VIevidosol/Resumos

De Wiki do texto Livre

Índice

Resumos

A Cultura digital e o enfoque sociocultural do letramento: ressupondo pressupostos


Trilha: Ensino na Internet


Marcelo El Khouri Buzato



A emergência do que chamamos de cultura digital traz consigo a necessidade de repensarmos o enfoque sociocultural das pesquisas e das abordagens educacionais em torno do fenômeno do letramento como um todo, de modo a que essas possam incorporar, por um lado, as novas relações entre espaço-temporalidade, comunicação, conhecimento e cultura engendradas pelas redes telemáticas e pelos processos de mundialização da economia e, por outro, as articulações/hibridizações entre tecnociência e culturas locais, as quais afetam a construção das subjetividades e os mecanismos de reprodução e transformação social. O objetivo da conferência será divulgar, colocando em discussão, alguns pressupostos sobre a cultura digital aos quais se chega a partir de uma problematização sobre o próprio conceito de cultura, e sobre diferentes visões que, historicamente, têm relacionado cultura, tecnologia e sociedade.


Dança das oposições: análise de fotos


Trilha: Cultura Livre


Isabel Cristina Vieira Coimbra Diniz


Considerando o parecer de sentidos que os gestos em dança podem ter, as imagens das bailarinas Makarova (Balé clássico) e Panigraghi (Dança Clássica Indiana Odissi) nos forneceram possibilidades de conectarmos estados de alma (emoção) e transformar o deslumbramento (paixão) provocado pelas destinadoras às inúmeras possibilidades poéticas de suas falas gestuais.


A educação a distância na formação do capital humano nas organizações


Trilha: Ensino na Internet


Fausto de Bessa Braga


Se de uns tempos para cá o crescimento econômico será movido à educação e ao capital humano que ela produz, logo a educação a distância é uma das ferramentas que estão sendo utilizadas para a formação do capital humano das organizações em geral. Esta estrátegia tem despertado diversas pesquisas e estudos para o seu entendimento e sua aplicabilidade ao e no mundo dos negócios.


A importância da documentação em Software Livre


Trilha: Documentação SoftwareLivre


Lílian Marinho dos Santos


Este trabalho tem como objetivo conceituar bem como descrever a importância da documentação para a construção, análise e uso dos softwares livres por iniciantes na área. Tal fato justifica-se pela ampla utilização dos softwares livres em nosso cotidiano, da interpretação de sua documentação para seu uso, uma vez que muitas das coisas que realizamos no dia-a-dia são feitas por meio deles.


A importância da documentação em software para usuários iniciantes


Trilha: Documentação SoftwareLivre

Uma das funções do software livre é compartilhar conhecimento. O software livre também visa o alcance de usuários que não sejam especialistas em computação. O usuário iniciante em programação, para a compreensão de um software, necessita entender os comandos necessários para o seu funcionamento. A documentação em software auxilia o iniciante a utilizar e manipular essas informações.


A literatura no ensino de francês língua estrangeira mediada por computador

Trilha: Ensino na Internet

Frank da Silva Gonçalves


Nesta palestra propomos uma discussão em relação ao emprego de textos literários no ensino/aprendizagem de francês língua estrangeira (FLE) mediada por computador. Nosso objetivo é informar ao professor sobre as perspectivas metodológicas até então utilizadas e abordar aspectos relevantes sobre a importância e aproveitamento desse material autêntico.


Abertura: Sujeitos Virtuais vs. Sujeitos Livres

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Ana Cristina Fricke Matte

Formato de documento livre? Cultura Livre? Compartilhar conhecimento? Direitos autorais? Reconhecimento? Colaboratividade? Ciência? Tecnologia? Internet? EAD? Comunicação web? Liberdade é uma palavra, mas liberdade única não existe. Existe “liberdade para”: liberdade para ver, para fazer, para mudar, para copiar, para recriar. No universo aparentemente confuso desses temas, dois tipos de sujeitos em embate: o sujeito virtual e o sujeito livre. Com base numa análise semiótica tensiva dessa oposição e com o olhar voltado para a relação entre a procução científica e a cultura livre, esta palestra vai discutir situações práticas do uso da internet na educação e na ciência, bem como o papel social dos sujeitos nesse contexto.


Alfabetização e letramento digital de uma criança com paralisia cerebral

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Flávia Silvino


Tomando como ponto de partida as definições de alfabetização, letramento e letramento digital, que explicam o processo de aprendizagem da leitura e da escrita. O presente trabalho discute o desenvolvimento e a aprendizagem de uma criança com paralisia cerebral quadriplégica, sua relação com a tecnologia e o uso do computador como ferramenta de sua inclusão escolar. As situações apresentadas demonstram, principalmente, que o letramento digital adquirido por essa criança é resultado de interações com o meio, necessidade de aprendizagem e inclusão escolar.


Andragogia e inclusão digital para Educação a Distância, Algumas reflexões

Trilha: Documentação SoftwareLivre

Gonzalo


Neste trabalho pretendo primeiro, fazer uma aproximação a publicações existentes sobre o tema da andragogia, especificamente dos que tratam da perspectiva andragógica nos cursos a distância, para depois relatar algumas das ações realizadas com alunos de um curso de Pedagogia pela UAB numa universidade do nordeste do país, seguindo alguns dos princípios da andragogia e com a intenção também de facilitar a inserção digital deles para a realização dos estudos pretendidos através da plataforma Moodle.


Aprendendo a programar: dificuldade ou estranhamento? - Um estudo de caso

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Lucas Coelho


Aprender a programar certamente envolve dificuldades, pois implica em estudar novas linguagens. Mas, geralmente, estas são mais simples que as linguagens naturais. Assim, muitas dúvidas se devem apenas ao estranhamento diante da máquina. Este é um estudo de caso das dúvidas apresentadas por alunos da Faculdade de Letras, aprendendo a programar.


