IIevidosol/Resumos

De Wiki do texto Livre

Índice

Resumos

A ausência do sujeito da enunciação como fator potencializador de efeito persuasivo.

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Elton Santos de Matos
eltonsmatos@gmail.com


O texto apresenta resultado de pesquisa experimental demonstrando que a ausência de sujeito da enunciação favorece o efeito de persuasão sobre o sujeito receptor. Sujeitos tiveram seu grau de adesão a uma série de crenças alterado positivamente em função de repetidas leituras das mesmas. Percebeu-se que esta alteração foi maior quando os enunciados não possuíam sujeito de enunciação.


A influência do RSS no jornalismo online

Trilha: Jornalismo na Internet

Rodrigo da Silva Neiva

rodrigocma@gmail.com


O artigo \"A influência do RSS no jornalismo online\" propõe um debate sobre a contribuição de ferramentas interativas para o desenvolvimento do jornalismo online.


A linguagem aplicada a programas de conversa simultânea online

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Laura Mourão
lauramourao@gmail.com



GABRIELA CRISTINA ESTEVES
gabbiesteves@yahoo.com.br

 UFMG 


Renata Aquino
renataaquino86@gmail.com

 UFMG 


A palestra tem como objetivo analisar a linguagem utilizada em programas de conversa simultânea online e as mudanças trazidas por esse hábito. A intenção é ressaltar as transformações que a escrita sofre na tentativa de simplificar e agilizar o processo de conversação.


A semiótica da dança: um caminho para a libertação de crianças especiais

Trilha: Cultura Livre

Caroline Konzen Castro
carolinekonzen@yahoo.com.br


Partindo do princípio de que a dança pode ser cultura livre, e que cultura livre inclui a idéia de \"livre de preconceitos\", este trabalho pretende fazer uma análise semiótica da dança e desvendar os caminhos por meio das quais esta seria a chave libertadora de bloqueios e transtornos psíquicos e corporais em crianças com necessidades especiais. É uma pesquisa sobre como podemos nos expressar através do corpo como meio de comunicação a serviço da educação, mesmo quando há problemas de deficiência física, e sem limites de idade.


A variação lingüística em aula online através do chat : análise dos ruídos semiológicos.

Trilha: Produção Textual no computador

Stella Almeida Moreira
stellabrum@gmail.com



Fábio Amaral de Oliveira
fabbinhum@yahoo.com

 Universidade Federal de Minas Gerais 


Quem utiliza a internet para se comunicar sabe que muitas são às vezes que passamos uma mensagem que nem sempre é compreendida pela pessoa que a recebe. Essa palestra pretende investigar como a variação lingüística, sendo um tipo de ruído semiológico, pode afetar a comunicação em aulas onlines através de chats.


Análise Semiótica do Ensino na Internet

Trilha: Ensino na Internet

Nádia de Assis
nadiadeassis@hotmail.com


O trabalho que tem como assunto principal o Ensino na Internet tem por objetivo analisar o aprendizado por meio da internet, algo que tem se tornado cada vez mais comum por ampliar a difusão de conhecimento, mas mesmo assim, ainda é desconhecido além de bastante criticado por várias pessoas. Para essa análise, tomarei como base alguns conceitos estudados em Semiótica, como os de narrativa, seus níveis, seus sujeitos e seus variados tipos de objetos.


As demandas da Educação para a atualidade: o Ensino em ambientes digitais

Trilha: Ensino na Internet

Denise Gomes dos Santos
deidegsantos@yahoo.com.br



Paulo Silas dos Santos

paulosilasanto@yahoo.com.br


As demandas atuais para a educação devem considerar uma infinidade de recursos e ações que contribuam para o processo educativo. Desse modo, ressalta-se alguns programas e propostas sobre conhecimentos midiáticos, com ênfase no ensino pela internet (e- learning). A implementação dessas inovações tecnológicas, também em âmbito pedagógico, tem motivado inúmeras discussões as quais ressaltam as interfaces do processo ensino-aprendizagem em ambientes digitais.


As imagens do software livre na rede: os casos da Wikipedia e da Desciclopédia

Trilha: Divulgação de Software Livre

Cíntia França Ribeiro
cfrib17@yahoo.com.br


O objetivo do estudo é identificar e descrever, comparativamente, usando instrumentos de análise da semiótica, as idéias e conceitos de software livre presentes nos principais verbetes dedicados ao tema em dois sites diferentes de tipo wiki: a Wikipedia e a Desciclopédia.


