborg, But That's Ok’

Trilha: Linguagem e Tecnologia

JONATHAN RAPHAEL BERTASSI DA SILVA cid_sem_registro@yahoo.com.br


Com este trabalho, buscamos interpretar efeitos de sentido sobre o discurso do amor na contemporaneidade, tal como se observa no longa-metragem sul-coreano I'm A Cyborg, But That's Ok (Ssa-i-bo-geu-ji-man-gwen-chan-a, 2006), dirigido pelo cineasta Chan-Wook Park, o sujeito na contemporaneidade é afetado pela tecnologia em várias regiões de sentido, inclusive naquelas relacionadas ao afeto e mesmo num contexto socialmente isolado e supostamente ‘off-line’ como aquele no qual a trama do filme se desenrola. Definindo a linguagem como trabalho, a disciplina desloca a importância dada à função referencial da linguagem, a qual ocupa posição nuclear na Lingüística clássica, que defende esse enfoque ma comunicação, ou na informação; assim, o viés da AD entende a linguagem como ato sócio-histórico-ideológico, sem negar o conflito, a contradição, as relações de poder que ela traz em seu bojo. Além disso, nos interessa embasar a pesquisa nos postulados de autores que refletem sobre as condições de produção da cibercutlura. Tal como descreve David Bell (2001), a cibercultura tem muitas histórias pelas quais poderíamos percorrer nosso trajeto de pesquisa – nos interessando, no caso deste trabalho, as histórias política e simbólica, em especial a segunda por nos remeter às narrativas da/sobre a cibercultura evidenciadas no discurso da/na arte. O corpo é um dos conceitos em movência na era da cibercultura.


CIBERESPAÇO, DEMOCRATIZAÇÃO DO CONHECIMENTO E FORMAÇÃO DOCENTE: DISCURSOS PARA A CONSTRUÇÃO DE UMA EDUCAÇÃO DEMOCRÁTICA E EXERCÍCIO DA CIDADANIA

Trilha: Educação e Tecnologias

Neliton Gomes Azevedo nelitonga@gmail.comDiana Paola Gutierrez Diaz de Azevedo diana.gutierrez0922@gmail.com Universidade Estadual do Norte Fluminense


A educação democrática, a formação para exercer a cidadania e a participação social e política são responsabilidades da educação, que deve proporcionar aos educandos ferramentas essenciais para a atuação nos diversos contextos sócias, políticos e culturais, processo no qual o professor é um mediador ao criar espaços para a reflexão, debate, análise de situações específicas e construção de conhecimento relacionado, saberes fundamentados em seus constructos, ideologias e experiências. Por outro lado, a sociedade atual, globalizada, provê uma poderosa estratégia para a criação, difusão e socialização de informação e conhecimento mediante as novas tecnologias de informação e comunicação, que constituem, dão suporte e alimentam o ciberespaço possuidor de uma linguagem própria, um locus com elevado papel pedagógico na ação de educar para e na democracia, que, porém, precisa de um adequado perfil docente nos parâmetros de pluralidade didática, visando a utilização efetiva dos recursos disponíveis, a interdisciplinaridade e uma consciência crítica e sistêmica. Portanto, é crescente a necessidade de uma formação docente teórico-prática baseada na inclusão digital e na democratização do conhecimento.


CLÁSSICOS, TECNOLOGIA, (RE) LEITURA: A LITERATURA NO ENSINO MÉDIO

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Suelen Érica Costa da Silva suelenerica@gmail.com


Muitos professores de literatura do Ensino Médio já se questionaram, no decorrer de sua prática docente, como trabalhar a literatura em sala de aula, com vistas à motivação dos alunos para análise e interpretação de obras literárias, principalmente os clássicos. É sabido que encontrar uma resposta para essa questão não é tarefa fácil, uma vez que a leitura do texto literário vem competindo com outros meios de comunicação, como a Internet. Nesse contexto, o objetivo desta interlocução é apresentar ao professor como uma das interfaces proveniente da computação gráfica, o Windows Movie Maker, pode estimular o processo de (inter)ação dos aprendizes do Ensino Médio com obras clássicas da literatura brasileira, permitindo o ato de leitura e de (re)leitura como uma experiência de autonomia e liberdade leitora. Desse modo, acredita-se que ao ler um clássico e (re)textualizá-lo para o formato de vídeo digital, a partir dos recursos oferecidos pelo Windows Movie, o leitor irá (re)ler a obra, apresentá-la numa versão moderna, atualizada, construindo sentidos para o texto literário, experimentando a leitura como um ato de produção de linguagem, portanto, de criatividade.


COMPETÊNCIAS E HABILIDADES DO PROFESSOR E O PROCESSO DE APRENDIZAGEM NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO A DISTÂNCIA

Trilha: Educação e Tecnologias

FERNANDO DE SOUSA SANTANA professorsantana@ig.com.brSAMUEL GONÇALVES PINTO professor.santana@yahoo.com.br FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE PONTE NOVA


O ensino a distância apresenta diferentes desafios tanto para professores como para alunos. Um dos fatores que torna este tipo de ensino um desafio para a maioria dos professores é fato de ele ser conduzido por intermédio de uma tecnologia. O presente artigo buscou identificar as competências necessárias aos docentes de cursos de graduação para a efetivação da aprendizagem a distância que é um instrumento para a democratização do ensino. Consideramos que para que o professor consiga desempenhar um papel diferenciado na docência on-line, ele precisa adquirir e desenvolver determinados saberes, ou seja, um conjunto específico de competências. Repassar o conhecimento, propiciando a instrução, deverá, também, estimular o aluno para que este não perca o foco naquilo que realmente importa, que é, aliás, o que ele busca – a efetivação do aprendizado.


COMUNIDADES VIRTUAIS E OS CRIMES CONTRA A HONRA

Trilha: Comunidades Virtuais

BRUNA MORAES MARQUES brunatombos@hotmail.comJAIR LUCIO ALVES FILHO jair.lfilho@hotmail.com Faculdades Doctum


O Presente artigo tem por escopo analisar interações sociais inerentes às comunidades virtuais, e o fruto desta inteiração, sobretudo no que tange à violação de direitos fundamentais, entre eles a honra e a imagem. Dentre as violações observadas, nosso alvo foi enfatizar os crimes contidos no capitulo V do Código Penal, dos crimes contra honra (calúnia, difamação e injúria). O Estado como detentor do dever de proteger e do poder de punir, toma para si essa responsabilidade também no mundo virtual, onde crimes desta espécie fazem parte do cotidiano de quem utiliza as comunidades sociais como meio de integração social.


CONECTIVIDADE MÓVEL PARA AMBIENTES VIRTUAIS

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Maurício Vidal Comini de Abreu mauricio.mat.sisinfo@gmail.comAmanda Gonçalves Netto amandagnetto@hotmail.com UEMG


Tendo em vista a crescente demanda de tecnologia para tornar o acesso a ambientes virtuais mais acessíveis e de qualquer lugar do planeta, a conectividade móvel para ambientes virtuais figura-se como um atrativo foco de investimento pelas empresas de telefonia e computadores. Este artigo tem como objetivo discutir questões que esclareçam quais os sistemas operacionais mais utilizados em aparelhos móveis e como a conectividade exerce influência sobre nossas vidas. Além disso, buscamos uma definição clara do que é mobilidade, o que são ambientes virtuais e em que contextos se configuram, ressaltando as principais tecnologias utilizadas na atualidade, relacionando-as com sua importância no suporte para ambientes virtuais.


Conferência: A liberdade é uma caixa (17h - 18h)

Trilha: Cultura Livre

Ana Cristina Fricke Matte acris@textolivre.org


"O Porco e a Caixa", um livro de autoria de MCM, autor canadense, traduzido para o português por Alexandre Oliva e publicado pela Free Software Foundation Latin America, é uma fábula moderna a respeito da relação entre direitos de posse e compartilhamento, voltada ao público infantil. O livro, totalmente ilustrado, repete várias vezes um ciclo que faz emergir um ritmo, como em canções, enlevando o público leitor. A liberdade de compartilhar pressupõe poder não compartilhar mas, dependendo do quadro de valores em jogo, não compartilhar pode ser uma virtude ou uma indignidade. Embalados por esse ritmo, na esteira da semiótica da canção, vamos observar o jogo entre o dito e o não dito que caracterizam a defesa da colaboratividade e da liberdade segundo a filosofia da cultura/software livre.


Conferência: Aprendizagem móvel:  um estudo sobre affordances em contexto de  língua inglesa

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Junia de Carvalho Fidelis Braga juniabraga@taskmail.com.br


A tecnologia digital está se tornando cada vez mais ubíqua na sociedade atual, especialmente, com a popularização de dispositivos móveis conectados em wifi ou via serviços de telefonia.  Esses dispositivos,  que combinam diversos tipos de mídias com possibilidades de se promover interação e comunicação, inauguram nova fase de oportunidades e desafios para o contexto de aprendizagem de línguas. Neste trabalho, apresento um breve panorama de pesquisas realizadas nesse contexto e discuto,  com base no perspectiva ecológica, as affordances que levam os professores a usar esses dispositivos e o que essa apropriação revela sobre suas práticas pedagógicas. Os dados foram coletados por meio de questionário, preenchido por cinquenta professores de inglês. Os resultados apontam que os dispositivos móveis podem gerar affordances que possibilitam pesquisas pontuais  durante as aulas, atividades em que os alunos são co-designers de sua aprendizagem, entre outras. As limitações quanto ao uso dessa inovação incluem a proibição de dispositivos móveis nas escolas e a falta de acesso à Internet.


Conferência: Portafolios digitales con secuencias de aprendizajes libres

Trilha: Educação e Tecnologias

Bibiana Boccolini bboccolini@gmail.com


A partir de 2005, con la aplicación de la Ley de Educación Técnica Profesional N°26058, fue necesario adaptar los planes de estudio de las escuelas educativas técnicas, teniendo en cuenta los requerimientos (funciones y subfunciones del perfil profesional) establecidas en los marcos de referencia. Los requerimientos se remiten a la organización de los espacios curriculares de las diferentes tecnicaturas en 6 años de duración, fijando como duración mínima 6480 horas, distribuidas en dos partes (por la mañana y a la tarde), lo que ocupa 7 horas al día. Pero, las escuelas técnicas en el turno noche, disponen sólo de las 4,5 horas al día, por consiguiente, harían falta 9 años para completar la formación de estas tecnicaturas en el turno noche, en la modalidad presencial, tradicional. Justamente, los estudiantes que asisten a las clases nocturnas tienen 16 años o más, y trabajan. Es por eso que el único tiempo del día posible para el estudio, es la clase nocturna. Frente a este problema, las autoridades educativas de la provincia de Santa Fe escogieron dar cumplimiento a la solución pedagógica que denominamos "los miércoles santafesinos ", y que consiste en desarrollar durante 4 días de la semana, en la modalidad presencial y tradicional las materias de la formación específica del técnico y de los talleres, y destinar 1 día de la semana (el miércoles en este caso), para desarrollar 4, 5 o 6 materias que pertenecen a la formación general del técnico, con una metodología mediada por TIC. Para eso, los docentes planifican y diseñan, de manera colaborativa, los portafolios digitales, que contienen las secuencias didácticas que los estudiantes recorrerán con la mediación de TIC, accediendo a los contenidos que les permitan adquirir habilidades y destrezas propias del perfil profesional de la tecnicatura que cursan. Estas secuencias didácticas son organizadas alrededor de ejes problemáticos y se materializan con recursos que provienen del software libre. Esta innovación implica un cambio profundo en las escuelas, y para comenzar se trabaja con los equipos directivos en la reingeniería institucional.


Conferência: Professores e alunos empreendedores, metodologias ativas e tecnologias digitais

Trilha: Educação e Tecnologias

José Moran moran10@gmail.com


Diferenciais fundamentais de uma educação inovadora: Professores e alunos empreendedores, metodologias ativas e tecnologias digitais


Conferência: Redes, identidades políticas e subjetividades tecnológicas (17h - 18h)

Trilha: Educação e Tecnologias

Rodrigo Saturnino rodrigo.saturnino@gmail.com


Baseada na minha tese de doutoramento, nesta comunicação analiso os novos ativismos digitais e as identidades políticas que têm vindo a instituir-se ao redor do mundo através de uma reflexividade fundamentada em valores éticos e morais procedentes de utopias tecnológicas antecessoras à sua existência. Ao lançar mão do conceito de retiologia de Pierre Musso, discuto como a ambivalência do imaginário reticular auxiliou a redefinir as regras da economia mundial, da produção da cultura e das formas de consumo, bem como serviu de suporte mobilizador de novos conflitos sociais e novas subjetividades empenhadas na luta contra a privatização da informação e na reorganização da geopolítica e da morfologia da internet.


Conferência: Softwares livres e formatos abertos na escola primária e secundária francesa, entre avanços e recuos

Trilha: Divulgação de Software Livre

Louis-Maurice de Sousa louis.de-sousa@pi-et-ro.net


Será feita uma apresentação dos modos de financiamento das escolas primárias e secundárias para explicar a diversidade das situações e uma explanação dos projetos de software livre para o sistema educativo desenvolvidos na França.


CONSTRUÇÃO DO CONCEITO DA INTERTEXTUALIDADE USANDO AS TDIC: RELATO DE EXPERIÊNCIA

Trilha: Educação e Tecnologias

Dileuza Aparecida dos Santos dileuzaletras@hotmail.comAdelma Lúcia de Oliveira Silva Araújo adelmaa.ufmg@gmail.com UFOP


Neste artigo relatamos uma intervenção pedagógica com a intertextualidade incluindo o uso de mídias digitais. O trabalho foi desenvolvido com alunos do 1º ano do Ensino Médio de uma escola estadual de Betim/MG e era parte do processo avaliativo do curso de pós-graduação em Educação na Cultura Digital da UFOP. Como método de trabalho, escolhemos a pesquisa-ação, na qual a professora atuou como mediadora das ações propostas. Os autores Cereja e Magalhães (2008), Bakhtin (1997) e Olson (1976), dentre outros, deram suporte a nossa análise. Nesta intervenção possibilitamos aos alunos o acesso a diversos textos e intertextos, de variados gêneros usando diferentes mídias. A partir destas atividades propusemos diversificadas reflexões em grupos instigando nossos alunos a criarem o conceito de intertextualidade. Durante todo o processo levamo-nos a assumir o protagonismo do seu aprendizado, por acreditarmos que a participação ativa os tornam mais interessados na busca pelo conhecimento. Após esta fase propomos que os alunos produzissem textos de gêneros distintos que dialogassem com outros textos conhecidos. Na atividade subsequente os alunos escolheram as mídias digitais que usariam, escolheram o tema do seu trabalho, a organização e a forma de apresentação.