As Novas Tecnologias de Comunicação

Trilha: Ensino na Internet

Leandro Oliveira da Silva


Os novos meios tecnológicos e as novas ferramentas de comunicação na Internet, como podemos lidar com tudo isso e ainda ensinar?


As potencialidades da Webaula na Educação Online

Trilha: Ensino na Internet

Israel Macedo


Esta pesquisa mostra o resultado de um estudo baseado na experiência com elementos concretos atráves de uma pesquisa de levantamento e análise, realizada sobre os aspectos fundamentais do material didático (Webaula) na educação online, que foi desenvolvida acerca das percepções dos estudantes.


As Principais Dificuldades na Escrita de Documentação para Software

Trilha: Documentação SoftwareLivre

Mirian de Souza


Apresentação sobre escrita da documentação do curso online ministrados através das plataformas Moodle, Skype e TAW (Talk and Write)cujo conteúdo e metodologia pretendem garantir a aquisição de itens lexicais através do uso de hipermídia e glossas para falantes da língua inglesa como língua estrangeira.


Avaliação da usabilidade de um tutorial virtual, em língua portuguesa, para uso do WordPress para publicação de blogs por aprendizes/usuários surdos

Trilha: Documentação SoftwareLivre

Letícia Capelão de Souza Rômulo Francisco de Souza


O aprendiz/usuário surdo apresenta demandas de leitura normalmente diferenciadas dos ouvintes, o que o torna membro de um grupo com necessidades especificas. Neste trabalho, serão apresentados os resultados da análise da usabilidade de um tutorial virtual, em língua portuguesa, para utilização do WordPress para publicação de blogs, especificamente, por aprendizes/usuários surdos. Pretende-se também, a partir destes resultados, propor elementos de desenho instrucional adequados às necessidades desse público. (Atenção: Se você não conhece todas as palavras deste resumo, consulte o link http://www.leticiacapelao.com/usabilidade/wordpress/avaliatutorial.html)


”Do it yourself!”: a produção artística em meio a popularização dos dispositivos de produção e distribuição

Trilha: Cultura Livre

Mariana Campos Carvalho


Os dispositivos de registro de imagem e som como câmeras digitais, celulares, estão cada vez mais presentes no cotidiano de praticamente todas as classes sociais das populações urbanas. É um dispositivo de comunicação, memória e poética. Isto possibilita que os usuários dos meios de comunicação sejam além de usuários, também criadores. Temos acompanhado um deslocamento da arte de meios tradicionais à rede e um novo conceito de autoria tem surgido. O \\\"Do it yourself!\\\" é uma tendência atual na forma de produzir e divulgar essa produção. Acompanhamos uma democratização e liberdade crescente no meio da arte. Não podemos nos iludir entretanto, é preciso pensar as consequências negativas e positivas desse processo. A palestra propõe a discussão desse fenômeno, pretendendo compreendê-lo e questioná-lo, através de conceitos discutidos na Media Art, Artes Digitais e Memória em rede.


Blog: catalisador da aquisição de italiano língua estrangeira

Trilha: Blogs e Wikis

Rafael Ferreira da Silva Raquel Almeida Renata Saraiva de Albuquerque Monteiro Thé


O objetivo da pesquisa é aproveitar didaticamente as funções de um Blog, com base na glotodidática e na neurolinguística, considerando os aspectos culturais e a contextualização. O corpus será o conjunto de atividades realizadas através do Blog http://italianoufc.blogspot.com, com estudantes do Curso de Graduação em Letras: Português-Italiano da UFC.


BrOffice - comunidade de software livre

Trilha: Comunidades Virtuais

Presleyson


O objetivo é apresentar a comunidade e os projetos voluntários que ela compreende.


Cómo motivar a mis alumos: una propuesta didáctica con la WEB 2.0

Trilha: Ensino na Internet

Jorgelina Tallei Gregorio Pérez de Obanos Romero


En este taller abordaremos diferentes herramientas de la WEB.2 y posibles explotaciones didácticas para trabajar en las clases de español como L2. Nos focaremos en el uso de herramientas que nos permitan trabajar en la clase de una manera colaborativa, buscando motivar a nuestros alumnos en el uso de la L2 e incentivándolos y propiciando el uso de las múltiples posibilidades que nos permite internet.


Cerceamento ou acessibilidade: uma discussão sobre a documentação em software livre.

Trilha: Divulgação de Software

Simone Garofalo Gleidston Alis Mendes de Campos UFMG


Partindo do pressuposto de que a filosofia do software livre está baseada na liberdade e de que a linguagem reflete um poder dentro da nossa sociedade, este trabalho pretende discutir sobre o poder da linguagem de cercear ou ampliar as possibilidades de acesso de usuários leigos a softwares livres, bem como analisar a importância da adequação da linguagem para os variados tipos de usuários.


Compartilhando suas apresentações de slides com a ferramenta virtual SlideShare

Trilha: Divulgação de Software

Caterina Blacher Picorelli Aleixo


Conhecer o funcionamento da ferramenta SlideShare, disponível em www.slideshare.com, que visa o compartilhamento de apresentações de slides criadas em um computador com usuários da internet.


Comunidades, géneros y estrategias: conceptos operativos para caracterizar el discurso digital

Trilha: Linguagem e Tecnologia

SAL PAZ, Julio César


Los diferentes géneros discursivos digitales, que fueron surgiendo a lo largo de la breve historia de la red, no han experimentado la misma suerte. Algunos han evolucionado y se han estabilizado hasta convertirse en medios de comunicación primordiales; otros, por el contrario, han perdido efectividad en favor de unos nuevos que han florecido,en forma paralela, a los avances tecnológicos. Proponemos conceptos operativos para dar cuenta de ellos.