As novas relações entre emissor e receptor nos discursos on-line

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Elisangela Gomes Barcelos
elisabarcelos10@hotmail.com



Cicero Carvalho Catao
ciccero@let.grad.ufmg.br


Thiago Braga Silva dos Santos
tbragass@ufmg.br


Após o advento das novas tecnologias constata-se que o processo comunicacional baseado na bipolaridade emissor/receptor já não atende à realidade que se instaura a partir das novas formas de comunicação.Constata-se que a bipolaridade toma uma nova dimensão, ou seja, passa a ser pluridirecionada. Diante disso, é que pretendo desenvolver algumas idéias sobre a internet enquanto um espaço ou campo enunciativo que propicia a interação social e a interatividade entre aqueles que estão envolvidos em uma relação de comunicação mediada pelas novas tecnologias.




As relações entre autor, texto e leitor em ambientes digitais

Trilha: Estudos de Hipertexto

Jefferson de Carvalho Maia
jeffcmaia@yahoo.com.br



Diogo Silva
dioletras@hotmail.com


As instâncias da produção, recepção e linguagem são fundamentais para se pensar os processos de textualização. A mudança de suporte constatada nos dias atuais, a saber, do texto impresso ao hipertexto digital, imprimiu mudanças significativas na dinâmica entre o tripé acima mencionado. Propomos refletir, então, um pouco acerca da constituição desse tripé nesses dois suportes e estabelecer algumas comparações.


aspectos da cultura livre no Brasil

Trilha: Cultura Livre

Tiago Garcias
tiagogarcias@hotmail.com



Cíntia Saraiva
cintiaporto@ufmg.br


Geizielle Athouguia
geizielle@let.grad.ufmg.br


Janice Felisberto
jfoli2007@let.grad.ufmg.br


O presente trabalho pretende abordar alguns aspectos relativos a cultura livre no Brasil atual, levando-se em consideração a incontestável importância de tal movimento e a forma como mesmo afeta a visão de cultura da nossa sociedade. Além disso, visa-se considerar a abrangência do movimento, que, como se sabe, é difundido através da internet, veículo onde não há, ou ao menos não deveria haver, limites para a informação.


Compreendendo o Software de Fonte Aberta

Trilha: Divulgação de Software Livre

Leonardo da Costa Santiago
leobodim@gmail.com


Mark Webblink, vice-presidente principal e consultor jurídico geral da Red Hat, Inc., apresenta uma visão geral altamente informativa e abrangente sobre o software de fonte aberta. Webbbink identifica os diferentes tipos de licenças de fonte aberta e discorre sobre como as licenças de fonte aberta se comparam a licenças de outros softwares com base nos direitos protegidos pelos direitos autorais estendidos ao licenciado. Ele apresenta uma análise detalhada da GNU General Public Licence (Licença Pública Geral GNU), a mais extensiva licença para software de fonte aberta, e examina como o conceito de copyright de um “trabalho derivativo” se aplica ao software de fonte aberta. O artigo conclui desbancando mitos existentes sobre o software de fonte aberta e sugere algumas das melhores práticas para software.


Conferência sobre BrOffice

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Cláudio F Filho
filhocf@openoffice.org


aguardando


construção da autoridade na internet e em salas de aula

Trilha: Ensino na Internet

Samuel Lima Xisto
samuellx@yahoo.com.br



Maria da Conceição Gonzaga de Rezende

mcgr@ufmg.br


Sylvia Martins
sylviak@let.grad.ufmg.br


Apresentação e discussão, segundo a teoria semiolingüística, com incentivo a perguntas, sobre o processo de construção da autoridade (a nível discursivo) em grupos de discussão, comunidades e fóruns na internet. Comparações entre esse tipo de autoridade e a do modelo educacional tradicional. A educação libertária (pedagogia libertária). Contra o Método, Paul Feyerabend, e as possibilidades de aprendizagem na internet.


Debate Aberto 1.o dia

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Comissão Organizadora
evidosol@gmail.com


Espaço aberto para discussão


Debate Aberto 2.o dia

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Comissão Organizadora
evidosol@gmail.com


Espaço aberto para discussão


Debate Aberto 3.o dia

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Comissão Organizadora
evidosol@gmail.com


Espaço aberto para discussão


Desenvolvimento de SL e linguagem na Dataprev

Trilha: Divulgação de Software Livre

Ciro Nogueira de Oliveira

ciro@his.grad.ufmg.br


A Dataprev, empresa responsável pela administração de dados e recursos em informática do INSS, possui uma significativa trajetória em torno do software livre, em termos de desenvolvimento e disseminação. Este trabalho analisará um pouco da linguagem utilizada pelos profissionais da informática da Dataprev na missão de capacitar os usuários comuns para a utilização e cultura do SL.