DESENVOLVIMENTO DE UMA PLATAFORMA JORNALÍSTICA COLABORATIVA AUTOGERENCIÁVEL

Trilha: Jornalismo na Internet

Milena Ferreira Hygino Nunes milena.hygino@gmail.comCARLOS HENRIQUE MEDEIROS DE SOUZA chmsouza@gmail.com UENF DANIELE FERNANDES RODRIGUES dani.uenf@gmail.com UENF Fabio Machado de Oliveira fabiomac@gmail.com Universidade Estadual do Norte Fluminense - UENF


As rotinas de produção e publicação jornalísticas de um veículo on-line tornaram-se muito mais dinâmicas e rápidas com as Tecnologias de Informação e Comunicação, oferecendo ao leitor alguns atrativos, como o rápido acesso às matérias, a interatividade e, principalmente, a atualização constante das notícias, medida em minutos. Mas os reflexos dessa aceleração têm de ser vistos com ressalvas. Nesta perspectiva, este artigo apresenta uma pesquisa que está sendo desenvolvida visando à construção de uma plataforma jornalística colaborativa autogerenciável2, que abarcará três áreas distintas: jornalismo (novas formas de produção e disseminação da notícia nesta era digital e seus atores principais), gestão de negócios (um modelo de negócios que promova equilíbrio entre os custos, as receitas e as políticas de premiação) e sistemas de informação (desenvolvimento de uma plataforma que abrigue um jornal digital colaborativo autogerenciável).


DIRETRIZES METODOLÓGICAS PARA A ELABORAÇÃO DE UM MODELO PARA EAD APLICÁVEL EM UMA UNIVERSIDADE CORPORATIVA DE UMA ESTATAL BRASILEIRA

Trilha: Educação e Tecnologias

LUIZA DE MARILAC VASCONCELOS FURTADO izafur@ufpi.edu.br


Este artigo é o resultado de um Trabalho de Conclusão de Especialização em Educação Aberta e a Distância realizada no Senac em 2013. Trata-se de um projeto de ação cujo objetivo é propor um “Modelo de Educação a Distância” com pilares de definição assentados em características comuns aos sujeitos, sendo assim capazes de atenderem aos requisitos de uma solução educacional tanto para o Ensino Superior tradicional como para os cursos de formação profissional em serviços nas universidades corporativas. Como contribuição este trabalho pretende se constituir como fonte de consulta para outros interessados na temática. Neste documento, são apresentados os aspectos fundamentais para a implementação de um modelo hipotético para estudo, tais como: análise do contexto, viabilidade do projeto, referenciais teóricos do processo de ensino-aprendizagem em ambientes virtuais para um contexto de Educação Aberta e a Distância. Os dados primários e os pressupostos teóricos tem sua origem em uma pesquisa realizada para uma organização estatal brasileira. Informações reais analisadas pela autora e que constituíram o cenário de discussão sobre o perfil dos atores-modelos. Tomamos como base as similaridades das organizações estatais brasileiras para propor perfis de análise do design Instrucional, dos recursos e mediação tecnológicos, com vistas nas gerações que hoje convivem nas organizações e suas peculiaridades. A discussão circunscreve-se às questões didático-metodológicas tendo com referencial teórico a Andragogia. A proposta apresentada no tocante à Gestão em EAD e ao aparato tecnológico são apenas peças necessárias no tabuleiro, mas, estão fora do objeto de estudo.


DISCURSOS SOBRE LEITURA E LEITOR EM TEMPOS DE TECNOLOGIAS DIGITAIS

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Fernanda Correa Silveira Galli fcsgalli@hotmail.com


Com base em pressupostos teórico-metodológicos da Análise do Discurso (AD) de linha francesa pecheuxtiana, apresentamos, nesta abordagem, uma investigação sobre o modo como, pela memória discursiva, o sujeito-professor significa as concepções de leitura e de leitor em tempos de tecnologias digitais. Dito de outro modo, procuramos investigar o funcionamento da memória discursiva na relação entre as formações imaginárias e as discursividades sobre leitura e leitor. Para tanto, analisamos os discursos de sujeitos-professores, mais especificamente recortes do material produzido em atividades da “Oficina de leitura: formação de professores em HTPC”. Por meio da análise do material selecionado, buscamos interpretar as relações de filiação à memória discursiva e a emergência das formações imaginárias, considerando a constituição histórica do sujeito-leitor como crucial para a prática da leitura (não apenas) em tempos de tecnologias digitais.


DO GRUNHIDO AO WHATSAPP: A EVOLUÇÃO DA COMUNICAÇÃO E SUA IMPORTÂNCIA PARA O HOMEM

Trilha: Linguagem e Tecnologia

DANIEL BARRETO DE SOUZA E SA danielbarreto@globo.com


Este trabalho visa a apresentar a evolução da linguagem, enquanto forma de comunicação e expressão do pensamento humano, desde a origem até os dias atuais. Num contexto da evolução do ser humano, sob o prisma da ciência, quando se acredita que esse descende do macaco, a linguagem ganhou formas, códigos e mediações. Quando o homem começa a pensar, começa a desenvolver técnicas de caça, criando as primeiras armas, como lanças e flechas. Desenvolve também ferramentas e técnicas de cultivo. Para isso, era preciso interação, ele precisava se comunicar. Neste momento, a comunicação surge como instrumento fundamental para a evolução humana. Desde então, os registros históricos dão conta do advento da mídia e dos veículos de comunicação, bem como sua importância para a sociedade.


Dominó online. Aportando un grano de arena en la enseñanza universitaria

Trilha: Educação e Tecnologias

Dargel Veloz Morales dveloz@uci.cuLaritza González Marrero lgmarrero@uci.cu Universidad de las Ciencias Informáticas


La difícil asimilación de los temas de Teleinformática evidenciados en los resultados académicos de los estudiantes a partir de los recursos existentes, originó la intención de incorporar estos nuevos conocimientos a la vida social de los estudiantes, mediante un juego de dominó didáctico. El mismo centra su contenido en la caracterización de tecnologías empleadas en medios de transmisión, conociendo previamente que este es un objetivo a consolidar en la asignatura y solamente dispone de dos horas clases. Fomentando así el autoaprendizaje. Como metodología científica se aplicaron los métodos Análisis-Síntesis y Observación, para lograr descomponer el problema en sus diferentes partes, analizarlas y establecer la relación y características generales existentes entre las mismas, además de analizar el comportamiento y rendimiento de los estudiantes al enfrentarse al nuevo conocimiento, y sobre todo, cuando este va alcanzando mayores niveles de complejidad. De igual forma una combinación de las metodologías didácticas Aprendizaje por proyectos y Resolución de problemas, para la ejercitación constante de conocimientos y habilidades de forma autodidacta. Como resultado se incentivó a los estudiantes a identificar soluciones y aplicar constantemente sus conocimientos y habilidades asociadas a tecnologías de medios de transmisión existentes. Como resultado tangible del empleo del juego Dominó Online, como material didáctico, se obtuvo que un mayor porciento de estudiantes del grupo 1302 del actual curso (2014-2015) vence este objetivo, evaluado en la primera prueba parcial de la asignatura Teleinformática, en comparación con los grupos 1301 y 1302 del curso anterior.


EDMODO E PRÁTICAS CRÍTICA DE ENSINO-APRENDIZAGEM

Trilha: Educação e Tecnologias

Giselly Tiago Ribeiro Amado gisellyamadoufu@gmail.comSimone Tiemi Hashiguti simonehashiguti@gmail.com Universidade Federal de Uberlândia


Visando compreendermos as possibilidades das práticas crítica de ensino-aprendizagem por meio do uso de ferramentas das Novas Tecnológicas de Informação e Comunicação propusemos este estudo com o objetivo de promover o letramento digital e o ensino de língua inglesa pelo viés da pedagogia crítica. A rede social educacional Edmodo foi escolhida pela facilidade de sua interface e pelas condições de privacidade nas interações dentro de um grupo criado pelo professor com uma finalidade específica. Para o desenvolvimento da proposta desenvolvemos uma sequência didática, entendida como práticas de letramento que podem levar ao letramento digital, pelo trabalho com tema desestabilizador que se presta a desconstruir os discursos cristalizados e a partir de reflexões (re)significar valores e transformar as práticas sociais.


EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E O PROGRAMA ESCOLA DE GESTORES, ALGUMAS PERCEPÇÕES

Trilha: Educação e Tecnologias

Waleska Medeiros de Souza wkmedeiros@bol.com.brWarley Anderson Oliveira warleymontanha@outlook.com Universidade Federal de Ouro Preto


O presente artigo tem como finalidade subsidiar e fomentar bases para ampliação de pesquisas e de estudos sobre a interação existente na polidocência ou no conjunto articulado de trabalhadores do sistema na educação a distância (EaD). Utilizaremos a interação da equipe técnica do Programa Nacional Escola de Gestores como pilares deste estudo. Para chegar a esse enfoque primeiro será necessário um breve panorama do surgimento da educação a distância e seus desafios, posterior passaremos para a formação continuada de professores e de gestores no Brasil, seguido do enfoque no Programa Escola de Gestores e por último a relação de interação existente entre a equipe polidocente da EaD. Assim, pretendemos com o suporte teórico vislumbrar algumas tensões existentes nesse processo que perpassa o trabalho colaborativo que ocorre no ensino a distância entre os professores conteudistas, os professores de turma e os assistentes de turma.


EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: O VÍDEO COMO FERRAMENTA DE APROXIMAÇÃO ENTRE OS ENVOLVIDOS NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM

Trilha: Educação e Tecnologias

Thalyta Nogueira de Araujo thalyta_na@hotmail.comCarlos Jordan Lapa Alves jordan.marquiory@hotmail.com Universidade Estadual do Norte Fluminense - UENF Nadir Francisca Santanna nadirsantanna@yahoo.com.br Uenf Sérgio Arruda de Moura arruda.sergio@gmail.com


Este estudo se propôs estudar o uso do vídeo na sala de aula virtual da Educação a Distância - EAD, objetivando apresentá-lo como ferramenta de extrema importância, se aplicada da forma correta, no processo ensino/aprendizado. O vídeo mostra-se como um grande aliado do discente para um aprendizado consistente e significativo, além de criar laços entre os cursistas e os tutores. O presente estudo consistiu numa revisão bibliográfica sobre o assunto criando uma relação dialógica entre os relatos dos alunos da EAD e os pressupostos teóricos. Estes relatos reafirmam a necessidade da utilização do recurso audiovisual por professores como forma de atrair e integrar o aluno e conhecimento.

EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS NA MODALIDADE À DISTÂNCIA: SOCIOINTERACIONISMO ATRAVÉS DA PLATAFORMA MOODLE

Trilha: Educação e Tecnologias

Victor Martins Ramos Rodrigues doc.victoruenf@gmail.comIzabel Cristina Alfradique Carpi cristinacarpi@globo.com Universidade Iguaçu - Campus V Kamila Aparecida Iwanami Rodrigues kamilaiwanami.adv@hotmail.com UENF e UNIG


O presente artigo tem como objetivo, baseado em pesquisas bibliográfica e documental, apontar os problemas relacionados à deficiência na efetivação das políticas e programas de educação em direitos humanos na contemporaneidade brasileira. Considera ainda que as normas vigentes nesse sentido, mesmo estando em pleno vigor, são descumpridas pela administração pública, principal responsável por implementá-las no âmbito público, bem como pelas entidades educacionais de ensino privado. Além disso, pretende elucidar que o ciberespaço é ambiente fértil e promissor no sentido de permitir a eficaz e célere implementação das políticas e programas de educação – na modalidade à distância – em direitos humanos, dispensando a necessidade de intermediação presencial de um tutor, orientador ou professor para esse fim, reduzindo custos e ampliando possibilidades de convalidação da teoria cognitiva do sociointeracionismo através da utilização da Plataforma Moodle como recurso tecnológico aplicado à educação. Demonstra, por fim, que tal instrumento tecnológico já é largamente utilizado no meio acadêmico, pelos órgãos da administração pública e por instituições de ensino, o que, a priori, prova e ratifica sua legitimidade para tanto.


EDUCAÇÃO, LINGUAGEM E NOVAS TECNOLOGIAS DA COMUNICAÇÃO: POR UMA APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Rosilani Balthazar da Silva rosilanibalta@hotmail.comSamara Moço Azevedo samaras2a@hotmail.com UNIVERSIDADE ESTADUAL DO NORTE FLUMINENSE Thaíse dos Santos Soares Siqueira thaisesoares_0@hotmail.com Universidade Estadual do Norte Fluminense


Este artigo tem como objetivo ressaltar a importância de repensarmos a relação entre linguagem, novas tecnologias e comunicação na educação visando a garantia de uma aprendizagem que seja significativa para os alunos. Portanto, pretendemos destacar alguns fatores que consideramos essenciais quando desejamos uma aprendizagem construída com significado, tal como o uso da linguagem e da comunicação no processo de formação do indivíduo, tendo em vista que as novas tecnologias comunicacionais têm tornado a comunicação mais coletiva, menos hierarquizada e com maior liberdade de expressão. Será levada em consideração também a necessidade de se valorizar a variedade linguística existente no contexto escolar, bem como sua influência na formação do aluno de maneira global.


ENQUADRAMENTO (FRAMING) E DISCURSOS DA MÍDIA: UMA ANÁLISE DA COBERTURA DAS MANIFESTAÇÕES CONTRA O IMPEACHMENT

Trilha: Jornalismo na Internet

Alisson Gutemberg alissongutemberg.jornalista@gmail.comTiago Lima de Oliveira limaatiago@hotmail.com Universidade Federal do Rio Grande do Norte


Nossa proposta é analisar o papel do jornalismo online na construção de discursos acerca das manifestações ocorridas no país. Para tanto, é importante destacar que o nosso recorte são os movimentos que ocorreram no dia dezoito de março de 2016. Onde, em todo o Brasil, pessoas foram às ruas protestar contra o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Observamos que os discursos dos media variam em relação ao propósito dos atos: alguns colocam como um ato em defesa de Dilma e Lula (PT), e outros como um movimento prol democracia. Desta forma, discutiremos duas matérias, uma de cada site: Brasileiros (vinculado ao portal Terra) e Folha de São Paulo, com o intuito de identificar os enquadramentos que nortearam a abordagem jornalística e, a partir disso, contrastar com a opinião de pessoas que foram às ruas em três capitais do país: Salvador (BA), João Pessoa (PB) e São Paulo (SP), pois, assim, poderemos traçar congruências e rupturas entre os discursos da mídia e as vozes das ruas.


