SLINGTEC2008/Resumos

De Wiki do texto Livre

voltar

Voltar para SLINGTEC
Voltar para EVIDOSOL


Resumos

abertura do SLingTec

Jacyntho Lins Brandão
jlinsbrandao@yahoo.com.br



Ambientes Virtuais de Aprendizagem: sistemas complexos compostos por gêneros digitais.

Valeska Virgínia Soares Souza

valeska_souzaefap@yahoo.com


A Teoria da Complexidade preocupa-se com o comportamento dos sistemas dinâmicos e propõe uma visão holística destes sistemas, apontando características para os fenômenos, como: dinamismo, não-linearidade, imprevisibilidade, sensibilidade às condições iniciais, abertura, auto-organização, sensibilidade a feedback e adaptabilidade (LARSEN-FREEMAN, 1997). Em nosso trabalho, acreditando que especialmente com o advento do computador e da Internet, a complexidade deve fazer parte da agenda de pesquisa, procuramos as características comuns em sistemas complexos nos ambientes virtuais de aprendizagem - no todo e nas partes (gêneros digitais).


Aprendizagem colaborativa: a web como recurso de interações significativas em inglês como língua estrangeira

Reinildes Dias
reinildes@gmail.com



Fernanda Lanza
lanzafernanda@yahoo.com


Monica Veado

mveado@gmail.com


Esta comunicação subdivide-se em três partes: Na primeira, vamos refletir sobre os princípios da abordagem colaborativa (O’DONNEL, 2006) e os pressupostos teóricos que subjazem uma aprendizagem significativa com base em Bruner (1978) e Vygotsky (2003). Na segunda parte, discutiremos sobre um ambiente online, criado a partir de um conjunto de ferramentas grátis da web, com fins a demonstrar que tal ambiente pode ser considerado um espaço alternativo e viável para a interação e colaboração entre os alunos durante o processo de produção textual em inglês como língua estrangeira (VEADO, 2008). Na terceira, discutiremsos sobre WebQuests, um ambiente de aprendizagem que merece destaque pela sua viabilidade de fazer uso de situações autênticas de colaboração e aprendizagem em inglês como língua estrangeira, utilizando preferencialmente recursos da Internet (Dodge, 1995)


Equipe interdisciplinar: na fronteira entre a letras e a computação.

Ana Cristina Fricke Matte
ana@semiofon.org


O estudo da expressão da emoção na fala, de análise e síntese de fala emotiva, requer a manipulação de um número muito grande de dados a fim de obter significância estatística dos resultados, já que a expressão da emoção na fala é moldada por uma variedade muito grande de parâmetros. O SetFon, meu atual projeto de pesquisa, visa possibilitar esse trabalho, desde a coleta de dados (bastante demorada com os recursos atuais) até a análise dos mesmos. Para tornar possível a implementação desse programa, foi necessário criar uma equipe interdisciplinar, processo que vou apresentar nesta palestra.


Fonética, semiótica e tecnologia: interfaces possíveis

Conrado Moreira Mendes
conradomendes@yahoo.com.br


Alinhando-se à proposta de Matte (2002), o objetivo deste trabalho é promover uma articulação entre fonética acústica, semiótica de linha francesa e tecnologia. O objeto de pesquisa é a expressão e o conteúdo da fala do Jornal Nacional, principal noticiário brasileiro apresentado há quase quarenta anos pela Rede Globo. A interdisciplinaridade da pesquisa remonta a um objeto que requer abordagens distintas, que, no entanto, podem ser vistas como complementares. Esta investigação vincula-se ao SetFon, projeto de pesquisa que tem como objetivo realizar segmentações e transcrições automáticas, diminuindo sensivelmente o tempo de uma análise acústica. A tecnologia, dessa forma, tem papel preponderante na execução deste trabalho.


Influências da tecnologia nas atividades didáticas de língua portuguesa: novas práticas?

Daniervelin Renata Marques Pereira
daniervelin@yahoo.com.br


As práticas didáticas em cursos a distância para o ensino de línguas põe em questão a adaptação do curso ao meio digital que traz contribuições à educação, mas exige um design consciente de seus autores bem como atitude autônoma e, ao mesmo tempo, colaborativa dos aprendizes. Dessa forma, uma análise das atividades didáticas da língua portuguesa elaboradas pelos professores do ensino superior pretende revelar como é feita tal articulação entre linguagem e tecnologia nessa prática educativa. Nesta apresentação, serão apresentados a proposta da pesquisa e alguns exemplos de análises feitas.


Mude o mundo o mundo muda você: aprendizagem de línguas e emergentismo

Vilson Leffa
leffav@gmail.com


O objetivo do texto é mostrar que a percepção do ensino de línguas como um sistema complexo pode facilitar o trabalho do professor na sala de aula. Na medida em que os sistemas complexos, entre outros aspectos, caracterizam-se por serem abertos, auto-reguláveis e sensíveis às condições iniciais, o professor pode usar essas características para fazer o sistema eclodir, despendendo menos esforço e produzindo mais resultado.




Todos os trabalhos aqui publicados estão licenciados segundo a Creative Commons

Creativecommons88x31.png

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
Based on a work at Texto Livre: II EVIDOSOL.