Do papel a tela:Jornalismo na internet, uma possibilidade para o hipertexto

Trilha: Jornalismo na Internet

Mislaine Pereira
mislaine@gmail.com


Do papel a tela:Jornalismo na internet, uma possibilidade para o hipertexto é um artigo sobre as possibilidades do hipertexto para a construção de textos jornalísticos para a internet.


Documentação, liberdade e mercado

Trilha: Documentação em Software Livre

Miguel Said Vieira
miguelsvieira@gmail.com


A documentação é fundamental para a realização plena das liberdades que definem o software livre. Se pretendemos lutar contra a chamada exclusão digital, essa importância é ainda maior. Nesse contexto, de que forma a constituição de um \"mercado\" ligado ao software livre relaciona-se com o potencial democratizador da documentação livre?


Educadores traduzindo software livre educacional

Trilha: Documentação em Software Livre

Rainer Otto Wilhelm Krüger
junior_Gdf@yahoo.com


A participação de profissionais ligados à área de educação no processo de tradução e adaptação de software educacional é de suma importância para sua real qualidade pedagógica. Voltada para pessoas não-técnicas, esta palestra mostra o que é e como participar de um projeto de tradução.


Entre Emissores e Receptores: Produção, Distribuição e Reciclagem de Conteúdos Digitais na Era das Mídias Descentralizadas

Trilha: Blogs e Wikis

Camila Maciel Campolina Alves Mantovani
camilam@eci.ufmg.br


Presenciamos nas redes digitais um fenômeno que se caracteriza pela liberação do pólo de produção de conteúdos informacionais, acompanhado de uma descentralização das mídias. Nesse contexto, os sujeitos são estimulados a dar a sua contribuição ao processo informacional, por meio da produção e/ou reciclagem de conteúdos veiculados em suportes digitais.


Escola: Letramento Digital

Trilha: Ensino na Internet

Isabel Cristina de Mendonça Cordeiro
bebelmendonca@yahoo.com.br



Grazielle Ribeiro Pontel
grapontel@ufmg.br


Leandro Ribeiro Coelho
leandroribeirocoelho@hotmail.com


Verônica Gomes Olegario Leite

vgomesleite@gmail.com


A produção e leitura de hipertexto discorrem sobre as mudanças que ocorreram devido a tecnologia digital no processo de comunicação. Inicialmente, a discussão enfoca a relação entre tecnologia e linguagem e seus ajustes aos limites e às possibilidades de expressão nos meios de comunicação Além disso, possibilita o surgimento de novos gêneros textuais através da tecnologia digital.


Hipertexto e intertextualidade

Trilha: Estudos de Hipertexto

Patrícia Souza Diniz
patriciasdiniz@yahoo.com.br



Natália Martins de Morais Godoy
natimgodoy@hotmail.com


O hipertexto é uma escrita organizada de maneira que o leitor, a partir das inúmeras possibilidades oferecidas pelo autor, tenha a liberdade de escolher vários caminhos e sucessões temporais. Assim, o leitor é quem fica com o papel de definir como se dará a leitura do texto, que deixará de ser linear, sendo substituída pela leitura em travessias, o que favorece a maior ocorrência de intertextualidades. Vale ressaltar que o hipertexto não se restringe ao mundo virtual, pelo contrário, ele sempre existiu em outros suportes, como livros, dicionários, entre outros.


Inclusão digital

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Renata Assunção
renatalu@ufmg.br


Este trabalho pretende mostrar o que é, a quem se destina e o que pode ser melhorado através da Inclusão digital.

A inclusão é um processo não só de democratiozação da informática, mas um meio de melhoria social e econômica, principalmente de países em processo de desenvolvimento, como o Brasil.


Inclusão Digital utilizando Software Livre

Trilha: Divulgação de Software Livre

marcelo
marcelorb@gmail.com


Esta palestra irá demonstrar o trabalho que vem sendo realizado na Prefeitura Municipal de Silva Jardim - RJ em relação a Inclusão Digital utilizando Software Livre.


Internet: um desafio para a educação

Trilha: Ensino na Internet

Gleiciene Cristina do Nascimento

gleyce_cris@yahoo.com.br


Este trabalho mostra como é possível a integração da Internet com as outras tecnologias na educação (técnicas convencionais), dentro de uma visão pedagógica nova, criativa, aberta.