Construindo uma publicação utilizando software livre: O case da Revista Espírito Livre

Trilha: ProduçãoTextual computador

João Fernando Costa Júnior


Uma revista pode ser confeccionada apenas utilizando software livre? Quais softwares são usados neste processo? É possível produzir uma revista sem gastar um centado em licenciamento de software? A proposta desta palestra é responder estas e outras questões comuns no meio editorial e de internet.


Contribuições da linguística textual para a análise da coerência em hipertextos

Trilha: ProduçãoTextual computador

Gislaine Gracia Magnabosco


Elencando as três fases de desenvolvimento da Linguística Textual, a concepção de texto e o foco de análise que permeiam cada fase; a presente palestra buscará realizar um breve retrospecto histórico das linhas teórico-metodológicas que contribuíram para a constituição e consolidação dos estudos sobre o texto, visando verificar se a Linguística Textual, tal como a conhecemos atualmente, contribui para a compreensão do funcionamento do hipertexto, mais especificamente, para a compreensão de sua coerência em meio a não sequencialidade e a não linearidade que o constitui.


Contribuições do uso de redes sociais e ferramentas de interação social (software livre) em apoio as aulas de Língua Inglesa em um escola da rede pública

Trilha: Blogs e Wikis

Sandra Regina Silva Dias


Contribuições do uso de redes sociais e ferramentas de interação social (software livre) em apoio as aulas de Língua Inglesa em um escola da rede pública O presente resumo apresenta de forma sucinta as contribuições do uso do serviço da google "Blogger" (rede social) e da ferramenta de interação social da web shoutmix (chat free) disponibizada em um blog , tendo como usuários alunos de uma turma de educação básica da rede pública ( 9ª ano) , contemplando oficinas de criação de blog , uso do incremento da ferramenta de interação social "chat" , em apoio as aulas de Lingua Inglesa , tendo o professor como facilitador, reportando a importância da documentação , divulgação e implementação destas ferramentas em situações de interações sociais e de aprendizagens em um ambiente escolar público.


Conversão para PDF

Trilha: ProduçãoTextual computador

Heloísa Pereira Vale


Propõe-se um tutorial destinado aos usuários de computador que necessitem converter um arquivo para o formato PDF (Portable Document Format). Esses usuários, geralmente domésticos e ligados à vida acadêmica, frequentemente precisam enviar arquivos em PDF, para atender a exigências e/ou garantir a segurança dos seus dados, já que tal formato não é editável e possui opções de segurança.


Dilema dos professores: aprender a ensinar e aprender a aprender - um olhar sobre a inserção das tecnologias nas práticas docentes

Trilha: Ensino na Internet

Adelma Lúcia de Oliviera Silva Araújo


Este artigo tem por objetivo discutir à atitude dos sujeitos docentes frente aos desafios de aprender a ensinar e de aprender a aprender a usar as novas tecnologias de informaçãos comunicação (TIC\\\'s) dentro de sala de aula. Relacionaremos diversos fatores, dentre eles a necessidade da oferta de cursos de introdução à informática, a falta de investimentos em laboratórios nas escolas, a inacessibilidade a rede, dentre outros. Apontaremos alguns fatores que são agentes propulsores e/ou inibidores na inserção das mídias na prática docente. Ao final, adicionaremos sugestões, frutos da experiencia docente com professores da rede municipal de ensino mineira, com o objetivo de contribuir para uma reformulação das políticas educacionais vigentes.


Do Livre e do Grátis

Trilha: Cultura Livre

Cárlisson Galdino


Muito se fala sobre Software Livre e Cultura Livre, mas será que você sabe mesmo o que é isso? Livre e grátis são conceitos um tanto distintos, apesar de haver muitos momentos em que são atributos de um mesmo substantivo. Aqui vamos esclarecer um pouco as coisas.


Dspace: software livre para criar repositórios digitais

Trilha: Divulgação de Software

Anderson Pimentel Borges


Será apresentado o Dspace, um software livre que permite armazenar, indexar, preservar e redistribuir a informação digital. O MIT Libraries e a Hewlett-Packard inovaram ao criar esse repositório que facilita o gerenciamento de diferentes tipos de conteúdos e formatos, sendo possível ser customizado e adaptável aos objetivos de seu usuário.


EaD e o ensino de LIBRAS: uma realidade possivel.

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Sara Chena Centurión


A palestra consistirá na exposição da dinâmica de ensino aprendizagem que acontece nas tele aulas da matéria de códigos linguísticos de educação especial – LIBRAS e do ambiente virtual de aprendizagem (AVA) assim como a interação aluno-professor no ambiente anteriormente citado. Como acontece a exposição das tele aulas e como se dá a dialética de aprendizagem no modelo de educação a distancia. Evidenciar aos participantes como acontece o ensino-aprendizagem da LIBRAS e ao mesmo tempo mostrar como se dá a dinâmica da educação a distancia.


Edição de fotos com o Paint: sim, é possível!

Trilha: Documentação SoftwareLivre

Bruno Neves Rati de Melo Rocha


Esse trabalho trata-se de um tutorial para edição de fotografias digitais com o software Paint. Servindo-se da interface simplificada do programa, destina-se a ensinar ao público leigo técnicas básicas que reproduzem funcionalidades de programas especializados. O tutorial destina-se também àqueles que não possuem outros softwares de edição em suas máquinas.