ESCOLA PARTICULAR EM JUIZ DE FORA: O USO DAS TIC NA PRÁTICA DOCENTE DO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

Trilha: Educação e Tecnologias

Adalberto Romualdo Pereira Henrique bettohenrique@yahoo.com.br


Este trabalho se trata de um recorte da minha dissertação de mestrado. O objetivo geral desta pesquisa é analisar os modos de utilização e apropriação das TIC na prática docente do 9º ano do ensino fundamental da Escola Internacional SACI, para tanto, adotamos a pesquisa qualitativa, descritiva, pois tem como objetivo identificar e descrever as práticas docentes quanto ao uso das TIC, bem como levantamento bibliográfico sobre o tema proposto e pesquisa de campo. A pesquisa foi realizada entre agosto e outubro de 2015 na Escola Internacional Saci, situada na cidade de Juiz de Fora-MG, sendo esta uma escola particular, equipada com recursos tecnológicos e reconhecida na cidade como uma das melhores instituições de ensino. Os sujeitos da pesquisa foram seis professores do nono ano do ensino fundamental e a jornalista da instituição responsável pelo projeto Jornal escolar “Saci News”, totalizando assim, sete entrevistados. Para a realização deste trabalho optou-se pelos professores de cinco disciplinas comuns da grade curricular do 9º ano do ensino fundamental da Escola Internacional Saci, sendo elas: Português, Matemática, Ciências, História e Geografia. Podemos observar que a maioria dos professores tem dificuldades para incorporarem em suas práticas pedagógicas atividades com as TIC que incluam todas as dimensões, tanto em relação a análise dos conteúdos midiáticos, como a produção criativa de conteúdos especialmente, porque o tempo e o espaço escolares não são motivadores para esta incorporação.


Experiencia en la evaluación de competencias en un Sistema de Laboratorios a Distancia

Trilha: Educação e Tecnologias

Omar Mar Cornelio omarmar@uci.cu


El control automático en su integración con las Tecnologías de la Información y las Comunicaciones han implementado los Sistemas de Laboratorios a Distancia como forma de aprendizaje electrónico donde es posible controlar dispositivos en tiempo real. Sin embargo los dispositivos acoplados a los Sistemas de Laboratorios a Distancia, no poseen mecanismos que permitan evaluar las competencias de los usuarios que realizan prácticas de laboratorios causando afectaciones producto a su mala manipulación. La presente investigación describe una solución a la problemática planteada a partir de la elaboración de un módulo integrado a un Sistema de Laboratorios a Distancia a través de internet que permite evaluar las competencias de los usuarios que realizan prácticas de laboratorios. Se realizó una escueta a estudiantes que participaron en el curso 2013-2014, con el objetivo de recopilar información sobre las experiencias acumulada, donde se arrojó como resultado la importancia de utilizar la evaluación en el Sistemas de Laboratorios a Distancias para la enseña del control automático.


FACEBOOK COMO PANÓPTICO MODERNO: COMO A VONTADE DE CONTROLE EMANA DO INDIVIDUO

Trilha: Comunidades Virtuais

Carlos Jordan Lapa Alves jordan.marquiory@hotmail.comSérgio Arruda de Moura arruda.sergio@gmail.com UENF


O panóptico destaca-se como mecanismo de controle e observação social do individuo contra o individuo. Pretende-se neste estudo refletir sobre o Panóptico enquanto instrumento utilizado como um dispositivo de visibilidade e controle social, um instrumento de exercício de poder. Em um segundo momento criar-se-á uma situação análoga entre o mecanismo criado por Jeremy Bentham e as redes sociais, em especial, o Facebook. Conclui-se que, ao contrario do que se pensa, o Facebook é composto por ferramentas que possibilitam a observação, controle e autocensura dos seus próprios usuários, pois, como no panóptico, o individuo sabe que está sendo observado, mas não sabe quem é o observador


FEEDBACK (INMEDIATO) PARA PROFESORES Y ALUMNOS Y OTROS USOS DE SOCRATIVE

Trilha: Educação e Tecnologias

Fatima Faya Cerqueiro fatifaya@gmail.com


Socrative es una herramienta gratuita que facilita la elaboración de preguntas breves en varios formatos con el objetivo de que los alumnos las respondan y puedan ser monitorizadas por el profesor en tiempo real. En este trabajo se trata el potencial que una herramienta como Socrative puede tener con el alumnado en el aula. Experiencias recientes muestran la diversidad de contextos que admiten el uso de Socrative y la multitud de ventajas que ofrece. Para corroborar algunos de los beneficios de esta herramienta en el aula se expone una experiencia didáctica y los aspectos más destacables que se pueden extraer de ella.


GRAVIDADE E A METÁFORA DO (RE)NASCIMENTO: LETRAMENTO VISUAL E MULTIMODALIDADE

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Marina Morena dos Santos e Silva marinamorenass@yahoo.com.br


Este trabalho consiste em uma análise da metáfora do (re)nascimento no filme Gravidade (2013), demonstrando como o Letramento Visual e o estudo das metáforas não verbais tornam-se relevantes para a análise da construção de significado no cinema. O objeto de pesquisa é, portanto, a imagem cinematográfica e, consequentemente, suas metáforas enquanto modo de comunicação. Espera-se demonstrar que as imagens de nosso cotidiano não apenas constroem a realidade, mas também se relacionam com o contexto histórico social e cultural no qual se inserem e podem ser usadas, inclusive, para a manipulação de diferentes interpretações. Em Gravidade (2013), sua temática principal e a metáfora do (re)nascimento emergem de forma sutil através das imagens e dos diversos recursos multimodais explorados ao longo da narrativa. É preciso, portanto, considerar a imagem, a multimodalidade e o uso de diferentes mídias e tecnologias no processo de significação do filme.


Herramienta libre para la métrica web

Trilha: Educação e Tecnologias

José Carlos Pérez Zamora secarlos@uci.cu


En la actualidad, la Web constituye uno de los principales medios de difusión de la información. El auge de estas tendencias digitales, ha traído consigo beneficios en numerosas esferas a nivel mundial, pero su desarrollo ha estado propenso a innumerables errores. En esta investigación se presenta el desarrollo de la herramienta web métrica libre Analizador Web 1.0, con el objetivo de permitir el análisis personalizado de uno o varios sitios web, obteniendo información crucial para el desarrollo eficiente y con calidad de un sitio web en internet. Las funcionalidades contenidas en dicha herramienta reflejan estadísticas que visualizan la medida y la métrica cuantitativa de la navegabilidad y el acceso en los sitios web. Además, se identificaron los indicadores web métricos a utilizar para el desarrollo de la herramienta, seleccionando primordialmente, los que propicien mejorar la calidad de los mismos. Se muestra también en este trabajo, el uso de la metodología ágil SXP y la integración del lenguaje de programación Java con herramientas de desarrollo, así como las pruebas pertinentes que describe la metodología de desarrollo aplicada.


Herramienta para la simulación de Sistemas Dinámicos integrado al Sistema de Laboratorios Virtuales y a Distancia

Trilha: Educação e Tecnologias

Omar Mar Cornelio omarmar@uci.cu


Los laboratorios simulados permiten la realización de actividades prácticas a distancia por los estudiantes en su tiempo de estudio independiente. Con el avance de las Tecnologías de la Información y las Comunicaciones, se han desarrollar herramientas de simulación de sistemas de control automático. Cuba lucha por avanzar en este campo tecnológico por lo que cuenta con el Sistema de Laboratorios Virtuales y a Distancia (SLVD) desplegado en la Universidad Central “Marta Abreu” de las Villas (UCLV). Donde se propone realizar una herramienta que permita incorporar las funcionalidades asociadas al diseño de los modelos de simulación automática. Todo esto contribuye a la adquisición de conocimiento por parte de los estudiantes de la carrera de ingeniería automática. Se plantean un conjunto de pruebas para garantizar el correcto desempeño de las funcionalidades propuestas. Con la aplicación de las pruebas de software se evidenció que la herramienta para la simulación de sistemas dinámicos de control automático integrado al Sistema de Laboratorios Virtuales y a Distancia (SLVD) presenta un correcto funcionamiento y aporta a los nuevos modelos de simulación automática la flexibilidad previamente inexistente, cumpliendo con los requisitos identificados por el cliente y sus expectativas


HIPERTEXTO: UMA FERRAMENTA DE LEITURA E INTERATIVIDADE EM SALA DE AULA

Trilha: Hipertexto

Victorino Souza de Vasoncelos victorvasconcelos66@gmail.com


Abordar-se-á neste trabalho a concepção de hipertexto como uma ferramenta de interatividade em sala de aula. Propondo um debate de maneira a repensar a validade dos métodos tradicionais de ensino diante das necessidades do nosso tempo. Visando com isso, propor a possibilidade de uma sala de aula interativa, na qual o hipertexto possa ser utilizado como um mecanismo de leitura e interatividade. Com base em teóricos da área, discorrerá pontos sobre os papeis do professor, do aluno e da escola em meio a presente era digital, mediada pelos computadores e pela internet. Tendo como finalidade uma reflexão sobre a função do hipertexto em sala de aula.


IMPACTOS DO PROGRAMA FORMAÇÃO PELA ESCOLA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: UM CAMINHO AO LETRAMENTO DIGITAL

Trilha: Educação e Tecnologias

Silvio Nunes da Silva Júnior junnyornunes@hotmail.com


Nos dias atuais, a educação vem abrangendo cada vez mais as ferramentas digitais no intuito de facilitar e auxiliar o trabalho docente, como também, de toda a comunidade que constitui a escola. O Programa Formação Pela Escola, lançado pelo FNDE, chega aos municípios Brasileiros capacitando e formando fiscalizadores dos feitos públicos através das verbas repassadas aos municípios por meio de suas respectivas Secretarias de Educação. Em uma interface com os conceitos Letramento Digital, percebe-se que da maneira em que os cursistas do programa participam das atividades, estes desenvolvem habilidades diversas no meio digital, constituindo assim, o letramento digital. Mediante os comentários apresentados no fórum de discussão do curso “Controle Social para Conselheiros”, foi possível constatar que os cursistas interagem e trocam informações a partir do AVA, e utilizam com cada vez mais frequência as ferramentas dispostas no ambiente.


INCLUSÃO DIGITAL: UMA REFLEXÃO SOBRE A SITUAÇÃO NAS ESCOLAS PÚBLICAS BRASILEIRAS

Trilha: Inclusão digital

Thaíse dos Santos Soares Siqueira thaisesoares_0@hotmail.comEliane Cristina Ribeiro Pessanha elianeribeiro901@gmail.com UENF Rosilani Balthazar da Silva rosilanibalta@hotmail.com


Este artigo visa estabelecer uma discussão a respeito da tecnologia na educação, no contexto da inclusão digital nas escolas públicas brasileiras. Mostrando como essa questão vem sendo tratada, dando destaque à importância da inclusão digital como uma ferramenta facilitadora no processo ensino-aprendizagem. Apesar de ser uma ação relevante, parece estar presente apenas nos documentos oficiais, uma vez que é visto na realidade das escolas que a inclusão digital está num patamar e a educação em outra. Pretende-se debater a temática e como a instituição escolar e os professores se posicionam diante das tecnologias comunicacionais, bem como, a questão da inclusão digital ainda se mostra distante de suas práticas pedagógicas. Buscamos fazer um levantamento teórico das questões que permeiam a temática da inclusão digital.


INTERAÇÕES SÍNCRONAS PARA O APERFEIÇOAMENTO DO DISCURSO ELETRÔNICO EM LÍNGUA INGLESA

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Breno de Campos Belém belembreno@gmail.comAlander Meireles Reimão eureimao@gmail.com UFPA Aldenice de Sá Cardoso nice87.ac@gmail.com UFPA CARLOS ADALBERTO DOS SANTOS CABRAL betinho.cabral30@gmail.com UFPA


Este artigo visa relatar os princípios básicos da substituição da plataforma online denominada IRC (Internet Relay Chat) para o aplicativo Whatsapp. A mudança objetiva facilitar o acesso dos participantes para o aprimoramento do discurso eletrônico em língua inglesa por meio de práticas síncronas em um projeto de extensão desenvolvido pela Faculdade de Letras Língua Inglesa da UFPA no município de Cametá. Nesse sentido, é importante ressaltar que será destacada a opinião dos participantes que utilizavam a plataforma IRC e que encontraram dificuldades no processo inicial das práticas síncronas. Outrossim, é importante mencionar que a supracitada mudança visa, também, reestruturar o projeto de extensão LIRCA - Língua Inglesa por meio do IRC em Cametá, elaborado pela Faculdade de Letras língua inglesa do Campus Universitário do Tocantins/Cametá da Universidade Federal do Pará, no município de Cametá. A proposta desse projeto tem como objetivo, também, criar condições de aprendizagem para que alunos do ensino médio, superior, bem como aqueles que estudam a língua inglesa em cursos livres, possam se oportunizar para a prática da conversação, em prol da comunicação, em um ambiente não institucional.


INTERPRETAÇÃO E PRÁTICA SOCIAL: PRESSUPOSTOS TEÓRICOS SOBRE LEITURA

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Ludmila Fernanda Domingues Pereira fernandafera@hotmail.comFernanda Correa Silveira Galli fcsgalli@hotmail.com IBILCE/UNESP


A leitura tem sido um tema bastante recorrente em discursos que se movem em vários seguimentos da sociedade. Na verdade, vemos emergir uma relação paradoxal, pois: de um lado, campanhas publicitárias e algumas redes sociais apregoam um valor quantitativo para a leitura; de outro, pesquisas e instituições de ensino divulgam índices que caracterizam o povo brasileiro como um povo não muito afeito à leitura. Enquanto isso, temos a impressão de que nunca se leu tanto, dada a recorrência de usuários de celulares, smartphones, tablets, e outros, diante da leitura da/na tela. Pretendemos, neste artigo, discutir teoricamente a relação entre a Análise do Discurso de linha francesa, devido ao fato de considerar a leitura como um exercício de interpretação, empreendido por um sujeito sócio-historicamente constituído, e os Novos Estudos do Letramento, tomado em particular o letramento no sentido amplo devido à consideração de práticas de leitura não institucionalizadas. De nosso ponto de vista, essa discussão é de extrema relevância para se refletir sobre a questão da leitura em tempos de tecnologias digitais.