Jornalismo na internet: tendências e perspectivas

Trilha: Jornalismo na Internet

José Júnior Santos
josexjota@yahoo.com.br



Gardênia Caldeira Soares
gardeniacsoares@gmail.com


Jornalismo na internet:tendências e perspectivas.

1 parte - Introdução: O papel do jornalismo na sociedade e sua evolução como advento de novas tecnologias. 2 parte - Recursos que se integram na constituição do \'webjornalismo\" (imagem, texto e som)e como eles têm sido utilizados. 3 parte - Perfil atual do jornalismo na internet. 4 parte - Potencialidades do jornalismo na internet devido a sua diversidade de linguagens e sua maior interação como leitor(internauta). 5 parte - Conclusão:Perspectivas e tendências do \"Webjornalismo\".


Jornalismo online

Trilha: Jornalismo na Internet

Salete Mara da Silva
mara.silva2@gmail.com



Cristiano
tchiano@hotmail.com


Cristiano Rodrigues Batista
cristianorodriguez@gmail.com

 FALE/UFMG 


Juliana de Sousa Martins Pereira
ju_smp@yahoo.com.br

 FALE/UFMG 


Paulo Gouveia Sampaio Neto
gouveiasampaio@gmail.com

 FALE/UFMG 


O nosso objetivo com o trabalho é analisar e discutir a importância do jornalismo online e a aceitação dos usuários. A agilidade e a variedade na informação são essenciais para a sociedade, portanto, é importante sabermos utilizar a internet como meio de comunicação e como meio para adquirirmos informações importantes.


LEITURA PARA TODOS: formando leitores de textos livres.

Trilha: Cultura Livre

mariana carneiro mendes

mcarneiromendes@yahoo.com.br



walter ferreira coelho neto
walterbent4u@hotmail.com


Através de textos livres e clássicos da literatura, o LEITURA PARA TODOS proporciona literatura de qualidade aos usuários de ônibus em Belo Horizonte. O projeto traz, em lâminas plastificadas, pequenos textos, que demandam de 10 a 15 minutos para leitura. Os direitos autorais de cada texto são cedidos ao projeto, que, sem isso, não seria viável.


Letramento Digital e o Ensino

Trilha: Ensino na Internet

Ícaro José Florindo Serra Vieira de Souza
wood88@uai.com.br



Caroline Freire Xavier

carolfreirex@hotmail.com


Este trabalho tem como objetivo analisar a relação existente entre o letramento digital e o ensino, além da necessidade de criação de abordagens pedagógicas apropriadas para a era da popularização do ambiente virtual/digital. A necessidade urgente de apropriação do letramento digital vai muito além de uma simples adequação à ordem mundial, mas se apresenta como uma questão educacional e de sobrevivência.


Linguagem e Tecnologia ou Linguagem é Tecnologia?

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Ana Elisa Ribeiro
anadigital@gmail.com


A partir de reflexões tomadas de empréstimo à História Cultural, trataremos da interpolação e da superposição de tecnologias e técnicas relacionadas à linguagem, especialmente à escrita e à leitura, com o intuito de pensar a separação pressuposta no enunciado “linguagem e tecnologia” e a proposição de que se entenda que linguagem é tecnologia.


mudanças no comportamento dos sujeitos no ambiente digital

Trilha: Ensino na Internet

Daniele Cristina Mendes
dcmendes_ufmg@yahoo.com.br


A percepção da construção da linguagem na internet passa primeiramente pelo ato reflexivo dos sujeitos, pois a utilização dos gêneros em um novo suporte é determinada por escolhas que satisfaçam as necessidades comunicativas no meio. Estas necessidades que surgiram devido ao uso do computador no processo enunciativo aliado as alterações de construção de sentidos pela presença do hipertexto eletrônico propõem a existência de novos gêneros textuais. As várias semioses presentes no meio e a imaterialidade do texto, aspectos da escrita no ciberespaço, dão aos diferentes estilos de texto formas textuais diferenciadas, nos remetendo à idéia de que os diferentes suportes determinam diferenças entre os gêneros no meio digital.