Educação a distância: vantagens às pessoas com necessidades especiais

Trilha: Ensino na Internet

Valmôr Scott Junior


A palestra busca trazer ao conhecimento de todos algumas vantagens da EaD às pessoas com necessidades especiais e o protagonismo desta modalidade de ensino na quebra de barreiras arquitetônicas, psicológicas e sua colaboração com a legislação na busca e efetivação da inclusão destes sujeitos pela educação e, desta forma, o exercício de sua cidadania.


Eficácia da documentação de Software Livre

Trilha: Documentação SoftwareLivre

Denise Alves Soares Veridiano


Uma boa documentação de um software resulta em eficiência no uso deste. Arquivos deste tipo são criados pelo desenvolvedor do projeto interno do software e, além de instruir sobre sua utilização, instalação, página de suporte e licença, servem para futuras manutenções e aprimoramentos. Todavia, nem todas as documentações cumprem esse objetivo. Entender o porquê disso, a partir da análise de alguns documentos, é o alvo deste trabalho.


Ensinando Libras à distância : um relato de experiência

Trilha: Ensino na Internet

Marianna Drumond


A palestra consiste em um relato de experiência de uma tutora e revisora da disciplina Fundamentos de Libras on-line, oferecida pela UFMG.


Fundamentos de Libras online: concepção, recursos e soluções

Trilha: Ensino na Internet

Elidéa Lúcia Almeida Bernardino Rosana Passos Universidade Federal de Minas Gerais

Rômulo Francisco de Souza <romim_it em yahoo.it>

Rosana Passos <rosana.passos em gmail.com>


O desafio do ensino por meio da internet de uma língua espaço-visual e a complexidade dos temas vinculados a ela e à surdez. A proposta é desenvolver em 60 horas/aula noções básicas da surdez, do mundo dos surdos, educação, inclusão e fundamentos da Libras.


Estratégias discursivo-interacionais de impessoalização em fórum de discussão de uma aula de ensino a distância.

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Renata Ferreira Rios


O fórum de discussões constitui uma das mídias utilizadas como suporte para as aulas na modalidade Ensino a Distância. A linguagem dos professores na condução das discussões desse suporte algumas vezes garante o direcionamento da participação dos alunos ao assunto da aula. Esse direcionamento, normalmente, realiza-se de maneira indireta de forma a evitar conflitos.


Estratégias Pedagógicas em EaD: a experiência em uma disciplina do Curso de Pós – Graduação - Especialização a Distância – Gestão em Arquivos (UFSM)

Trilha: Ensino na Internet

Danilo Ribas Barbiero


Este trabalho aborda as estratégias pedagógicas utilizadas nas aulas de uma disciplina ministrada na modalidade de ensino a distância do Curso de Pós – Graduação - Especialização a Distância – Gestão em Arquivos, da Universidade Federal de Santa Maria.


Estudo acerca das potencialidades interacionais apresentadas em dois provedores gratuitos para criação de blogs: Blogger e Wordpress

Trilha: Blogs e Wikis

Laís Cappaun Dalsoquio


O objetivo principal da palestra é apresentar e discutir, por meio da análise de algumas ferramentas de comunicação oferecidas em dois provedores gratuitos para criação blogs, de que formas estas podem, potencialmente, propiciar interação neste ambiente virtual.


Física, tecnologia e linguagem

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Antonio Celso Cavalieri Lins de Souza


O ensino de física passa por um processo de crise, mas qual é a finalidade de se ensinar essa ciência? Em uma perspectiva histórico-cultural, os conceitos da física permitem uma interação mais poderosa com realidade. Neste projeto de pesquisa se discute a relação entre tecnologia-física e as possibilidades de uso do software livre.


Games, Imaginário e Narrativas Telemáticas

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Claudio Cardoso de Paiva Paulo Henrique Serrano UFMG


As experiências telemáticas adaptadas às narrativas literárias tradicionais traduzem uma convergência entre tecnologia e linguagem resultando numa interatividade atraente para os leitores jovens e veteranos. O recente lançamento de jogos como O Inferno de Dante e Sherlock Holmes tem propiciado a ancoragem histórica característica dos romances e a emergência de novas experiências estéticas, narrativas e cognitivas.


Herramientas Libres en la Educación Argentina, una nueva deuda

Trilha: Cultura Livre

Daniel Armando Rodriguez

Análisis de la situación del software libre en la escuela argentina respecto de países vecinos y el resto del mundo.


Hipertexto e sua aplicação em sala de aula

Trilha: Ensino na Internet

Suellen Reis da Silva


O presente artigo tem como objetivo fazer uma breve reflexão da temática hipertexto, mostrando como pode ser um potenciador de ensino em sala de aula,apresentando o hipertexto brevemente, mostrando as possibilidades de leituras que este gênero traz, apontando como o professor pode ser uma peça importante nesta leitura “self-service\", dando o foco nescessario.


Histórias em quadrinhos no ensino de física: uma proposta no ensino da eletricidade

Trilha: Projetos e metodos de pesquisa Ling. Tec

Dionei Rua dos Santos


As informações obtidas em meios audiovisuais, como por exemplo internet, televisão, vídeos, gibis, cinema, etc, tem atraído, cada vez mais, os alunos da atualidade. Ao pensar em educaçao nao podemos desprezar esta influencia dos recursos audiovisuais no cotidiano do aluno, fazendo desta atraçao demonstrada a estes materiais, uma estrategia de ensino. Esta pesquisa busca investigar o uso de Tirinhas e Historias em Quadrinhos no Ensino, mais especificamente no ensino de física.


