GESMiG/MicroDicionario Colaborativo De Semiotica

De Wiki do texto Livre

(voltar para a página do GESMiG)

(orientações sobre como incluir novo artigo)

Micro Dicionário Colaborativo de Semiótica do GESMiG

Sujeito

Na semiótica greimasiana, sujeito é aquele que mantém uma relação com um objeto (dimensão pragmática da narrativa) ou com outro sujeito (dimensão cognitiva da narrativa).

É por isso que gostamos de dizer que é o objeto quem cria o sujeito. E vice-versa, tal como a condição de filho cria a condição de pai: fora dessa relação nenhum deles ocupa esse papel.

Por exemplo, no texto “No meio da multidão que passava, juntei aquele papel de bala cujo lugar, sem dúvidas, não era no chão”, o sujeito é “eu”, pois mantém uma relação com um objeto “papel de bala”. 
  • A multidão, nessa dimensão – pragmática – da narrativa dedicada à ação, a multidão não é sujeito, funciona como um cenário.
  • Mas, na dimensão cognitiva, a multidão é um sujeito em relação ao sujeito “eu” que, ao expressar um quadro de valores (“cujo lugar, sem dúvida, não era no chão”), revela-se como um sujeito a sancionar negativamente a “multidão que passava”, ou seja, esse sujeito “multidão” que ignora o papel de bala como se esse não fosse um objeto, como se não tivesse relação alguma consigo.
  • O sujeito “eu” apropria-se do objeto e, com esse gesto e sua declaração explícita de um quadro de valores no qual o sujeito é responsável pelo mundo que o cerca, no caso, o mundo das ruas limpas, sanciona negativamente o sujeito “multidão” que não cumpre o papel esperado nesse quadro de valores.
  • Em suma, o texto define quem são os sujeitos e os objetos, mas essa definição vai muito além da simples definição narrativa de relação, pois a narrativa, para a semiótica, é baseada em pressuposições.

(autores: Ana Matte)

Objeto

N... (completar)