O chat e o Messenger: Adolescência no mundo virtual

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Gleiciene Cristina do Nascimento
gleyce_cris@yahoo.com.br


Há poucos anos atrás, a maneira que os adolescentes tinham para comunicar uns com os outros - privados da possibilidade de encontro material - era o telefone. Participar dos chats e do Messenger (MSN) cumpre hoje a função de dar ao adolescente a possibilidade de manter esse contato permanente com seus pares. Com a tela acesa constantemente, esse contato se torna necessário para a construção da identidade do adolescente como tal. Através do chat o jovem se instala no lugar a que pertence, um espaço de referência que brinda novas formas de acesso a uma identidade comum ao adolescente.


O DISCURSO DE INTIMIDADE:ESTRATÉGIAS DE CAPTAÇÃO E SEDUÇÃO NAS ENUNCIAÇÕES DA COMUNIDADE DO ORKUT

Trilha: Comunidades Virtuais

Woodson Fiorini de Carvalho
woodsonfc@yahoo.fr


Estudo de um discurso que visa obter a aproximação entre pessoas do mundo real e virtual, a fim de estabelecer um vínculo que chamaremos aqui \"de intimidade\". Esse estudo analisa uma das tantas comunidades do Orkut que mobiliza pessoas a participar de atividades de entretenimento virtuais e reais a fim de estabelecer como interagem.


O ensino através do computador: os tipos de softwares educativos e seu uso.

Trilha: Ensino na Internet

Daniervelin Renata Marques Pereira
daniervelin@yahoo.com.br


Taylor (1980) classifica os softwares educativos em Tutor, Ferramenta e Tutelado de acordo com sua função para o ensino e ressalta que a variadade é positiva, porque não existe apenas uma forma de aprender, mas várias. O uso de jogos no ensino faz partes das discussões mais atuais entre profissionais do ensino e de programação. James Paul Gee (2004) é um estudioso que desenvolve esse assunto e apresenta os Games como uma excelente ferramenta quando bem usada pelos educadores. É nesse sentido que essa palestra levantará questões sobre o uso das novas ferramentas tecnológicas e dos softwares no ensino e em que nível nos encontramos diante do que ainda esperamos.


O grupo Software Livre Educacional: suas propostas e atuações

Trilha: Divulgação de Software Livre

Frederico Gonçalves Guimarães

frederico@teia.bio.br


Conheça os trabalhos do grupo Software Livre Educacional, e veja como as mais diversas áreas podem colaborar não só com o software livre, mas também com a educação como um todo.


Orkut : uma vitrine da linguagem

Trilha: Comunidades Virtuais

Tânia Maria de Oliveira Gomes
tantan.maria@hotmail.com



Nathália Vieira
nathalia02@gmail.com


Paulo Silas

silasletras@let.grad.ufmg.br


Esta palestra procura estudar a linguagem do Orkut à luz da análise do discurso. Conflito de vozes,tema e figuras entre outros assuntos serão abordados. O uso de imagens agregadas à escrita dos internautas também será discutido.


Os blogs e suas deficiencias

Trilha: Estudos de Hipertexto

Alessandro
agonassis@hotmail.com



Humberto Dias de Sousa
betinhomoreno@yahoo.com.br

 Universidade Federal de Minas Gerais 


Serão apresentados dados coletados de blogs que comprovem as falhas comunicativas. Elas serão identificadas e qualificadas. Depois, os dados serão expostos sob a ótica da narrativa semiótica, que identificará como as falhas citadas prejudicam a relação entre os sujeitos e objetos. Finalmente, os dados serão modificados sob os preceitos da teoria semiótica para mostrar que o conhecimento semiótico é de muita valia para o blogueiro.


possibilidades de ensino à distância

Trilha: Ensino na Internet

Bruna Paula Carvalho Felix
brunafelix@ufmg.br



Josiane Freitas da Silva
josifreitas2007@let.grad.ufmg.br

 FALE/UFMG 


Há quatro ou cinco anos haviam uns poucos cursos experimentais. Atualmente basta ir a um site como, por exemplo, www.sebrae.edu.br para ter uma idéia do que está ocorrendo. Há centenas de cursos com certificação e graduação. Indo ao catálogo de cursos pode-se encontrar "Administração" como campo e Internet como o meio de ministrar o ensino. Exitem cerca de 30 cursos, para este semestre letivo. Isto dá uma idéia do porte da atividade.O ensino a distância tem sido um importante meio de levar o conhecimento a um grande numero de pessoas utilizando o mínimo de estrutura e mão de obra, sendo assim uma estrutura muito eficiente e economica.