LA PRODUCCIÓN DE MATERIAL DIDÁCTICO DIGITAL COMO RECURSO DE LA DOCENCIA

Trilha: Educação e Tecnologias

Elaine Teixeira da Silva elaine.ts@gmail.com


La enseñanza actual pasa por importantes cambios en los modos de aprender y enseñar en función de la era de la tecnología digital donde la información está en la punta de los dedos y los estudiantes pasan una gran parte del tiempo conectados a algún soporte electrónico. Con esa nueva tendencia digital, los docentes encuentran un nuevo desafío para su práctica, lo de que sean productores de sus materiales didácticos para una enseñanza eficaz que avance la tradicionalidad y alcance a los alumnos por medio de las Tecnologías de la Información y Comunicación (TIC). Esta pesquisa tiene por objetivo reconocer las funcionalidades de las TIC en la práctica de la docencia y si los profesores las están usando a su favor aprovechando las potencialidades de esas herramientas y también se conviertan en autores de sus materiales didácticos digitales.


LINUX EDUCACIONAL – UMA FERRAMENTA A SER DESCOBERTA NA REDE PÚBLICA

Trilha: Educação e Tecnologias

Antonio Wilson Nogueira Filgueiras awnogueira@live.comHarlen Pereira Ferreira harlenpereira@hotmail.com UEMG Henrique Santos Pinheiro henriquecmvendas@hotmail.com Uemg carangola Marcio Ferreira Passos marciofpassos@gmail.com UEMG Unidade Carangola Rogério de Oliveira Ribeiro rogeriodeoliveira1@hotmail.com Universidade do Estado de Minas Gerais Rogério Rodrigues Henrique rogeriorrh@gmail.com UEMG


Esse trabalho elaborado, tem como objetivo retratar como o Linux Educacional está sendo utilizado nas escolas públicas, uma ferramenta com um custo baixo e com uma vasta área de abrangência em materiais didáticos para proporcionar aos alunos aulas mais elaboradas e eficientes. Onde todos os profissionais da área tem vontade de trabalhar, mas um problema ainda maior os impede de utilizar, a falta de conhecimento sobre o sistema fazendo com que essa ferramenta útil seja inutilizada e se transformando num fardo pesado sendo categorizada de um software chato e difícil de se trabalhar. Uma dúvida entra no cenário atual, decisões devem ser tomadas para se unir o útil ao agradável em favor de ambas as partes, podendo assim transformar os recursos disponíveis do sistema num investimento útil e barato onde se possa aproveitar o que se tem em mãos a favor de um futuro melhor da educação.


LITERATURA INFANTIL NO DESENVOLVIMENTO DA LEITURA NOS ANOS INICIAIS DA REDE PÚBLICA DE ENSINO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES/RJ: A PRÁTICA DOS BOLSISTAS NO SUBPROJETO DO PIBID/PEDAGOGIA

Trilha: Educação e Tecnologias

Liz Daiana Tito Azeredo da Silva lizdaiana@ig.com.brMarcela Vieira Coimbra marcela-vcoimbra@hotmail.com UENF


O presente estudo tem como objetivo evidenciar a importância da contribuição da Literatura Infantil para o desenvolvimento da leitura nas séries iniciais nos contextos de duas escolas municipais da rede pública de ensino de Campos dos Goytacazes/RJ. Dessa forma, mostramos de que maneira a atuação dos bolsistas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) tem influenciado as escolas parceiras, que por sua vez estão articuladas à execução do subprojeto do PIBID/Pedagogia, intitulado “Políticas de Língua e de Leitura: Formando Leitores na Escola”, que consiste no desenvolvimento de práticas de leitura e escrita nos anos iniciais do Ensino Fundamental, através de diversos gêneros textuais, em que os discentes são postos a todo instante em contato com o mundo letrado, valendo-se de uma metodologia diferenciada.


MOTIVAÇÃO/CRIATIVIDADE NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA: um caminho para a aprendizagem significativa

Trilha: Cultura Livre

Sonia Maria da Fonseca Souza sonifon1@hotmail.comIzabel Cristina Alfradique Carpi cristinacarpi@globo.com Universidade Iguaçu - Campus V Vyvian França Souza Gomes Muniz vyvi46@hotmail.com


Este trabalho objetiva identificar e ressaltar a importância da criatividade e da motivação no processo de ensino-aprendizagem de Língua Estrangeira(LE) como instrumentos facilitadores e/ou determinantes da aprendizagem significativa. Para tornar viável essa pesquisa o corpus teórico que a fundamentou foi, sobremaneira, alicerçado por teóricos da Educação e de áreas afins que ajudam na compreensão do foco investigado. O trabalho é de é base qualitativo, fundamentado na pesquisa bibliográfica, com vistas a contribuir com percepções, entendimentos do fenômeno investigado junto à comunidade científica. Ao final da investigação foi possível tecer considerações sobre a relevância da motivação e da criatividade para uma aprendizagem significativa de LE, de forma especial no contexto brasileiro.


Motivation and Digital Games for English as a Second Language Learning

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Caroline Chioquetta Lorenset carol.lorenset@gmail.com


Digital games are already well established in our contemporary society as an entertainment industry, and are present in our daily lives as students, teachers, family members and players as well. In this article I present a brief overview of digital games as a field of study for learning English as a second language, emphasizing on its motivational aspects. Digital games can be highly motivational for the learning of English as a second language since it unites fun, entertainment and situated learning. As a conclusion, digital games can be seen as beneficial, since it can be seen as complementary to school curricula, either inside the classrooms or as extra class activities, since it offers interaction with other players, a new virtual life and contextual learning.


MUDANÇAS PARADIGMÁTICAS DO ENSINO A DISTÂNCIA: DESVELANDO A RESISTÊNCIA DOCENTE

Trilha: Educação e Tecnologias

Fabiana Pinto de Almeida Bizarria bianapsq@hotmail.com


O estudo objetiva compreender processos de resistência docente em relação a EaD. Para tanto, realizou-se pesquisa fundamentada na metodologia história de vida, na perspectiva da abordagem qualitativa, com suporte na análise de quatro entrevistas com docentes de uma Instituição de Ensino Superior (IES), pública e federal localizada no estado do Ceará. Os dados foram analisados com referência nas categorias história de vida, vida profissional, domínio das TICs, EaD no ensino superior, ensino-aprendizagem e envolvimento com a EaD. O estudo sugere a existência de novas elaborações em torno da relação docência-ensino-aprendizagem suscitadas pelas experiências na EaD, e que convergem para discussões em torno de mudanças na identidade docente. A análise das entrevistados proporciona uma reflexão sobre o tema e, assim, outros estudos podem aprofundar a discussão de forma a contribuir com um novo discurso docente de forma que impacte a formação de professores com vistas a instituir novos processos de ensino-aprendizagem.


MULTILETRAMENTOS E LINGUÍSTICA DE CORPUS: RELACIONANDO PERSPECTIVAS

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Jadson de Carvalho Borges jadsoncborges@hotmail.comRODRIGO CAMARGO ARAGÃO aragaorc@gmail.com UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ


Este artigo apresenta uma visão dialogada entre as perspectivas da Pedagogia dos Multiletramentos e da Linguística de Corpus no âmbito do ensino e aprendizagem de inglês e propõe a análise da relação entre elas. Partindo das abordagens que constituem o conceito de multiletramentos em sua pedagogia, buscamos investigar os seus pontos de convergência com as propostas da Linguística de Corpus. Ao longo das construções de respostas à nossa pergunta central, apresentamos como o ensino de línguas pode ser beneficiado pela relação dessas duas áreas interdisciplinares e encerramos ressaltando que, no tocante ao ensino e aprendizagem de línguas, uma constante revisão de práticas é muito mais proveitosa do que a consolidação de certezas.


MULTIMODALIDADE E SUAS IMPLICAÇÕES PARA O LETRAMENTO VISUAL

Trilha: Educação e Tecnologias

Virgínia Dela Sávia Brasil delavirginia@yahoo.com.brTaynara Cruz Pereira taynara-tata-30@hotmail.com UFSJ


Este trabalho discute como as novas tecnologias têm influenciado as salas de aula de ensino de língua inglesa e, por causa disso, como é necessário que, na atualidade, se trabalhe a multimodalidade com os alunos de língua estrangeira. Isso se deve ao fato de que, segundo Kress, Leite-García e van Leeuwen (2000 apud COSTA LEITE, 2013, p. 187), “os textos tem se tornado cada vez mais multimodais, em outros termos, textos nos quais coexistem mais de um modo semiótico (combinação de gestos, falas, cores, sons etc.)”. Além disso, propõe-se outro olhar sobre o texto não verbal, mostrando a importância do letramento visual na formação dos aprendizes, que estarão aptospara uma vida em uma sociedade que requer cidadãos críticos. Para tanto, salientamos a figura do professor como mediador destes processos.


NoSQL: UMA RELAÇÃO, NÃO RELACIONAL

Trilha: Divulgação de Software Livre

Fabio Machado de Oliveira fabiomac@gmail.com


A Web 2.0 modificou a forma como criamos conteúdo e trocamos informações, além de habilitar o desenvolvimento de uma série de novas aplicações e tecnologias, dentre elas o NoSQL (Not Only SQL). O grande volume de dados gerados por aplicações Web, e os requisitos diferenciados destas aplicações, forçam pesquisas em busca de dar aos bancos de dados uma nova forma de escalabilidade, sob demanda e elevado grau de disponibilidade, motivando novos paradigmas e tecnologias. A nova estrutura de dados, chamada NoSQL (Not Only SQL), foi proposta com o objetivo de atender aos requisitos das novas demandas em gerenciamentos de dados, semiestruturados ou não estruturados. Este artigo apresenta os fundamentos da tecnologia de banco de dados NoSQL. Foi apresentada a importância desta tecnologia neste novo cenário do ciberespaço. Destacou-se as principais características do NoSQL, pois como cada banco de dados desta plataforma pode ter diversos meios de implementação, seria difícil detalhar cada um deles. Não foi defendido o lado Relacional ou Não-Relacional neste estudo, o objeto principal está em demonstrar essa tecnologia que tem sua gênese sustentada por software livre.


NOVOS PARADIGMAS DE LEITURA E ESCRITA ATRAVÉS DO LETRAMENTO DIGITAL

Trilha: Linguagem e Tecnologia

eliane miranda machado eliane0907@hotmail.com


O presente artigo busca realizar um levantamento teórico acerca dos novos paradigmas de leitura e escrita através do Letramento Digital pautado na inserção das tecnologias da informação e comunicação no ambiente escolar. Neste sentido, a proposta é o redimensionamento das práticas docentes e pedagógicas, vislumbrando novas metodologias de ensino que reestruturarão o ensino da língua materna, em específico, a leitura e a escrita. Assim, o objetivo da pesquisa é apresentar novos paradigmas de leitura e escrita a partir da proposta do Letramento Digital, explorando os gêneros textuais que estão imersos nas páginas eletrônicas, tendo em vista que estes já são do cotidiano do educando e, além disso, constitui uma proporção de uso da comunicação na contemporaneidade. Usou-se para o desenvolvimento desta pesquisa o método bibliográfico de caráter qualitativo respaldado em teóricos para subsidiar os apontamentos acerca do redimensionamento do ensino da leitura e da escrita. Para dar sustentação a pesquisa, usou – se como autores Bulgraen (2010), Lévy (2004), Soares (2002), entre outros que corroboram para sustentar o discurso acerca do ensino da língua materna por meio do Letramento Digital.


O CASO DO FILMOW E A INFLUÊNCIA DA INTERNET PARA O INTERESSE EM FILMES CLÁSSICOS NA CONTEMPORANEIDADE

Trilha: Comunidades Virtuais

Tiago Lima de Oliveira limaatiago@hotmail.comAlisson Gutemberg alissongutemberg.jornalista@gmail.com Universidade Federal do Rio Grande do Norte


A internet tem proporcionado diversas mudanças no consumo e propagação de conteúdos dos mais variados tipos. Atualmente, os usuários não se limitam apenas a receber informações, mas também produzi-las. No âmbito dos fãs de cinema, Lincoln Ferdinand e Marcos Nicolau (2015) falam sobre um perfil denominado "cibercinéfilo", que se trata, dentre outras coisas, de fãs dotados de autonomia e equipados com ferramentas capazes de difundir suas próprias opiniões. Levando em consideração estes aspectos, procuramos compreender neste artigo, como a internet contribui para estimular o interesse dos internautas em filmes antigos. A partir de um estudo de caso da plataforma Filmow, discutimos o papel da web para que estes filmes continuem sendo motivos de interesse pelos cinéfilos atuais, mesmo quando já não recebem divulgação maciça da mídia contemporânea.


O COORDENADOR PEDAGÓGICO PELOS CAMINHOS DA FORMAÇÃO DOCENTE

Trilha: Educação e Tecnologias

Osmar HElio Alves AraUjo osmarhelio@hotmail.comCELIA DE JESUS SILVA MAGALHÃES celia.magalhaes@urca.br Universidade Regional do Cariri


A educação no século XXI está a enfrentar desafios, dilemas e descompassos, pois o referido século está abalizado por diversas transformações, dentre elas, as transformações tecnológicas. Deste modo, a educação no contexto contemporâneo vem sendo influenciada pelos diversos artefatos tecnológicos, os quais exigem dos sujeitos competências comunicativas, criativas e o alargamento do pensar e agir. Emerge, portanto, a necessidade de um professor em processo de formação contínua e capaz de materializar readequações, muitas vezes, no espaço escolar, no currículo e nas direções pedagógicas, coadunando-as ao contexto das tecnologias. Perfilou-se como objetivo: discutir o papel do coordenador pedagógico em face da necessidade de formação contínua para o professor em simbiose com a arena das tecnologias. Cabe, então, a esta pesquisa colocar em discussão indicativos que possam contribuir na compreensão, por parte dos coordenadores pedagógicos e professores, que a formação contínua do professor pode abrir caminhos para a inclusão dos instrumentos tecnológicos nos processos ensino e aprendizagem, ou seja, conectando a educação e as tecnologias.