How brain works easily

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Vânia Soares Barbosa


It will be presented a discussion about how Brain Works, a free online software by Synergistic Learning Incorporated, can be used and useful in order to optimize the teaching and learning process. This discussion will focus on its tutorial and/or guides, highlighting its positive and negative features.


Introdução, desenvolvimento e conclusão após o clique: impacto de redes sociais na fluência textual

Trilha: ProduçãoTextual computador

Janayna Maria da Rocha Carvalho


Embora as atividades de produção de texto estejam, continuamente, aprimorando-se no sentido de adaptar a escrita ao cotidiano e às necessidades atuais, muito ainda pode ser feito, especialmente se considerarmos o ambiente virtual para isso. O presente trabalho tem o objetivo de avaliar o impacto de duas redes sociais e seus dispositivos na produção textual do aluno.


Las redes sociales como elemento narrativo de la cultura. Apuntes sobre consumos culturales.

Trilha: Cultura Livre

Diana Szarazgat


Las redes sociales como fenómeno cultural condensan en su trama un sistema semiótico complejo. Pueden ser concebidas como el elemento narrativo de la cultura a partir de las construcciones de sentido, de los indicadores de consumo y de las ficciones que gestan y vehiculizan. Coexisten distintos canales para comunicarse, expandiendo el poder de las redes sociales y erigiendo a los sujetos en seres omnipresentes. A partir de la evolución de los dispositivos electrónicos en nuevos soportes que resuelven múltiples necesidades y promueven el intercambio de bienes simbólicos es que quedan delineados los consumos culturales.


Lógicas comunicacionais contemporâneas e as redes sociais

Trilha: Blogs e Wikis

Firmino Júnior


Discutir os entrelaçamentos das lógicas comunicacionais da transmissão e da colaboração, partindo de uma perspectiva Peirceana de semiose. Também será discutido a interação e os recursos utilizados por plataformas como Facebook, Twitter e Orkut.


Leitura de material online: (des)encantos na aprendizagem em EaD

Trilha: Ensino na Internet

Cleber Marques de Oliveira Manuela Basílio da silva


Pretende-se averiguar o grau de comprometimento de material de leitura online em cursos em EAD por meio de AVA no rendimento do aluno para construção do conhecimento.


Linguagem, Tecnologia e Dança: o “corpotecnológico”

Trilha: Cultura Livre

Siane Paula de Araújo Caroline Konzen Castro


Somos bolsistas do Programa de Dança Experimental da EEFFTO/UFMG. Nele desenvolvemos alguns projetos, dentre eles se integra o Projeto Grupo Dança 1 responsável pelos espetáculos anuais de dança e pelo Grupo de Pesquisa Concepções Contemporâneas em Dança (Ccoda). Compartilhamos nossos projetos através de vídeos documentários de dança como forma de registrar e difundir o nosso trabalho. O último lançado, intitulado “Dança ao Pé da Letra”, além da estar acessível em DVD também pode ser encontrado na Internet. Tal fato nos provocou um “despertar” quando partimos para a análise e reflexão dessas experiências também muito constantes na contemporaneidade. A partir dos nossos resultados chegamos à possível concepção de “corpotecnológico”. Uma conclusão de nossas ideias e que viabilizou um diálogo transdisciplinar entre a Linguagem, a Tecnologia e a Dança. Para o debate, convidamos variados autores como Walter Benjamin, Roland Barthes, Mikhail Bakhtin, Martin Heidegger, Álvaro Vieira Pinto, Marcel Mauss, Eugênio Barba, Jerzy Grotwski, Rudolf Laban, Paula Sibilia e outros. Por fim, percebemos que “o corpo” vem sofrendo transfigurações espaço-temporais: o corpo para existir não precisa estar presente, nem ao menos ocupar uma dimensão exata. Ele se basta como mediador de significados. Estes que revelam sentimentos, culturas, histórias, arte, ciência, entretenimento ou filosofia... Um corpo “telepresente”, virtual e imortal. Nesse contexto, “corpotecnológico” seria o corpo contemporâneo em cena e, de forma simultânea, versátil, uma vez que, ele também está canalizado em modernas mídias eletrônicas e digitais como a televisão e a internet se tornando um corpo, ainda que “vivo”, ou seja, detentor de linguagem, imortalizado num tempo e num espaço quimérico das artes.


Linguística computacional: avanços e perspectivas

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Evandro Landulfo Teixeira Paradela Cunha


A Linguística Computacional, especialmente após os mais novos progressos da informática, apresenta-se como uma das áreas transdisciplinares mais ricas e promissoras do campo da linguagem. Contudo, entre os estudantes brasileiros dos cursos de Letras, parece haver pouco conhecimento acerca desse campo, visto que não são muitas as cadeiras universitárias que o abordam. Dessa forma, o objetivo deste trabalho é contribuir para a difusão dos conceitos básicos da Linguística Computacional para os estudantes e graduados em Letras. Espera-se que seja uma introdução àqueles que não têm ou tiveram a oportunidade de conhecer essa área. Pretende-se oferecer uma visão histórica do campo em questão, assim como apresentar os mais recentes avanços e as perspectivas futuras dos pesquisadores em Linguística Computacional, em especial no Brasil.


Literatura e tecnologia: uma relação possível

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Josiane Felix dos Santos


A questão da instrumentação das novas tecnologias, colocando-as em contato direto com o campo artístico, nos remete a dificuldade da transposição entre linguagens. Nesse sentido, discute-se em que medida o uso de novas tecnologias possibilitaria a construção de experiências estéticas.


Manifestação da variação linguística por meio de atividades relacionadas a cultura espanhola e hispanoamericana publicadas no site TODOele.net

Trilha: Ensino na Internet

Clarissa Garcia de Sa Miriam Cristina Silva dos Santos


Através da variação linguística e da cultura, a palestra irá mostrar como o ensino e a internet podem caminhar juntas.