Relações Pessoais versus Relações Virtuais

Trilha: Produção Textual no computador

Alessandro Gomes da Rocha
alessandrogrocha@yahoo.com.br


As habilidades que uma pessoa possui, que garantem sucessos nas relações pessoais, são as mesmas habilidades exigidas para o seu sucesso nas relações virtuais? Se sim, o contrário também prevalece? Estas perguntas vêm ficando mais freqüentes em estudos sobre comunicação, linguagem e comportamento humano. Estamos falando que, além de existir diferenças entre o discurso oral e o escrito, podem haver também diferenças entre os discursos escritos do mundo real e os do mundo virtual.


Revista INFORME-SI: uma ferramenta para a produção textual

Trilha: Linguagem e Tecnologia

Fernanda Abrão
abrao.fernanda7@hotmail.com


Partindo do princípio de que o universo online é o espaço em que os jovens na atualidade utilizam para troca de informações, haja vista o número de blogs, flogs, sem contar a febre do MSN e Orkut, e objetivando a constância da produção textual dos alunos do curso de Sistemas de Informação da FAMINAS – Muriaé, optou-se por construir um ambiente virtual para que os discentes postassem textos produzidos nas aulas de Português Instrumental, direcionados à área de atuação. Assim, o protótipo, Revista Eletrônica INFORME-SI, tem a intenção de ser um meio de comunicação entre os estudantes de SI e grupos de interesse em novas tecnologias, pois, facilitará o acesso à informação e a divulgação a partir de entrevistas, reportagens, fórum de debates, bate-papo, enquetes e comentários, prática que levará ao conhecimento qualitativo das diversas possibilidades discursivas.


Santíssima Trindade: \"Sofware-livre, Informação, Sociedade\"

Trilha: Linguagem e Tecnologia

thiago santos da silva

thiagosantos.s@hotmail.com


O presente trabalho pretende analisar e apontar (criticamente) quais são as conseqüências no âmbito cultural-social-político proporcionados pela possibilidade da livre manifestação ideológica através da internet e demarcar em relação à questão anteriormente proposta, qual é o lugar do software livre dentro da tendência moderna de quebra dos monopólios da informação e dos formatos de veiculação da mesma.


The Dancing Centaur ou O centauro que dança

Trilha: Cultura Livre

Rogerio Migliorini
awhi63@gmail.com


Meu propósito é falar do site “The Dancing Centaur” (“Centauro que Dança”), criado com software livre e da hibridação, união de opostos, diálogo inter-cultural, terra de fronteira, dança, movimento, arte, enfim, é entabular um bate-papo com os outros participantes do evento e ver onde o ritmo da dança nos leva.


Todos falam \"a mesma língua\" no chat?

Trilha: Comunidades Virtuais

Louise Figueiredo Lopes Cançado
louiseflc@gmail.com


Sabemos que há uma grande diferença entre a fala das pessoas com mais de 40 anos e menos de 20 anos de idade. Contudo, muitas vezes julgamos que, nos chats, \"todo mundo fala igual\". Desse modo, faremos reflexões sobre o assunto nesse trabalho, que apresentará um estudo sobre o emprego de determinadas variedades lingüísticas em chats com salas separadas por idade, levando em consideração o fato de que o cenário do chat permite que as pessoas criem diferentes identidades.


Uma definição informal de documentação

Trilha: Documentação em Software Livre

Ana Cristina Fricke Matte
ana@semiofon.org


O que é documentação em software livre? Queria uma boa resposta, fui procurar no google, cadê? A documentação, para o software livre, é absolutamente essencial. A apresentação vai inicialmente fazer uma analogia entre documentação de software e documentação para alugar uma casa. Num segundo momento, vai discutir, passo a passo, o papel de cada tipo de documento nos dois processos vitais para o software livre: a produção colaborativa e a divulgação livre e ampla.


Uma nova maneira de se fazer Jornalismo

Trilha: Jornalismo na Internet

Nádia de Assis
nadiadeassis@hotmail.com



Juliana Condé Rocha

julianaconde7@hotmail.com


O trabalho objetiva ressaltar alguns aspectos sobre o \\\"jornalismo na Internet\\\", as notícias são divulgadas com agilidade e sobre assuntos diversos. A participação é menos restrita que dos outros meios de comunicação, pois existem variadas possibilidades de divulgação (ex.blogs e sites) não é necessário licença, apenas a habilidade com o ambiente.



Todos os trabalhos aqui publicados estão licenciados segundo a Creative Commons

Creativecommons88x31.png

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
Based on a work at Texto Livre: II EVIDOSOL.