O DESAFIO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA MEDIADO PELAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

Trilha: Educação e Tecnologias

Lucas Borcard Cancela lucasbcancela@gmail.com


As tecnologias estão presentes em nosso cotidiano e estão em constante evolução. É possível afirmar que as tecnologias vieram para transformar a maneira com que vivemos, nos relacionamos, trabalhamos e até mesmo aprendemos. Sendo assim, é preciso que tenhamos as Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC’s) como nossas aliadas, desempenhando assim papel de importante ferramenta no desafio da prática pedagógica. Porém, em muitas das vezes, não refletimos e não percebemos sobre as possibilidades da utilização das TIC’s e, de certa forma, limitamo-las. Mas o conceito de tecnologias é muito abrangente e pode atuar em diversas áreas, inclusive na educação. Diante da utilização das TIC’s no contexto escolar, é preciso parar e pensar: que tipo de aluno está se formando neste mundo envolto por tecnologias? E qual o papel que o professor deve exercer nesse momento? É necessário preparar as futuras gerações para o mercado de trabalho cada vez mais competitivo e isso se dá através de uma boa qualidade de ensino, o que pode acontecer com o auxílio das TIC’s.


O Designer Instrucional e o Storyboard

Trilha: Educação e Tecnologias

Weidson Leles Gomes weidsonleles@yahoo.com.br


O objetivo desse trabalho é analisar um exemplo de storyboard do projeto de curso virtual “Aplicativos e Software na Educação”, bem como a importância do papel do designer instrucional na elaboração dos mesmos. No que se refere à metodologia, buscou-se fazer uma revisão a respeito do DI e do storyboard e, posteriormente, detalhar e analisar a construção do modelo de SB apresentado, bem como tratar das atribuições do DI na construção desta ferramenta. Foi criticado o instrucionismo presente no modelo de DI proposto, avaliando-se ser necessário um avanço para um modelo de desenho educacional, mais próximo ao design de games.


O DISCURSO DO HUMOR NOS PROCESSOS DE ENUNCIAÇÃO DIGITAL

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Emanuel Angelo Nascimento emanuellangelo@yahoo.com.br


Com base nos pressupostos teóricos da Análise do Discurso (AD) de linha francesa, este trabalho tem como objetivo investigar o funcionamento do discurso de humor nos processos de enunciação digital, a partir de piadas que circulam na internet. Desse modo, consideramos, em nossa análise, os estudos sobre o riso e o humor, a partir de Bergson (2007 [1899]), Raskin (1985), Skinner (2002) e Possenti (1998, 2010), bem como os trabalhos de Xavier (2002) acerca da constituição dos modos de enunciação digital e as reflexões de Orlandi (2013) sobre o discurso eletrônico. Para tanto, selecionamos uma amostra, dentro de um conjunto de piadas publicadas em sites de humor na internet, tais como o portal Humortardela e os sites Animatunes.com.br e Piadascurtas.com.br, a fim de analisar as condições de produção do discurso humorístico no espaço digital. Pretendemos, nesse sentido, observar como os mecanismos linguísticos e enunciativos, construídos, nos fios do discurso, sob uma materialidade hipertextual e hipermidiática, se articulam na promoção do entretenimento, do riso e do humor.

O Ensino a Literatura e as Redes Sociais no Ensino Médio: contribuições da tecnologia para a formação ética do estudante.

Trilha: Educação e Tecnologias

KARLA ANDREA CANDIDO REGO SOARES ka_andrea14@hotmail.com


Esse artigo se propõe a fazer uma breve reflexão sobre o ensino da Literatura a partir das redes sociais no Ensino Médio, assim como refletir aspectos éticos que se aproximam literatura e ética nas redes sociais. Para tanto, elegemos como pressupostos teóricos os Parâmetros Curriculares Nacionais – PCN’S, Cândido (2010), Maingueneau (1997) para abordar os discursos construídos elos alunos nas redes sociais, bem como o conceito de ética em Baruch Spinoza (2009) e a noção de ética e literatura da autora Diana Klinger (2014). Verificamos a partir da pesquisa bibliografia que o ensino da literatura e a utilização das redes sociais neste ensino implicam o reconhecimento dos aspectos sociológicos, culturais e identitários presente no cotidiano dos estudantes do Ensino Médio, através das redes sociais, de seu cotidiano e das literaturas que estes têm acesso nessa etapa do ensino é possível contribuir com a formação ética do estudante.


O ensino da Literatura na Era digital

Trilha: Educação e Tecnologias

Berenice Januária da Silva berenicejsilva@gmail.comAdelma Lúcia de Oliveira Silva Araújo adelmaa.ufmg@gmail.com UFOP


Neste artigo relatamos uma intervenção pedagógica nas aulas de literatura da Escola Estadual Nossa Senhora do Carmo em Betim/MG, bem como uma proposta de projeto a ser desenvolvido no primeiro e segundo semestre de 2016, a idealização do projeto foi possível a partir do curso de Especialização em Cultura Digital promovido pela UFOP no ano de 2015, cujo objetivo é a inserção das tecnologias nas aulas de literatura no Ensino Médio, especificamente, para os educandos do 2º ano, matutino. No construto teórico foram abordados sobre o ensino da Literatura na atualidade, a importância das tecnologias nas aulas de Literatura bem como letramento digital. Quanto aos objetivos, escolhemos a pesquisa exploratória e quanto aos procedimentos técnicos elegemos a pesquisa-ação na qual a professora atuou como mediadora e proponente das ações interventoras do processo de ensino-aprendizagem, viabilizando a inserção das tecnologias nas aulas de literatura. Lançamos nosso olhar sobre os dados sob a orientação de referência neste assunto como Todorov (2009 ) , Calvino (2007 ), Soares (2002 ), Valente (2012) dentre outros autores conhecidos. Esta implementação teve como objeto o estudo de algumas obras da Escola Literária Realismo, para tanto, foram desenvolvidas várias atividades como coleta de informações, discussões, leituras, etc, e ,posteriormente, a gravação de vídeos, os quais foram postados no blog da sala. Ao final do projeto, concluímos que as tecnologias quando incorporadas ao cotidiano discente e/ou vinculado aos conhecimentos tecnológicos com os quais eles convivem diariamente, de forma orientada trouxeram resultados positivos, pois houve uma significativa transformação da leitura em algo prazeroso.


O FILME COMO RECURSO TECNOLÓGICO EDUCACIONAL NAS AULAS DE LÍNGUA INGLESA

Trilha: Educação e Tecnologias

Fernanda da Silva Alvissu Prizoto fernanda.alvissu@hotmail.com


O tema desta pesquisa é a sugestão de trabalho com filme como recurso tecnológico educacional nas aulas de língua inglesa – LI – com alunos de 6º ano do ensino fundamental II. A pesquisa foi motivada pela discussão sobre bullying que é um tema que faz parte da vida dos alunos, pois, muitos já sofreram bullying ou viram amigos sofrendo, com isso, a escola cumpre o papel de trabalhar com e a partir da realidade dos alunos. Os objetivos deste estudo são de verificar como o filme Um grito de Socorro pode auxiliar na produção de cartazes de protesto em LI sobre bullying e evidenciar o quanto o filme pode ser um recurso tecnológico educacional motivador no processo de ensino-aprendizagem. A pesquisa se justifica porque percebe-se cada vez mais que os estudantes anseiam pelo uso das tecnologias em sala de aula e que a questão do bullying está presente na vida deles, por isso, precisa ser trabalhada e debatida em sala de aula. Para realizar este trabalho, é necessário utilizar um corpus composto pelo filme Um grito de Socorro (Scram, 2014) com alunos de 6º ano. Esta pesquisa apresenta os possíveis resultados da utilização do filme em questão nas aulas para a produção de cartazes de protesto em LI sobre a temática bullying, fornecendo elementos que permitem a reflexão, contato com material autêntico em inglês e a produção escrita contextualizada.


O impacto da tecnologia da informação no gerenciamento empresarial

Trilha: Cultura Livre

Diêgo Pereira Lozi diegolozi14@gmail.comLucas Borcard Cancela lucasbcancela@gmail.com Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG Taís Cristina da Silva tatacristina17@outlook.com UEMG


Com o decorrer dos anos o mercado passou a se tornar cada vez mais competitivo exigindo das empresas cada vez mais rapidez e eficiência em suas atividades como requisito para obter lucro e ganhar espaço na concorrência. Tais necessidades passaram a exigir dessas empresas a adesão da tecnologia da informação em seus meios de gerenciamento e tal adesão passou a ser praticamente vital para as mesmas no mercado. O objetivo deste trabalho é apresentar os impactos que as tecnologias da informação trouxeram dentro das organizações, assim como, os motivos que tornaram a sua implantação necessária e as principais formas em que ela é aplicada. A metodologia utilizada trata-se de pesquisas qualitativas, que tiveram por base estudos bibliográficos e páginas na web. Os resultados obtidos foram a conclusão de que com o passar dos anos o mercado foi exigindo das empresas maior velocidade na execução de seus processos assim como uma maior precisão na coordenação de suas atividades, trazendo maior lucratividade e resultados ainda mais rápidos, o que deixa as organizações que não adotam as tecnologias da informação “um passo atrás” daquelas que adotam.


O PAPEL DO DOCENTE NA ERA DIGITAL: NOVOS DESAFIOS DA EAD

Trilha: Educação e Tecnologias

Luciano Dias de Sousa poesiaeci@gmail.comLucas Borcard Cancela lucasbcancela@gmail.com Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG Maria Clara mariaclarinha13@hotmail.com UEMG Mileane Andrade Azevedo mile30azevedo@gmail.com UEMG


A ideia sobre o conceito de tecnologia é muito abrangente e, de fato, pode-se dizer que as tecnologias sempre existiram, com objetivo de aperfeiçoar e/ou facilitar o trabalho do homem, ajudando assim a executar tarefas específicas e a solucionar problemas. Sendo assim, a aplicabilidade da tecnologia pode ocorrer em diversas áreas – apresentando-se em situações em que poucos indivíduos consideram envolver a tecnologia – inclusive como instrumento importante na mediação do ensino-aprendizagem em âmbito escolar. A educação vive uma nova realidade e existe uma necessidade de apropriação de novas posturas e métodos de ensino-aprendizagem. O trabalho do docente tutor é analisado como responsável pela mediação nos ambientes virtuais de aprendizagem e que possibilitam a construção do conhecimento. São os novos desafios da EAD em oferecer um ensino de boa qualidade. Diante dessa realidade, o presente artigo discorre sobre o importante papel do professor-tutor no ambiente de Ensino a Distância.


O papel do docente na era digital: novos desafios da EAD

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Maria Clara mariaclarinha13@hotmail.com


A ideia sobre o conceito de tecnologia é muito abrangente e, de fato, pode-se dizer que as tecnologias sempre existiram, com objetivo de aperfeiçoar e/ou facilitar o trabalho do homem, ajudando assim a executar tarefas específicas e a solucionar problemas. Sendo assim, a aplicabilidade da tecnologia pode ocorrer em diversas áreas – apresentando-se em situações em que poucos indivíduos consideram envolver a tecnologia – inclusive como instrumento importante na mediação do ensino-aprendizagem em âmbito escolar. A educação vive uma nova realidade e existe uma necessidade de apropriação de novas posturas e métodos de ensino-aprendizagem. O trabalho do docente tutor é analisado como responsável pela mediação nos ambientes virtuais de aprendizagem e que possibilitam a construção do conhecimento. São os novos desafios da EAD em oferecer um ensino de boa qualidade. Diante dessa realidade, o presente artigo discorre sobre o importante papel do professor-tutor no ambiente de Ensino a Distância.


O PAPEL DO TUTOR NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Trilha: Educação e Tecnologias

Fabio Adriano Ritzel fabioritzel@hotmail.com


O presente artigo apresenta a partir de pressupostos teóricos as principais atribuições do tutor em EaD, visando promover reflexões sobre seu papel na atualidade. Assim como, ressalta a importância do papel da tutoria na EAD, reforçando quais são as funções que eles exercem nessa modalidade de ensino. Para isso, delimitou-se nas questões relacionadas à EaD discutidas por Almeida (2003), Souza et al. (2004), Zuin (2006), na pesquisa de Ferreira (2009), dentre outros teóricos estudados. A partir da análise de material conclui-se que, com a consolidação da modalidade de ensino a distância houve uma quebra de paradigma referente à percepção do processo de aprendizagem e a não eficácia desse tipo de ensino, o que hoje podemos considerar um pensamento superado.


O PODER DA LINGUAGEM TEATRAL

Trilha: Cultura Livre

Suzana Silva Campos suzanacamps@hotmail.comAdelma Lúcia de Oliveira Silva Araújo adelmaa.ufmg@gmail.com UFOP


Este artigo apresenta o relato de um projeto realizado com alunos do 8º ano do Ensino Fundamental II, de uma escola pública de Entre Rios de Minas – MG. Este serviu como base para a implementação de uma proposta de intervenção pedagógica apresentada no trabalho final de conclusão do curso de Especialização em Educação na Cultura Digital, da UFOP. Os objetivos propostos neste trabalho foram discutir os desafios em leitura e escrita na era digital, com o intuito de desenvolver a capacidade leitora, a expressão oral, a criatividade, a motivação para os estudos e o aprimoramento da escrita, etc.; através do uso das TDIC’s, a partir de uma proposta de intervenção pedagógica fundamentada na pesquisa-ação, que busca ser “... uma tentativa continuada sistemática e empiricamente fundamentada de aprimorar a prática.” Pois, ao mesmo tempo, que investiga a prática, propõe seu aprimoramento, submetendo pesquisador e pesquisados ao processo de avaliação, de forma coletiva e participativa. O trabalho foi fundamentado especificamente nos seguintes autores: Bakthin (1979), Koch et ali (2008), Koch, Bentes e Cavalcante (2007), dentre outros. Os resultados alcançados evidenciam que a linguagem teatral possui grande poder de tocar as pessoas envolvidas diretamente ou não. Sua abrangência é imensurável, portanto é uma importante estratégia a ser utilizada na prática docente, visto que esta se mostrou eficiente ao que se propunha no aprimoramento da escrita, no desenvolvimento da criatividade, da expressão oral e da motivação para a leitura, para os estudos e para a autoestima.