Novidade ou desafio? Conhecendo o ensino a distância.

Trilha: Ensino na Internet

Valmir da Silva


O trabalho traz à luz da discussão a temática educação a distância fazendo inicialmente uma comparativa entre educação presencial e a distância quanto a seu aspecto qualitativo na formação inicial. E, a partir de experiências como sujeito na formação inicial faço uma síntese teórica, filosófica e epistemológica da modalidade a distância.


O Ambiente Virtual de Ensino-aprendizagem na formação de professores surdos e intérpretes de Língua de Sinais: o caso do Letras-Libras da USFC.

Trilha: Ensino na Internet

Carlos Henrique Rodrigues


Neste trabalho, reflete-se sobre as potencialidades didáticas e pedagógicas do Ambiente Virtual de Ensino-apredizagem (A.V.E.A) do curso de Letras-Libras da UFSC, criado a partir do Moodle, com o intuito de se analisarem os aspectos específicos da abordagem de uma língua espaço-visual: a Libras, e de parte do público do curso: os surdos.


O impacto das NTICs na graduação a distância: relato de experiência

Trilha: Ensino na Internet

Cleber Marques de Oliveira Gerson Alberto Tenorio Lisbôa Maria Vanessa Pinheiro dos Santos


Apresentaremos um relato de experiência sobre o impacto das novas tecnologias da informação e comunicação numa turma do primeiro periodo do curso de graduação a distância com pólo presencial em Arapiraca - Alagoas.


O Portal Espaço GD da Escola de Belas Artes da UFRJ

Trilha: Ensino na Internet

Luciana Guimarães


Será apresentado o uso de diferentes modalidades de ambientes virtuais de aprendizagem para o ensino da Geometria Descritiva com a utilização da internet. As experiências do portal Espaço GD, que envolve a utilização de animações em Flash, ambientes em 3D gerados em VRML - Virtual Reality Modelling Language - através de modelagem digital ou fotomodelagem além da implantação e a utilização dos recursos da Plataforma Quantum.


O processo ensino-aprendizagem na Educação a Distância

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Kátia Rezende Rodrigues


O tema proposto refere-se a um estudo bibliográfico de caráter qualitativo sobre a educação superior a distância, trazendo primeiramente, uma breve trajetória histórica da educação a distância e aborda sobre elementos significativos para implantação e organização dessa modalidade de ensino.


O uso de recursos virtuais como ferramentas pedagógicas no Ensino de Línguas

Trilha: Ensino na Internet

Fabiane Aguiar


Com a popularização da internet e seus recursos virtuais, a Educação a Distância tem conquistado cada vez mais espaço em vários países, inclusive no Brasil. Além dos ambientes virtuais de aprendizagem já conhecidos e utilizados por várias instituições de ensino e profissionais da educação, como Moodle e Teleduc, há várias outras ferramentas online que podem ser utilizadas pedagogicamente. O objetivo dessa palestra é discutir o uso de tais ferramentas para o ensino de línguas via internet.


O uso de scripts do Praat na análise acústica da fala e as explicações sobre essa ferramenta no tutorial do programa

Trilha: Documentação SoftwareLivre

Délia Ribeiro Leite


Neste trabalho, serão verificados alguns scripts do software livre Praat relativos à análise da duração e do ritmo da fala, observando-se a clareza dos seus comentários e a facilidade de execução. Serão verificadas, ainda, as prescrições do tutorial do software, a fim de se observar em que sentido elas podem ajudar os iniciantes a executarem corretamente os script, ou mesmo os modificá-los, caso necessitem. Por fim, será problematizado, por meio de um exemplo de análise da duração segmental (LEITE, 2009), se o conhecimento do programa e de seus scripts é suficiente para garantir a boa análise dos dados acústicos.


O uso de tecnologias para o ensino de inglês com L2

Trilha: Ensino na Internet

Adriana Riess Karnal


A relação entre a área de ensino de línguas estrangeiras e o uso de tecnologias não é recente. Desde o boom do método áudio-lingual, os laboratórios de línguas foram implantados, equipados com fones de ouvidos e microfones para treinar a pronúncia que deveria imitar a do falante nativo. Em uma segunda versão, os laboratórios cederam espaço à sala de aula, que compreendia de projetores de slides e toca-fitas cassetes com o objetivo de reproduzir diálogos que seriam memorizados. Nos anos 90,as fitas foram substituídas por CDs cujos sotaques ressoam nacionalidades diferentes. Contudo, é a partir do novo milênio que as tecnologias se massificam, a televisão por satélite transmite programas de TV na versão original, o DVD oferece legendas na língua-alvo, e o computador pessoal tem acoplado recursos multimídias que permitem rodar CD ROMs. Porém, é quando a banda larga entra em cena, que a internet, de fato, nos apresenta um cyberespaço que aproxima as fronteiras, os aprendizes têm ao seu dispor a língua na forma escrita, via jornais, revistas e sites de ensino online, na forma auditiva, via programas de voz, além de ferramentas interativas como chats, fóruns de discussões ou e-mails. Nessa direção, a ferramenta e-borad, uma versão moderna do quadro negro, torna a aprendizagem de línguas mais dinâmica, acessível, e menos artificial do que em uma sala-de-aula tradicional.


O uso de um corpus do inglês em investigações sobre a língua falada

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Verônica da Silveira Pedro


Em \" O uso de um corpus do inglês em investigações sobre a língua falada \" são apresentadas informações sobre o uso de um corpus de língua inglesa, chamado de Bank of English, como fonte de dados para a investigação do uso das lexical phrases em respostas afirmativas do inglês falado. O trabalho apresenta considerações sobre a importância da utilização de um banco de dados computadorizado para investigações sobre a língua falada.