O PROCESSO CRIATIVO LYRANO NO COMPUTADOR

Trilha: Produção Textual no Computador

Ingrid Ribeiro da Gama Rangel ingridribeirog@gmail.comEleonora Campos Teixeira e Nascimento norinhatli@yahoo.com.br Universidade Estadual do Norte Fluminense - UENF


A invenção da escrita possibilitou a eternização de pensamentos e ideias. Com a escrita, a ciência pode evoluir e a arte do verbo ganhou a possibilidade de alcançar plurais cronotopias. O desenvolvimento das novas tecnologias ressignificaram a escrita, oferecendo-lhe novas possibilidades. Textos rascunhados, datilografias arquivadas em pastas e livros em acervos de antigas bibliotecas ganharam a possibilidade de permear um novo espaço, chegando a diferentes e distantes leitores. Apesar das possibilidades oferecidas pelos processadores de texto digitais, não são todos os artistas literários que conseguem iniciar suas obras diretamente no computador. Além disso, a facilidade de alterar, sem vestígios, o texto escrito no computador deixa geneticistas preocupados com os rumos da ciência que visa acompanhar o desenvolver da obra de arte, desde sua origem até a última versão conhecida. A fim de compreender como ocorre o processo criativo de textos escritos diretamente no computador, foram analisadas obras do poeta Pedro Lyra. O autor é um importante nome da geração 60 da poesia brasileira e escreve há mais de 5 décadas. Lyra conserva os documentos do processo de criação de seus textos, manuscritos e digitais. A metodologia do trabalho foi pautada em pesquisa bibliográfica, análise de originais lyranos escritos diretamente no computador por ele fornecidos e entrevista com o poeta. Com a pesquisa, é possível ter indícios dos rumos da crítica genética e da literatura no espaço virtual.


O PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA E A REDE FACEBOOK COMO FERRAMENTA PEDAGÓGIGA

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Ezequiel Gonçalves de Paula depaula_ezequiel@yahoo.com.brJoane Marieli Pereira Caetano joaneiff@gmail.com Universidade Estadual do Norte Fluminense Sonia Maria da Fonseca Souza sonifon1@hotmail.com Centro Universitario Sao Jose de Itaperuna


Sabe-se que o processo de ensino-aprendizagem de Língua Inglesa (LI) encontra-se atualmente vinculado a métodos tradicionais e formais que pouco estimulam a nova geração de alunos. Diante das novas tecnologias, do boom da internet e da chegada das redes sociais, tornou-se fácil conduzir a educação por novos caminhos, diferentes e inovadores. Esta pesquisa tem como objetivo a investigação do processo de ensino-aprendizagem de Língua Inglesa via redes sociais, em especial o Facebook, com seus aplicativos e páginas que podem ser usadas como ferramenta pedagógica, facilitando, assim o caminho para o sucesso e tornando essa prática eficiente e divertida para o aluno e para o professor. Os resultados da pesquisa de campo expressam uma relação entre o uso das redes sociais e a aquisição de conhecimentos em Língua Inglesa, quando utilizadas devidamente como suporte pedagógico.


O PROCESSO JUDICIAL ELETRÔNICO ENQUANTO INSTRUMENTO DE EFETIVAÇÃO DA PRESTAÇÃO JURISDICIONAL E FACILITAÇÃO DO ACESSO À JUSTIÇA

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Maressa da Silva Monteiro maressa_dsimon@globomail.comBRUNA MORAES MARQUES brunatombos@hotmail.com UENF CARLOS HENRIQUE MEDEIROS DE SOUZA chmsouza@gmail.com UENF Flávia Lúcia Estevam da Costa Franco estevamflavia@yahoo.com.br UENF Juliana de Castro Rodrigues juliana_seguro@hotmail.com


Há muito vem se discutindo a respeito da morosidade do judiciário brasileiro e nas soluções que, porventura, poderiam ser tomadas para tirar parte de sua sobrecarga. É neste cenário que surge o processo judicial eletrônico, objetivando, em síntese, desafogar o judiciário e concretizar o acesso à justiça, bem como permitindo uma melhor prestação jurisdicional, garantias estas, constitucionalmente asseguradas. O presente trabalho visa analisar o Processo Judicial Eletrônico sob a ótica do acesso à justiça, bem como suas consequências práticas. Atualmente, o principal vetor, para o alcance de Justiça acessível a todos, e em tempo suficiente para que todos possam ter suas pretensões analisadas com a devida particularidade e eficiência, é o Processo Judicial Eletrônico. Deste modo, uma reflexão sobre sua importância e efetividade se fazem imprescindíveis.

O USO DA AGENDA GOOGLE COMO FERRAMENTA ADMINISTRATIVA PEDAGÓGICA - UM RELATO DE EXPERIÊNCIA EM UMA INSTITUIÇÃO PRIVADA DE ENSINO DE IDIOMA

Trilha: Educação e Tecnologias

LARISSA CRISTINA CRUZ BRUM lccbrum@gmail.comCARLOS HENRIQUE MEDEIROS DE SOUZA chmsouza@gmail.com UENF Gustavo Borges Brum gbbrum@gmail.com FAMESC


Este artigo tem como finalidade apresentar os benefícios na utilização das Novas Tecnologias de Comunicação e Informação (TIC) em uma instituição privada de ensino de idiomas. Conhecer as ferramentas tecnológicas disponíveis nesta era midiática pode ser um grande desafio para os atores envolvidos na prática pedagógica. O objetivo deste estudo é apresentar o Google agenda como uma ferramenta tecnológica que favorece a eficácia na prática pedagógica e administrativo escolar a fim de tornar suas atividades mais produtivas. Como embasamento teórico foram utilizados autores como Moran, 2003; Antônio, 2010 e Fonte, 2014 que corroboram o uso de TIC nas instituições de ensino como um processo natural para reformular a estrutura organizacional criando novos caminhos de comunicação entre a tríade: escola – docente – discente.


O uso da Tecnologia da Informação e comunicação na educação básica

Trilha: Educação e Tecnologias

Taís Cristina da Silva tatacristina17@outlook.comKarol da Silva karoldslv.94@gmail.com UEMG- MARCOS ANTONIO PEREIRA COELHO maredumig@gmail.com UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS


O presente artigo aborda o uso da tecnologia da informação e comunicação (TIC) no auxílio a educação, com ênfase a educação básica que é um direito fundamental de todos, este direito está presente na Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Trata também da utilização de novas metodologias e a importância da capacitação dos professores, marcada pelo surgimento e dispersão de novos meios de comunicação, dentre eles o computador. Além disso, a atual pesquisa define a TIC de uma forma simples e de fácil compreensão, deixando claro a sua importância nos meios sociais e principalmente trabalhando no aprimoramento da educação. Percebe-se que atualmente vivemos em uma sociedade movida pelas novas tecnologias. No entanto, a ideia é unir tecnologia e educação nos mais variados conteúdos educacionais, fazendo com que os professores tenham uma melhor interação com os seus alunos, e os mesmos demonstrem mais interesse em aprender algo novo.


O USO DAS MÍDIAS COMO INSTRUMENTO GATILHO DA LEITURA E DA ESCRITA DE ALUNOS EM FASE DE ALFABETIZAÇÃO

Trilha: Mídia-educação

Andressa Cristina Santos andressa.educadora@gmail.comAdelma Lúcia de Oliveira Silva Araújo adelmaa.ufmg@gmail.com UFOP


O presente trabalho tem por finalidade utilizar algumas mídias (computador/editor de texto, celular, Rádio Comunitária, CD, material impresso) para a construção de um reconto coletivo da história “O Patinho Feio”, analisando se essas mídias podem contribuir para o desenvolvimento da leitura e escrita dos educandos. Entende-se que, para a formação de pessoas letradas, é preciso o contato com diversos gêneros textuais, portanto, na visão das autoras, a produção coletiva de um reconto e a organização de um livro utilizando as várias TICs podem ser fatores motivadores no despertar para a leitura e a escrita. Instigar os alunos a criar uma produção escrita (reconto), usando o editor de texto, que teve a professora como escriba; motivar as crianças a criar as ilustrações do reconto, de forma que cada aluno tivesse sua participação assegurada no livro, sendo uma delas escolhida, por votação, para a capa; elaborar um livro com as produções escritas e ilustrações realizadas pelas crianças; concluir o trabalho com a apresentação à comunidade e uma sessão de autógrafos dos alunos são os objetivos deste trabalho. Para tanto, as autoras estruturaram este projeto em dezesseis etapas, iniciando com a apresentação da proposta para a diretora e supervisora da escola e encerrando com a tarde de autógrafos e lançamento do livro. A expectativa é que o trabalho contribua para o aprendizado dos educandos, impulsionando seu universo de leitura e escrita e formação pessoal.


O USO DE RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS PARA A FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO BRASIL

Trilha: Educação e Tecnologias

Ana Paula Ferreira Sebastião anapaula.cead@gmail.com


Este artigo tem como objetivo levantar os estudos que investigam o uso de Recursos Educacionais Abertos (REA) na formação de professores e verificar como estão sendo utilizados para esse fim. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica no site Google Acadêmico usando as palavras-chave recursos educacionais abertos e formação de professores, selecionando-se oito trabalhos. Estes foram analisados em relação aos aspectos envolvidos na formação, tipos de softwares e licenças usadas, pois esses foram os pontos recorrentes nos trabalhos encontrados. Os resultados indicam o uso um pouco tímido dos REA especificamente para a formação de professores e sugerem também que os aspectos mais marcantes que envolvem o uso desses recursos ainda não foram bem assimilados pelos envolvidos no processo.


O USO DO SCRATCH PARA PRODUÇÃO TEXTUAL NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

Trilha: Produção Textual no Computador

ALINE MARCELINO DOS SANTOS SILVA alinemarcelino_cefet@yahoo.com.brFermín Alfredo Tang Montané alfredot71@gmail.com UENF


Este artigo descreve uma pesquisa realizada com quarenta estudantes dos 8º e 9º anos do Ensino Fundamental de instituições públicas de ensino. Três oficinas foram realizadas com o uso do ambiente de programação Scratch a fim de que histórias sobre a temática Meio Ambiente, no contexto da Educação Ambiental, fossem elaboradas. Durante as oficinas, realizadas em dois turnos, os alunos conheceram algumas ferramentas do Scratch, que foram utilizadas para a elaboração das histórias neste ambiente. Na terceira e última oficina, as histórias foram finalizadas pelos estudantes. A proposta da pesquisa foi evidenciar a contribuição do Scratch para a produção textual. Duas histórias foram destacadas neste trabalho. A motivação dos estudantes com o uso do Scratch para a produção textual foi um ponto destacado. Além disso, salientou-se a necessidade de práticas pedagógicas com o uso das tecnologias digitais.


OS JOVENS DO SÉCULO XXI E OS HÁBITOS DE LEITURA

Trilha: Educação e Tecnologias

Carlos Roberto Wensing Ferreira carloswensing@hotmail.com


Este artigo pretende abordar a leitura e os desafios enfrentados pela escola diante de uma sociedade altamente tecnológica. Muito se fala do poder da leitura na vida de uma pessoa e quão necessária ela é nos dias atuais, pois é a base da construção, da estruturação e organização e acumulação do conhecimento da humanidade moderna e, neste aspecto, a escola possui uma função social de suma importância para estimular o gosto pela leitura. Hoje em pleno século XXI, a maior preocupação de uma sociedade é com a formação de seus cidadãos, pois é com a formação e instrução que se pode construir uma nação e, não se instrui ninguém se não for por meio da leitura.


OS MMORPG e o gênero chat. Uma ferramenta para o ensino de língua inglesa

Trilha: Educação e Tecnologias

Luciene Bassani Emerique lucieneemerique@gmail.com


Os jogos de RPG online ou MMORPG (Massive Multiplayer On-line Role-Playing Game), podem ser considerados auxiliares no ensino e aprendizagem? Muitos jovens relatam que suas experiências com jogos muito os auxiliaram no aprendizado de inglês, por exemplo. Para tal é possível comprovar através de pesquisas realizadas nos anos recentes sobre a relação entre esses jogos e a interação proporcionada pelo gênero chat. Esse gênero pertencente aos chamados gêneros textuais emergentes ou digitais, promove discussões, acordos, negociações, e todo o tipo de interação social dentro do universo do jogo. No presente trabalho serão discutidas as relações entre os gêneros e a aprendizagem de língua adicional de Bronkhart (2008) e sobre os jogos e aprendizagem elencados por Gee (2004), Kopfler, Osterweil e Salen 2008 e Papert (2008). O gênero chat é discutido através das elucidações de Marcuschi (2004), à luz de explanações esclarecedoras elencadas por Bakhtin (1979). Os MMORPG são discutidos com relevância a partir de esclarecimentos de Santos (2011), Steinkuehler (2007) e Haag et al (2005). Uma proposta didática que utilize o gênero chat no jogo League of Legends é proposta para observar as múltiplas possibilidades de trabalho para a assimilação e melhoria da aprendizagem da língua inglesa, relacionando-a com os conceitos prévios e com base no modelo de Dolz, Schneuwly & Noverraz (2004).


OS PROFESSORES E O USO DAS TIC EM SALA DE AULA: A REALIDADE DO PROGRAMA APRENDIZAGEM DO SENAC

Trilha: Educação e Tecnologias

Claudia Machado actmachado2011@gmail.comAndré Luis Corrêa alc.mad@gmail.com Universidade Estadual de Santa Cruz


Partindo das reflexões sobre a integração das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) no contexto educativo e da formação continuada de professores para utilizá-las, este texto apresenta e discute aspectos referentes aos conhecimentos, práticas e percepções dos professores do Programa Aprendizagem do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC) quanto à utilização das TIC em sala de aula, sendo que os resultados serviram para o planejamento e concepção de um curso com vista ao embasamento do corpo de professores no domínio da utilização das TIC, com especial ênfase na Internet. Para a coleta de dados, foram utilizados um questionário online. Dentre as conclusões obtidas, destaca-se o fato dos dados coletados apontarem no sentido de que: (i) existe um mínimo de condições em termos de conhecimentos e competências de utilização das TIC por parte dos professores; (ii) os professores possuem computadores e acesso à Internet em termos particulares; e (iii) existe uma maior preocupação com a formação nos aspetos técnicos e tecnológicos das TIC, do que na problemática da sua aplicação e integração pedagógica.


PARA ALÉM DA MEDIDA: DIMENSIONADO MEDIDAS CIENTIFICAS ATRAVÉS DE INFOGRÁFICOS COM ANALOGIAS QUANTITATIVAS

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Isack Rocha Soares isackrocha17@hotmail.comLuiza de Marilac Vasconcelos Furtado izafur@gmail.com UFPI


O objetivo desse trabalho é contribuir através de uma reflexão teórica sobre o uso de analogias quantitativas em infográficos como uma nova tecnologia na educação e a contribuição disso para a compreensão e dimensionamento de medidas presentes na maioria dos conceitos científicos. Para isso utilizaremos alguns autores como Rigolon (2013), Rigolon e Nardir (2014; 2015), Bottentuit Junior, Lisboa e Coutinho (2011), Bachelard (1996), Costa, Tarouco e Biazus (2011) e citamos como exemplo desse objeto de pesquisa o video em forma de infograficos da Discovery Channel intitulado “Viagem ao Centro da Terra”. Esperamos que essa reflexão contribua para evidenciar a importância e necessidade do desenvolvimento de estudos das analogias quantitativas em infográficos no contexto escolar para aprendizagem e dimensionamento de medidas presentes em muitos conceitos científicos.


PARA UMA ESTÉTICA DA ERRÂNCIA: OS SENTIDOS DA ARTE EM MICHEL PÊCHEUX

Trilha: Cultura Livre

João Flávio de Almeida joaoflaviodealmeida@gmail.com


A presente pesquisa tem por objetivo investigar alguns questionamentos do campo da Estética da Arte no interior da Teoria da Linguagem de Michel Pêcheux, propondo, assim, uma Estética Pechetiana. Buscaremos em seus textos por referências diretas e indiretas que permitam lançarmos as bases para esta nova estética, procurando por fundamentos que permitam delinear a arte no seu sentido mais amplo. A despeito do fato de que uma teoria estética deva contemplar todas as manifestações artísticas, necessitaremos fazer um recorte para ver o funcionamento prático de tais proposições teóricas, e para tanto analisaremos algumas obras cinematográficas do diretor americano Terrence Malick. Metodologicamente usaremos os percursos propostos pela Análise do Discurso Pechetiana tanto para a construção do Dispositivo Teórico (a que chamaremos Estética da Errância), quanto para o estabelecimento do Dispositivo Analítico do corpus (análise dos efeitos de sentidos no cinema de Terrence Malick).


PERCEPÇÃO DE UM CURSO A DISTÂNCIA: ANÁLISE E REFLEXÕES SOBRE A AVALIAÇÃO FEITA PELOS ALUNOS

Trilha: Educação e Tecnologias

Priscilla Tulipa da Costa priscillatulipa@gmail.comBruna Toso Tavares brunatoso@yahoo.com.br UFMG


Com a expansão da educação a distância, a qualidade dessa modalidade de ensino tornou-se motivo de preocupação. Diante disso, a avaliação não apenas do aprendizado pelo discente, mas, sobretudo, dos outros componentes desse processo, como desempenho docente, configuração do conteúdo e material didático, qualidade do ambiente virtual de aprendizagem, entre outros, acabou por dar voz a todos os sujeitos envolvidos no processo de ensino-aprendizagem. Assim, tornou-se parte da rotina dos cursos on-line que os alunos também avaliassem os diversos aspectos do curso, de forma a indicar pontos altos e baixos e a fim de melhorar a qualidade do que vem sendo oferecido. Neste trabalho, analisaremos os dados levantados em uma avaliação realizada por alunos de uma disciplina on-line sobre leitura e produção de textos. O objetivo é gerar apontamos que levem à reflexão e contribuam para a manutenção da qualidade do curso.


PERMANÊNCIA ESCOLAR, EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E AS TIC'S: UMA ANÁLISE DO CURSO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE ARTES VISUAIS

Trilha: Educação e Tecnologias

Elizangela Rosa de Araújo Juvêncio elizangelarosa2009@gmail.comGerson Tavares do Carmo gtavares33@gmail.com UENF Mariana Monteiro Soares Crespo de Alvarenga mmmmonteiro6@gmail.com Universidade Estadual do Norte Fluminense


Este trabalho visa discutir a utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC'S) nos ambientes virtuais de aprendizagem em nos cursos de formação de professores na modalidade de Educação à Distância (EAD). A princípio, a partir de um breve estudo bibliográfico, aborda a características que configuram o ensino na modalidade. Por conseguinte, a partir dos relatos de licenciandos do curso de Artes Visuais no Município de cachoeiro de Itapemirim, ofertado por meio da parceria entre Educação Aberta a Distância (UAB) e à Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), analisamos os prováveis elementos que poderiam influenciar na permanência escolar dos graduandos. Consideramos que a utilização dos recursos tecnológicos no processo de formação docente na configura-se como um caminho de possibilidades na trajetória formativa de professores reflexivos e críticos. O estudo indicou que estão implícitos no itinerário de formação, elementos, fatores e princípios fundamentais que incidem sobre a permanência escolar traduzida no êxito da caminhada estudantil, implicada no enriquecimento dos debates e na troca/disseminação de informações, que não estariam intimamente restrita ao espaço físico da sala de aula, mas também nos ambientes virtuais, de construção do conhecimento.


POLÍTICAS PÚBLICAS PARA UTILIZAÇÃO DAS TIC EM ESCOLAS: REFLEXÕES SOBRE PROINFO E PROUCA

Trilha: Educação e Tecnologias

Doriedson Alves de Almeida doriedson.almeida@gmail.com


Serão analisados os eixos norteadores das principais políticas públicas para utilização das TIC nos processos de ensino e aprendizagem, serão abordados aspectos como: evolução das políticas, diversidades regionais, formação de professores, aderência aos currículos e criação de conteúdos. Aspectos relacionados às opções tecnológicas e aos recursos orçamentários destinados para tais ações serão questionados numa perspectiva reflexiva sobre as necessidades e possibilidades de revisão em suas concepções e nos eixos norteadores estruturantes das foma como são implementadas e geridas.


PRODUÇÃO DE TEXTOS EM LÍNGUA INGLESA A PARTIR DE LEITURAS HIPERTEXTUAIS DIGITAIS

Trilha: Linguagem e Tecnologia

JOYCE VIEIRA FETTERMANN joycejacinto@hotmail.comElaine Teixeira da Silva elaine.ts@gmail.com Centro Universitário São José de Itaperuna(UniF Ezequiel Gonçalves de Paula depaula_ezequiel@yahoo.com.br Centro Universitário São José de Itaperuna


Este trabalho visa a demonstrar, através de uma atividade realizada com alunos do 3º ano do Ensino Médio noturno de uma unidade escolar estadual no município de Itaperuna/RJ, como a leitura hipertextual nos ambientes digitais pode propiciar aos alunos a seleção das informações necessárias para suas pesquisas e, posteriormente, facilitar o processo de escrita de textos em inglês no ambiente virtual. Parte-se da hipótese de que o hipertexto torna o processo de ensino e aprendizagem de leitura e escrita em inglês mais interativo. Para tanto, utiliza-se a metodologia qualitativa e a pesquisa-ação (ERICKSON, 1986), buscando fundamentação em teóricos como Lévy (1996, 1999), entre outros. Conclui-se, em linhas gerais, que no ensino de leitura e escrita de inglês o aluno precisa ser exposto a contextos culturais do idioma, para que, através do conhecimento adquirido previamente, possa produzir textos de acordo com os objetivos estabelecidos para a tarefa que necessita realizar.


PROPOSTA DE MODELO ADDIE ESTENDIDO COM APLICAÇÃO NOS CURSOS AUTOINSTRUCIONAIS MEDIADOS POR TECNOLOGIAS NA ESCOLA NACIONAL DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

Trilha: Educação e Tecnologias

Fernando Gianelli Constancio fernandogianelli@gmail.comDanielle Xabregas Pamplona Nogueira danielle.pamplona@gmail.com Universidade de Brasília João Paulo Carvalho Lustosa da Costa joaopaulo.dacosta@ene.unb.br Universidade de Brasília


Este trabalho tem como objetivo investigar como se dá a implementação de cursos autoinstrucionais utilizando o modelo ADDIE. Para isso, apresenta os fundamentos teóricos relacionados às técnicas de desenvolvimento de cursos mediados por tecnologias, a partir do modelo ADDIE. A pesquisa é um estudo de caso realizado durante o acordo de cooperação técnica entre a Escola Nacional de Administração Pública (ENAP) e a Universidade de Brasília (UnB). Foi realizada observação participante. A partir das observações feitas, foram analisadas as etapas de desenvolvimento dos cursos na Escola. Foi possível concluir que, para a elaboração dos cursos, o modelo ADDIE estendido, atrelado ao gerenciador de projetos Redmine, é um meio que torna exequível a realização das cinco etapas do modelo e que é possível, por meio da mediação pedagógica, oferecer um curso de qualidade e que favoreça a aprendizagem online significativa.


REDES SOCIAIS DIGITAIS: UM AMBIENTE CONECTIVISTA DE APRENDIZAGEM

Trilha: Educação e Tecnologias

MARCOS ANTONIO PEREIRA COELHO maredumig@gmail.comERINEIA BRAGA CARVALHO E SILVA neia_bcs@hotmail.com UEMG CARANGOLA Iara Janeti Moreira iara.janette@yahoo.com.br UEMG


É indiscutível que a sociedade na contemporaneidade está rodeada de dispositivos de comunicação e tecnologias digitais. Redes Sociais Digitais se entrelaçam com a sociedade modificando a forma de pensar e agir dos indivíduos que fazem uso dessas ferramentas. Nesta perspectiva, diferentes redes são criadas, e sem que o indivíduo perceba e entenda, tomam conta do cotidiano. Então por que não utilizá-las para buscar conhecimento compartilhado? Este artigo tem como objetivo esclarecer as noções de redes agregado aos valores declarados pela teoria da aprendizagem conectivista. Justifica-se pela falta de conhecimento de alguns da capacidade das redes de fornecer conhecimento e aprendizagem aos que a frequentam. A metodologia eleita foi a pesquisa qualitativa em Livros e Internet. Buscou-se apoiar nas opiniões de Franco(2008), Castells(1999), Siemens(204) e Recuero(2000). Concluiu-se que as redes sociais digitais estão em constante crescimento e que a produção coletiva de conhecimento é ampliada, numa espécie de rede cooperativa de aprendizagem. Acredita-se que essas redes sociais digitais auxiliarão na transformação da sala de aula convencional em um ambiente mais interativo e dialógico, pois o modelo unidirecional da comunicação, no qual o professor fala e o aluno ouve, será substituído pelo modelo das redes em que todos os sujeitos têm vez e voz


REFLETINDO SOBRE A ESCRITA NA EaD: APONTAMENTOS A PARTIR DA LEITURA DE UMA OBRA AUDIOVISUAL E OBSERVAÇÃO ESCOLAR

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Wallace Alves Cabral wallaceacabral@gmail.comNielsen de Moura nielsenmoura@yahoo.com.br Universidade Federal de Juiz de Fora


A forma de comunicação nos cursos a distância é predominante mediado pela escrita. Se pensarmos nos cursos de formação de professores de Química, o modelo privilegiado é o relatório técnico. Nesse sentido, este trabalho tem por objetivo possibilitar a escrita em um formato que se afasta desse modelo de escrita, permitindo (re)pensar o ambiente escolar a partir de um documentário e observações vivenciadas durante uma disciplina de Estágio. A partir da leitura do audiovisual Escolarizando o mundo, os estudantes foram solicitados a produzir um texto de própria autoria buscando relações intertextuais entre as observações escolares e suas histórias de leituras. Apesar de ser um trabalho ainda em desenvolvimento, os resultados nos deram indícios de que os estagiários puderam dar vida aos seus pensamentos e ideias, articulando a experiência do documentário com a realidade vivenciada no âmbito do estágio e com suas leituras, contrapondo ao modelo de escrita técnica que é realizado frequentemente durante o curso.


REFLEXÕES SOBRE HIPERTEXTOS: A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO E O PROTAGONISMO DO LEITOR

Trilha: Hipertexto

Mariane de Souza mariane2.souza@usp.br


A proposta desta reflexão é lançar um olhar para questões que se relacionam à leitura de hipertextos e enxergá-la como uma ferramenta para construir conhecimento. Nota-se que a leitura hipertextual é capaz de estimular e desenvolver a autonomia e o protagonismo dos leitores que interagem com seus pares em uma rede de significações colaborativa que, por sua vez, está inserida no ciberespaço. Para guiar estas reflexões, o presente artigo se apoia nas ideias de alguns pensadores como o filósofo francês Rancière e sua concepção da leitura como ato político; Vannevar Bush e a proposta de um sistema que se aproxima da estrutura do pensamento humano e os rizomas de Gilles Deleuze e Félix Guatari.


Reflexo da denuncia na realidade digital

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Denise Sampaio Lopes de Oliveira dd.sampaiolopes@gmail.comCARLOS HENRIQUE MEDEIROS DE SOUZA chmsouza@gmail.com UENF DAYSE SAMPAIO LOPES BORGES dayseslborges@gmail.com UENF


A revolução digital proporcionou para muitos, maior facilidade de acesso ao universo dos computadores, à internet e tecnologias que surgiram com o avanço das ciências eletrônicas. Com um clique você denuncia. Silenciar a voz de uma criança com essa nova realidade digital ficou mais difícil. A pesquisa tem como objetivo analisar como as denúncias estão sendo mais intensas com a utilização da rede.Como a sociedade contemporânea, tem tido mais acesso para o fortalecimento de denúncias. A distância que é um dificultador para efetivar denúncias, teve seu caminho encurtado por meio da rede. Fica fácil denunciar quando não há rosto, nem voz. A maioria dos denunciantes deseja anonimato. A pedofilia envolve um doloroso silêncio por parte das pequenas vítimas. Como a realidade digital está sendo o meio para que estas alcancem a verdade?O estudo foi desenvolvido com pesquisa descritiva, exploratória e teórica, utilizando registros de denúncias ao Conselho Tutelar de Bom Jesus do Itabapoana, Estado do Rio de Janeiro dos anos 2011 a 2014.


Remodelando Sequências Didáticas para o ensino Online

Trilha: Educação e Tecnologias

Myriam Crestian Chaves da Cunha mycunha@gmail.comTiago Sousa Santos tsantos36@gmail.com Universidade Federal do Pará


Tendo por pano de fundo a discussão da especificidade de determinados dispositivos didáticos para o ambiente presencial, a comunicação toma como objeto de análise a elaboração de uma Sequência Didática para a produção escrita do gênero pôster acadêmico em ambiente de educação online de um Curso de Letras-Português. Objetiva-se analisar uma etapa do processo de engenharia didática (DOLZ, 2016), constituída pela passagem do modelo didático do gênero escolhido (atividade prévia à realização de qualquer sequência didática) à sequência didática em si. No contexto da Educação online e das ferramentas que a plataforma Moodle oferece, comenta-se o processo de adaptação do dispositivo em relação aos seguintes aspectos: 1) o ambiente virtual de aprendizagem; 2) as potencialidades das ferramentas para o ensino/aprendizagem; 3) a passagem dos objetivos de aprendizagem às atividades; 4) o nível colaborativo, cooperativo e interativo das atividades; 5) o tempo em que as atividades poderiam ser realizadas; e 6) a organização das próprias atividades. Com base nesse estudo, a sequência pode ser planejada de modo a ser ressignificada para o ensino online.