Oralidade e peculiaridades da linguagem twittística

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Gregory Augusto de Lima Laborde


As novas formas de vida da comunidade obrigam o as pessoas a serem cada vez mais compactas,simples e objetivas a linguagem twitística é uma forma de comunicação onde se mesclão oralidade e vicios culturais adquiridos com a comunicação via web nesta palestra entenderemos um pouco mais sobre a linguagem virtual desenvolvida dentro deste ambiente virtual twitter onde tudo é resumido a 140 caracteres.


Os conflitos entre recorrência e dinamicidade no Twitter: As (im)possibilidades como gênero do discurso

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Leila Rachel Barbosa Alexandre BRUNO DIEGO DE RESENDE CASTRO Universidade Federal do Piauí


Como podemos perceber traços recorrentes em uma classe em que a dinamicidade é a “regra”, como no Twitter? Pode-se caracterizar como gênero algo que tem formas delimitadas artificialmente (140 caracteres)? O Twitter por si só pode ser considerado gênero ou seria um híbrido dos gêneros blog e chat? A teoria dos gêneros do discurso, da forma comumente constituída dá conta da dinamicidade e flexibilidade dos chamados gêneros digitais? Esses são alguns questionamentos que pretendemos responder em nossa apresentação.


Os desafios da escola pública no processo de ensino-aprendizagem em ambientes virtuais

Trilha: Ensino na Internet

Elizete Maria de Souza


Diante da tarefa de alfabetizar e letrar, figura, atualmente, uma nova necessidade: o domínio da tecnologia digital. A presença do computador na vida das pessoas exige a aquisição de novos saberes e o domínio de novas habilidades. Aos profissionais da educação, a adequação à era digital tornou-se condição sine qua non para garantir um ensino de qualidade.


Os jogos eletrônicos comerciais como ferramentas de ensino

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Vinícius Rodrigues Figueiredo Santos


Dentre as ferramentas de destaque no cenário moderno de ensino mediado pelo computador, temos os jogos eletrônicos didáticos, bem aceitos em âmbito pedagógico. Do lado oposto, temos os jogos eletrônicos comerciais, normalmente recriminados e rotulados como danosos. Tendo isso em vista, serão explorados alguns dos pontos principais abordados por Gee (2007) e Becker (2006) reforçando que a utilização de jogos eletrônicos comerciais pode ser não só uma grande aliada no ensino, mas também como eles podem atuar como “plataformas” de aprendizagem para o aprendiz autônomo.


Procução Textual, como fazer pelo computador?

Trilha: ProduçãoTextual computador

Leandro Oliveira da Silva


A agilidade das informações disponíveis hoje para os alunos nos meios de comunicação (jornais, revistas, Tv, Internet, entre outros) acaba por deixar os nossos alunos mais ágeis no que tange ao feedback. Temos que aproveitar esses recursos tecnológicos e promover a interação entre eles, que não fique apenas no ambiente virtual.


Projeto de pesquisa liga justiça: buscando ferramentas livres para administração e monitoramento da rede

Trilha: Divulgação de Software

Angel Pena Galvão


Descrição do projeto de pesquisa que é desenvolvido no Instituto Esperança de Ensino Superior - IESPES no laboratório de prática do curso de Redes de Computadores, cujo o objetivo é a busca de ferramentas livres pelos acadêmicos fazendo q conscientização da usabilidade do software livre, levando o aluno a ter facilidade na instalação e configuração destas ferramentas.


Redação criativa: uma proposta de uso do Yahoogrupos e Wallwisher

Trilha: ProduçãoTextual computador

Bianca Jussara Borges Clemente


Com o advento da tecnologia, a escola como espaço de mediação e trocas, também precisa se renovar e, contagiar seu alunado. Sendo assim, as aulas na área de linguagem necessitam dialogar com o mundo e a interação com a qual seu aluno percebe e adquiri informações. Desta forma, a aula de Redação deverá se deslocar do papel e transpor-se as telas do computador. Sendo assim, uma nova proposta de produção textual, aquisição do conhecimento e manipulação das riquezas da humanidade serão enriquecidas e contextualizadas, portanto essa nova forma de escrever mediada pela tecnologia, torna as aulas comuns em Redação Criativa. Esta proposta agrega a constituição de identidades sociais e proporciona também, as alteridades na construção de escritores mais conscientes da realidade em que sua escrita será transportada. As ferramentas e gêneros digitais são diversificadas. Contudo neste Relato de Experiência pautarei os benefícios das listas do yahoogrupos e outras pequenas ferramentas não populares como o wallwisher.


Redes Sociais e Hipertexto: Orkut e a Enunciação por meio do aplicativo Buddy Poke

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Gerson Bruno Forgiarini de Quadros


Apresentação Inicial Noções de Hipertexto O que são Redes Sociais A rede social Orkut Criando um Avatar no Buddy Poke Teoria da Enunciação Análise dos Enunciados Discussões Finais


Reflexões sobre a contribuição do design instrucional de uma disciplina on line para a orientação de monografias via plataforma Moodle no curso “Mídias na educação”

Trilha: Documentação SoftwareLivre

Maria do Carmo Ferreira dos Santos


Interação e aprendizagem via plataforma já são realidades na orientação de monografias nos cursos a distância, dada a necessidade urgente de formação continuada de professores. Este artigo relata a experiência de uma aprendiz, emergente digital, na utilização da plataforma Moodle, enquanto aluna da disciplina on line “Aplicações Computadorizadas nos estudos da Linguagem” e, concomitantemente, na orientação de monografias, também iniciante, pela plataforma do curso de pós-graduação a distância “Mídias na Educação”, desenvolvido pela SEED-MEC e aplicado pela Ufop junto aos professores da Rede Pública de Ensino.Assim ancorado nos estudos sobre interação digital da Lingüística Aplicada, o objetivo é descrever como se deu a interação com o material instrucional e a plataforma. O presente estudo também tem por finalidade discutir como o Design Instrucional da disciplina contribuiu para a construção conjunta de conhecimento e sua posterior materialização na vivência digital de orientação de monografias, a partir da utilização dessa ferramenta.