RESISTÊNCIA A EAD E A EMERGÊNCIA DE NOVAS EPISTEMOLOGIAS DO “FAZER” DOCENTE

Trilha: Educação e Tecnologias

Fabiana Pinto de Almeida Bizarria bianapsq@hotmail.comLucineide Alves Costa lucineidealvescosta@hotmail.com UNILAB


O artigo se propõe a elaborar uma reflexão sobre a resistência docente à modalidade de EaD, no que tange à emergência de um novo paradigma, perpetuado por mudanças identitárias e construção de novos perfis profissionais. Para tanto, realizou-se pesquisa fundamentada no ensaio teórico, na perspectiva da abordagem qualitativa. O estudo sugere a existência de novas elaborações em torno da relação docência-ensino-aprendizagem suscitadas pela síntese teórica e construção analítica em torno do objeto de investigação – Resistência docente. Novas pesquisadas podem ampliar a discussão com base em teorias de outras áreas do conhecimento, diante da perspectiva de elucidar a atividade docente no âmbito da EaD, diante da sociedade da informação e do conhecimento.


SENTIDOS SOBRE O INCENTIVO À LEITURA

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Hayanne Zahra hay_z@hotmail.com


As “novas” tecnologias de informação e comunicação têm se disseminado na contemporaneidade e, com isso, surgem, também, os “novos” espaços ou meios digitais que abordam o tema leitura. Desse modo, apresentamos, neste artigo, parte dos resultados de nossa pesquisa de Iniciação Científica, que teve como objetivo central analisar o funcionamento do site Skoob enquanto uma rede de incentivo à leitura. Trazemos uma breve discussão sobre o conceito de leitura, com base na perspectiva teórica discursiva, a qual é fundamental para a compreensão do recorte que elegemos para a análise. O interesse na presente abordagem é, portanto, de discutir a noção de leitura e investigar os sentidos possíveis da/na rede social como o Skoob, buscando compreender como o incentivo à leitura emerge nas discursividades da/na rede. Para tanto, nos apoiamos nos referenciais teórico-metodológicos da Análise do Discurso (doravante AD) de linha francesa.


SISTEMA DE PREDIÇÃO E NOVAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: UMA SIMBIOSE NO PROEJA

Trilha: Educação e Tecnologias

Jorge Luiz Clemente Gomes jorge.gomes@iff.edu.brElizangela Rosa de Araújo Juvêncio elizangelarosa2009@gmail.com Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ri Gerson Tavares do Carmo gtavares33@gmail.com UENF


O presente artigo traz para o cerne do debate acadêmico, a discussão, de forma teórica, de uma proposta de implantação de um Sistema de Predição, com o intuito de contribuir para a elevação do índice da permanência escolar dos estudantes do Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos (PROEJA) do Instituto Federal Fluminense de Educação, Ciência e Tecnologia (IFFluminense) no campus Campos-Centro. Nesse percurso, sugere-se a potencialização de mecanismos de Novas Tecnologias que atuarão de forma direta e/ou indireta, nas observações do itinerário formativo desse público específico. Por fim, apresenta-se uma análise das funções dos entes envolvidos no processo institucional e pedagógico com o propósito de demonstrar a relevância da pesquisa.


T.I. VERDE: UMA PROPOSTA DE RECICLAGEM DE LIXO ELETRÔNICO PARA CONSTRUÇÃO DE UMA IMPRESSORA 3D

Trilha: Educação e Tecnologias

Lorena Borsoi Agrizzi lorenagrizzi@yahoo.com.brBruno Missi Xavier bmissix@gmail.com IFES - Instituto Federal do Espírito Santo


A sociedade de hoje emprega um paradigma a respeito do consumismo e do capitalismo, deixando de prolongar o ciclo de vida útil de aparelhos eletrônicos, considerando ser mais fácil adquirir um novo produto do que consertar o defeituoso. O desenvolvimento deste estudo tem como objetivo apresentar um projeto que viabilize a construção de uma impressora 3D, reaproveitando o e-lixo proveniente do descarte de equipamentos eletrônicos, que possivelmente poderiam ser descartados em locais desapropriados gerando uma delicada questão ambiental. A implementação deste projeto foi realizada por meio de práticas sustentáveis, que visam a reutilização de recursos. Os resultados da pesquisa consolidaram os objetivos traçados, através do emprego das práticas de T.I. Verde na construção de um dispositivo de impressão tridimensional.


Tecnologia na Educação de Jovens e Adultos

Trilha: Educação e Tecnologias

Cristiana Barcelos da Silva cristianabarcelos@yahoo.com.brGerson Tavares do Carmo gtavares33@gmail.com UENF


O presente trabalho tem como objetivo analisar a utilização das novas tecnologias da informação Educação de Jovens e Adultos (EJA), via discurso dos professores. A escolha do estudo se deu pelo fato de perceber-se o estímulo dado a questão das tecnologias nas instituições, sobretudo escolares. A partir da aplicação de um questionário, como instrumento de coleta de dados, as respostas dos docentes foram analisadas com base no novo papel do professor proposto por Lévy (1993, 2005) e nas competências e habilidades necessárias à prática docente, recomendadas por Tardif (1991, 2000, 2014). Os resultados apontaram para a necessidade de mobilizar vários recursos para o uso da tecnologia na EJA, marcadamente qualificados como: a) os disciplinares, b) os curriculares, c)os profissionais e d)os práticos.


TECNOLOGIA OU METODOLOGIA: APLICATIVOS MÓVEIS NA SALA DE AULA

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Claudia Almeida Rodrigues Murta claudiarodriguesmurta@gmail.comAndre Luiz Souza andreluizsouza@gmail.com UFTM Luciano Gobo Saraiva Leite lucianogobo@gmail.com UFTM


A popularização dos celulares e demais aplicativos móveis e sua presença na escola demanda que pensemos em alternativas para o uso pedagógico e produtivo desses dispositivos em sala de aula. Metodologias de aprendizagem centradas no aluno podem ser alternativas para a inserção desses aplicativos em nossas aulas. O objetivos deste trabalho é discutir sobre a necessidade de se pensar em alternativas de uso de aplicativos móveis na sala de aula a partir de metodologias de aprendizagem centradas no aluno. Tomamos um APP de matemática para demonstrar suas potencialidades para o ensino de operações básicas, com uma metodologia centrada na prática do aprendiz. Destacamos alguns princípios de jogabilidades que o jogo pode apresentar.


TUTORIA ON-LINE: LINGUAGEM FORMAL OU INFORMAL NO ACOMPANHAMENTO A DISTÂNCIA DO ALUNO?

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Doris de Almeida Soares dorissoares@terra.com.brMárcia Magarinos de Souza Leão magarinosmarcia@gmail.com UERJ/Escola Naval


Este estudo busca responder em que medida 23 mensagens de acompanhamento de estudos escritas por dez tutoras em um curso de idiomas a distância mediado por computador apresentam elementos linguísticos que denotam informalidade na interação com os alunos. A análise enfocou os elementos pré/pós textuais e mapeou os recursos linguísticos típicos da comunicação através de e-mail e que aproximam a escrita da fala, conferindo à comunicação um tom mais informal e, portanto, mais pessoal e próximo. São eles: as saudações, fechos e despedidas, além da presença de emoticons, abreviações, caixa alta, reticências, comentários em parêntese, interrogativas, e exclamações. Essas informações foram comparadas com a visão que as tutoras, todas formadas em Letras, têm de sua própria escrita. Os dados sugerem que não há uma escolha informada sobre a linguagem empregada, e que as mensagens de tutoria apresentariam um tom mais conversacional, contribuindo para diminuir a sensação de isolamento dos alunos, caso houvesse uma reflexão sobre os recursos linguísticos usados nas comunicações.


UM APLICATIVO TERMINOLÓGICO-PEDAGÓGICO PARA A EDUCAÇÃO PROFISSIONAL: ANÁLISE DE NECESSIDADES, DESENVOLVIMENTO E USO

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Andrea Jessica Borges Monzón andrea.monzon@feliz.ifrs.edu.br


Existe, no âmbito da Educação Profissional, a necessidade acadêmico-laboral de leitura de textos especializados em inglês. Os objetivos deste trabalho foram verificar as demandas terminológico-pedagógicas dos aprendizes e propor um aplicativo como apoio didático. Para tanto, foram realizados experimentos com discentes de cursos técnicos e tecnológicos em Informática, a fim de observar suas estratégias para compreender termos e conceitos. Tais experimentos ocorreram com e sem o uso do aplicativo EnglishComp, o qual foi planejado e desenvolvido para este contexto educacional estudado. Os resultados de uso desse recurso digital, em sala de aula, apontaram uma melhoria significativa na efetiva compreensão de termos técnicos da área de formação dos alunos. Conclui-se que a inserção de aplicativos para dispositivos móveis no ensino de língua especializada, devido à mobilidade e dinamismo da aprendizagem móvel, traz importantes contribuições para a terminologia pedagógica.


UMA REFLEXÃO DA FORMAÇÃO DOCENTE FRENTE AOS DESAFIOS DA ATUALIDADE NO ÂMBITO DA EAD

Trilha: Educação e Tecnologias

Marcela Vieira Coimbra marcela-vcoimbra@hotmail.comLiz Daiana Tito Azeredo da Silva lizdaiana@ig.com.br UENF


O presente estudo tem como objetivo promover uma breve reflexão sobre a formação de professores e tutores, na educação à distância, entrelaçando a linguagem e comunicação utilizada nessa modalidade de educação. O intuito é repensar nesses fatores como facilitadores de uma aprendizagem significativa. Com o avanço da tecnologia podemos desfrutar novas formas de interação através da cibercultura; sendo assim, no campo educacional, podemos gozar da educação à distância de forma a quebrar as barreiras do tempo e espaço e oferecer, para àqueles que não tiveram a oportunidade de estudar. Nos últimos anos, com o avanço das tecnologias, vem se formando uma nova cultura na sociedade, trazendo novas necessidades, sendo estas indispensáveis para muitos profissionais. Um dos fatores primordiais para esta pesquisa foi repensar na formação docente voltada para esta modalidade de educação, visto que para se ter uma aprendizagem mais significativa, além de alunos mais responsáveis e comprometidos é imprescindível que também tenhamos professores preparados e eficazes no ato de ensinar. Buscamos, portanto, refletir sobre estes fatores tão importantes no ensino da EAD. Para fundamentação, o estudo baseou-se nas revisões teóricas, como MARTELOTTA(2009), BAGNO (2014), CARVALHO (2007) dentre outros abordados durante o estudo. Procuramos trazer a luz essa reflexão com o intuito de somar com trabalhos e pesquisas, orientando, analisando, evidenciando e explicitando uma boa formação docente no âmbito da EAD, a linguagem utilizada nela e as práticas pedagógicas realizadas nessa modalidade educacional, visando reunir esses conhecimentos e apresentar questões e soluções referentes aos desafios da atualidade.


USO DO RPG MAKER COMO FERRAMENTA NA CONSTRUÇÃO DE JOGOS ELETRÔNICOS EM DUAS DIMENSÕES

Trilha: Educação e Tecnologias

Elaine Santana de Souza lane1989@gmail.com


Os jovens estão em contato com as tecnologias da informação e o ambiente audiovisual, interatuando com outros através do ciberespaço. O Role Playing Game (RPG) é uma modalidade de jogo que pode ser utilizada pelo professor como uma ferramenta lúdica, permitindo maior interação do aluno com o conhecimento da disciplina. A versão eletrônica desse jogo é muito utilizada pelos jovens em seus lares, e pode ser um atrativo maior a ser usado pelo docente. Mas, criar um RPG eletrônico não é tão fácil para um professor sem conhecimento de programação. O objetivo deste trabalho é apresentar o RPG Maker como uma ferramenta potencial para desenvolvimento de jogos para serem utilizados no ambiente educacional.


VANTAGENS E DESVANTAGENS DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DE LÍNGUA ESTRANGEIRA

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Thais Cerqueira Faria thaiscerqf@gmail.com


A internet é um instrumento poderoso nos dias atuais, sendo possível saber qualquer noticia do outro lado do mundo sem sair de casa. Ela evoluiu de tal maneira, que hoje pode-se fazer compras, conhecer pessoas e até informações sobre quase tudo sem nem precisar sair do lugar. Essa evolução também transformou muitos aspectos na educação, pois encontramos um grande numero de cursos on-line, sendo uma modalidade conhecida como Educação a Distância (EaD) que vem beneficiando muitas pessoas que por algum motivo não puderam fazer cursos presenciais. Embora haja milhares de cursos de diversas áreas, o presente trabalho abordará os de língua estrangeira evidenciando suas vantagens e desvantagens. A justificativa para tal texto é uma contribuição para sanar o preconceito, de modo geral, das pessoas que ainda desvalorizam o EaD, tanto em sua metodologia de ensino quanto no mercado trabalho. Também, vale salientar que por mais que essa modalidade tenha algumas limitações, é possível ainda fazer um curso on-line de qualidade ou um estudo eficiente da língua. O trabalho abordará alguns pontos que são comuns na modalidade em geral, todavia serão também analisados alguns pontos mais específicos voltados para línguas.


WHATSAPP: COMUNICAÇÃO, UBIQUIDADE E MINIMALISMO

Trilha: Linguagem e Tecnologia

PENHA ÉLIDA GHIOTTO TUÃO RAMOS elidatuao@hotmail.comMárcio César Silva Ramos marcio.csr10@gmail.com Faculdade Mozarteum de São Paulo


As tecnologias digitais tornaram a comunicação a distância ainda mais instantânea e ubíqua, especialmente com o WhatsApp. Nessas situações de interação, há, entretanto, uma minimização das construções verbais e um realce das não verbais, assim como diferentes linguagens — a verbal, a visual e a sonora — são hibridizadas, possibilitando a criação e a difusão de mensagens irreverentes e desterritorializadas capazes de se espalhar e atrair grande grupo de espectadores. Se, na ótica da comunicação, é possível observar relevante grau de eficiência no uso do WhatsApp, sob a perspectiva do processo ensino-aprendizagem, especialmente no que diz respeito ao exercício da escrita e da leitura, essa eficácia se torna questionável.



Todos os trabalhos aqui publicados estão licenciados segundo a Creative Commons

Creativecommons88x31.png

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
Based on a work at Texto Livre: XIII EVIDOSOL/X CILTEC-online.

Ferramentas pessoais
Textolivre