Scripts: documentações no Praat

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Maristela de Souza Borba


O Praat, desenvolvido por Paul Boersma e David Weenink da Universidade de Amsterdam, é um software livre que analisa da voz do ponto de vista fonético/acústico, disponível em www.praat.com. O propósito desta palestra é refletir sobre alguns scripts do Praat, ligando-os à usabilidade e defendendo a importância das documentações desses scripts como possíveis facilitadores nas realizações de tarefas. Entende-se scripts como documentos que dizem como e de que modo as ações no Praat foram construídas. A usabilidade relaciona-se à eficiência e satisfação do usuário durante a realização das tarefas no Praat com o auxílio desses scripts.


Sumarização Automática de Textos

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Icaro Santos Francisco Cabral


Pesquisas e desenvolvimento de soluções relacionadas a Sumarização Automática de Textos vem adquirindo grande importância com o rápido crescimento da web e informações on-line, que foram responsáveis por tornar disponível uma enorme quantidade de dados textuais. A Sumarização Automática de Textos procura desenvolver técnicas que possibilitem obter o conteúdo mais relevante de documentos, de maneira condensada, sem alterar o significado original, e com pequena intervenção humana. As técnicas empregadas em Sumarização Automática são divididas em abordagem profunda e abordagem superficial, as quais envolvem técnicas de inteligência artificial e processamento de linguagem. Este trabalho pretende expor os desafios da sumarização automática de textos, como também apresentar as metodologias atualmente disponíveis para lidar com esses problemas.


Tecnologia online

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Nádia Cristina Schneider


Participante do curso


Tutor Moodle: Narrativas de uma experiência pessoal

Trilha: Ensino na Internet

Philipe Marcel


A partir de uma narrativa em primeira pessoa, pretende-se relatar um pouco da experiência como monitor/tutor de disciplinas online (ministradas pela plataforma moodle) por dois anos e meio. Relação professor aluno, possibilidades de conteúdos, ferramentas que podem ser exploradas, diferenças entre disciplinas online e presencial, dentre outros aspectos serão aludidos na palestra.


Tutorial de Legendagem do Subtitle Workshop 2.51

Trilha: Documentação SoftwareLivre

Nina Soares Lopes Diniz


Com vistas a cooperar com a melhoria da acessibilidade de surdos brasileiros aos meios audiovisuais é necessário que no plano de ensino para a formação de futuros legendistas haja treinamento sobre o Subtitle Workshop 2.51, como ferramenta básica de trabalho. Assim, esse tutorial pretende de forma mais simples oferecer informações básicas de uso desse freeware ao legendista em formação.


Tutorial para a captura de frames no programa Adobe Premiere CS4

Trilha: Documentação SoftwareLivre

Flávia Maria Batista Caldeira de Souza


A proposta é apresentar um tutorial para a captura de frames (quadros visuais) de alta qualidade em imagens em movimento como filmes, documentários e outros no programa Adobe Premiere CS4. O objetivo em apresentar este tutorial é empregá-lo em minha pesquisa na qual será de extrema necessidade para o desenvolvimento de minha dissertação de mestrado.


Uma proposta de ensino de gêneros baseada nas tecnologias

Trilha: Ensino na Internet

Janaína Zaidan Bicalho Fonseca


Ótima oportunidade para aprender um pouco mais sobre o ensino de gêneros textuais e sua mediação tecnológica.


Uso de ambientes virtuais no ensino de línguas: novas demandas de formação

Trilha: Ensino na Internet

Isadora Valencise Gregolin


A partir da análise de relatos de professores, essa comunicação objetiva discutir as novas demandas de formação e capacitação profissional para o ensino com uso de Ambientes Virtuais. Serão discutidas habilidades comunicativas específicas e estratégias para resolver conflitos, oferecer orientação e apoio e, dessa forma, motivar os alunos.


Vantagens na Documentação Audiovisual de Softwares

Trilha: Documentação SoftwareLivre

Paulo Henrique Serrano


O processo de documentação de softwares está gradativamente ampliando seu potencial e facilitando a execução de tarefas através da publicação de vídeo tutoriais. A explicação passo a passo e com o recurso audiovisual facilita o entendimento de tarefas específicas e mais complexas. E pode ser um recurso para popularizar a utilização de determinado software. Esse trabalho tem como objetivo apresentar as vantagens desse método de documentação.


Virtualidade e colaboração entre aprendizes de níveis diferentes de italiano

Trilha: Ensino na Internet

Raquel Rodrigues Caldas


A partir da utilização do wiki Pbworks como espaço de contato e de circulação dos aprendizes das 4 disciplinas de italiano ministradas no CEL - Unicamp surge uma reflexão sobre as possibilidades de utilização do wiki no ensino de línguas e sobre o material produzido por alunos sendo usado como imput para os cursos de níveis inferiores.


Todos os trabalhos aqui publicados estão licenciados segundo a Creative Commons

 Creativecommons88x31.png

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
Based on a work at Texto Livre: VI EVIDOSOL/III CILTEC-online.